Resenha: Descendentes

Título Original: Descendentes
Autor: Geean MR
Ano: 2016
Editora: Selo Jovem
Páginas: 276
Compre: Cultura - Amazon

Descendentes é o primeiro livro de uma série de quatro volumes do autor nacional Geean MR. Este primeiro volume recebe uma narrativa jovem e bastante carismática que deve agradar os jovens leitores. A história envolve fantasia e tecnologias e tudo acontece em uma outra dimensão da Terra.

No início conheceremos Kaya, uma jovem que sempre viveu sob os cuidados extremos do pai, foi treinada ao longo dos anos com técnicas de lutas e manuseio de armas. Tudo realmente parecia um exagero, até o dia em que seu pai acaba perdendo a vida de uma forma misteriosa e ela é forçada a entrar numa quebra de tempo com Nyon, um garoto que havia conhecido neste mesmo dia. Agora Kaya não está mais na Terra, o lugar é inóspito, um lugar sombrio que parece abrigar as mais estranhas criaturas.

O novo mundo se chama Ântares, um mundo paralelo a Terra. Nele habitam seres detentores dos elementos e os povos que seguem cada um, porém, um acontecimento muito marcante acabou mudando tudo. Agora tudo está um caos e todos temem um mal maior. Cair de paraquedas nesta nova realidade faz com que Kaya questione sua vida até este ponto e aos poucos irá descobrir sua real identidade neste mundo, qual seu verdadeiro papel nele e do porquê todas a conhecerem como a última de sua linhagem, a última Descendente da Luz. Todos parecem conhece-la, mas por algum motivo ela não se lembra de nada, sua vida revela-se um borrão e tudo que viveu até ali era apenas uma ilusão, uma ilusão criada para sua própria segurança.

"A única coisa em que eu acreditava realmente é que eu encarrava a morte em cada sombra que encontrasse."


Kaya descobre-se com a chave para uma antiga profecia e ao lado de Raphael, Mell, Alffa e seu fiel escudeiro, um fantus chamado Borgy, o grupo deve garantir que a profecia se cumpra e assim manteriam a esperança e a paz em Ântares, longe das garras de Lyonna, uma manipuladora do fogo, que pretendo libertar algo temido, o ser do vácuo.

Com a narrativa em primeira pessoa, acompanharemos as perspectivas de outros personagens ao longo da leitura, então, apesar de Kaya receber sua devida importância ao longo da trama, percebemos que ela não é a única personagem relevante para o entendimento da história. Gostei bastante dessa troca de papeis, pois me permitiu ter uma ampla visão do mundo de Ântares como um todo e de que forma a Grande Guerra vem impactando cada ser.

Falando em personagens, é fácil se identificar com cada um, sacar logo de cara suas características e personalidades. A escrita de Geean é muito agradável, fluída e bem-humorada em sua maioria. O ritmo de leitura acelerado é mantido do início ao fim, o que faz com que o livro seja concluído muito rapidamente. As cenas são cheias de ação, lutas, magia e bastante sangue é derramado. O autor não tem medo se machucar seus personagens! Geean também utiliza de uma ferramenta bastante peculiar na construção narrativa, há momentos em que os personagens chegam a quebrarem a quarta parede, estabelecendo uma conexão bastante próxima com o leitor. A representativa feminina é um ponto alto da trama, aqui temos personagens fortes, determinadas e dispostas a tudo para concluírem suas missões.



Como nenhuma obra é perfeita, preciso dizer que a rapidez com que certos acontecimentos acontecem e afloram me causaram uma certa estranheza, porém, também não é nada que tire do eixo o andamento da história, é apenas uma impressão bastante pessoal que pode ou não agradar. A edição recebeu uma nova roupagem e nesta capa teremos a representação de alguns elementos cruciais no desenrolar da trama, a diagramação está muito boa, há alguns erros de digitação, mas também não é nada que uma segunda edição não resolva. 

A construção de cenário é bastante grandiosa, tudo é descrito com detalhes valiosos para a imersão do leitor. As paisagens, os seres e as nomenclaturas conseguem estabelecer aquela identificação na relação - livro e leitor - mais do que necessária em leituras do gênero. Aliás, o autor também consegue surpreender em inserir elementos pouco esperados em uma fantasia. Tecnologias e máquinas também irão aparecer vez que outra, mas afirmo que tudo está muito bem inserido.






Descendentes funciona com um bom livro introdutório. Ao virar a última página sabemos que há muito ainda há ser descoberto e muitas pontas para serem amarradas. Estes pequenos segredos funcionam como um ótimo gancho para as próximas leituras, pois aqui a aventura apenas começou. Se você procura uma história cheia de conflitos, magia, segredos revelados, intrigas e traições, este é o livro para você. Sem dúvidas, Kaya e seus amigos ainda enfrentaram muitos desafios e provações ao longo do caminho e eu tenho certeza que Geean saberá exatamente para onde conduzir o leitor.

9 comentários

  1. Joi!
    Muitos elementos favoráveis para leitura do livro: cenário bem criado, personagens bem definidas e que não mantém o foco apenas na protagonista e agilidade na ações prepertadas no enredo.
    Como gosto de livros de fantasia, gostaria de ler.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Parece ser uma historia cheia de mistérios gosto disso e também quando envolve profecias me deixa mais instigada a ler. Deve ser uma leitura cheia de surpresas também pois a personagem não sabe de nada de quem realmente é. Fiquei curiosa em saber mais sobre esse mundo paralelo e suas criaturas.

    ResponderExcluir
  3. Olá. Não conhecia o livro, mas a proposta do livro é bem audaciosa e prende a atenção. Gosto de enredos com mistérios, personagens fortes e determinados, conteúdo bem detalhado, para enriquecer mais ainda.
    Fiquei curiosa, espero vir a ler!
    Obrigada pela dica e resenha muito bem elaborada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Não tinha conhecido esse livro, mas a trama dele, essa incrivel fantasia me pareceu bem interessante. A personagem parece ter uma personalidade bem legal,além de ela não conhecer o seu propio passado, terá aquele pequeno misterio, gosto bastante disso!

    ResponderExcluir
  5. Oiee!
    Gênero que não me anima. É bem difícil um livro nesse estilo me interessar, tanto que já abandonei o gênero faz tempo. Por isso deixo pra quem curte a leitura.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Joice!!!
    Nunca li nada a respeito do livro mas achei uma leitura envolvente e diferente, a mudança de cenário os protagonistas embarcando em um mundo que não conhecem e fazem novos descobrimentos adoro um pouco dessas misturas que nos divertem.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Joice, livros sobre tecnologia não é bem o gênero que leio. Mas gosto da mistura de cenários e quando acontece o desenvolvimento do personagem. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  8. Oi Joi,
    Não conhecia esta obra, confesso que a capa não me agradou muito. Porém quem vê capa não vê conteúdo né!? Adorei o contexto do livro, esse universo ambientado num cenário tecnológico paralelo a Terra me parece bem divertido e cheio de aventuras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Esse foi um livro que assim que vi essa capa ela me chamou atenção, ainda não conhecia essa historia, mas gostei muito desse mundo que o autor cria e o tipo de livro que gosto de ler, e faz algum tempo que não leio um aventura interessante, gostei muito de todo esse contexto e mistério envolvendo a personagem e se tiver oportunidade quero ler esse livro !!

    ResponderExcluir