Transformes: The Last Knight

Lançamento: 20 de julho de 2017
Com: Mark Wahlberg; Isabela Moner; Anthony Hopkins; Laura Haddock 
Gênero: Ação; Ficção Cientfícia
Na última sexta-feira (14), o Estante Diagonal foi convidado para conferir a cabine do novo filme da série Transformers. Nessa sequência  temos um crossover – não sei se posso chamar assim – entre Cavaleiros da Távola Redonda e robôs alienígenas com a direção de Michael Bay.
Em O Último Cavaleiro, somos levados para Idade Média, até a época de Rei Arthur e seus cavaleiros, para conhecer a lenda sobre o cajado de Merlin e sua ligação com os autobots. Milhares de anos depois, seguindo a sequência do último filme, Optimus Prime já não está entre nós. Os Transformers são considerados inimigos dos humanos e inclusive é criada uma força tarefa mundial responsável por caçar e destruir os robôs. 
O restante do filme gira em torno de uma grande guerra que está prestes a eclodir na Terra podendo significar o fim de todo o nosso planeta. Só que se depender de um grupo um tanto improvável, eles não deixarão isso acontecer: o foragido Cade Yeager (Mark Wahlberg); uma garotinha órfã de 14 anos, Izabella (Isabela Moner); um lorde inglês (Anthony Hopkins); Vivian, uma professora da Universidade de Oxford (Laura Haddock); e claro, Bumblebee e outros Transformers unem suas forças nessa grande batalha.


Como todos os filmes da série, o forte da produção são as batalhas e os efeitos especiais. O filme foi todo filmado com câmeras IMAX 3D, o que pode ser um ponto forte quem for em salas próprias para essa tecnologia. Agora quando paramos para analisar o roteiro e a construção dos personagens dá vontade de pedir reembolso das duas horas e meia que perdi da minha vida.

O que temos no quinto filme é uma mistura muito louca – por falta de expressão melhor – de várias referências. Podemos citar desde Os Cavaleiros da Távola Redonda – a mais óbvia – até Star Wars e Gonnies, no meio desse rebuliço todo. Os personagens brotavam na história na mesma velocidade que sumiam. No final das contas não é possível nem criar uma sequência lógica para contar o que foi passado. Acredite, eu tirei leite de pedra para desenvolver a sinopse acima.

Como expectadora, o pior de tudo foi como eles não souberam lidar com as personagens femininas. A atriz Isabela Moner que interpreta a personagem Izabella (com Z) é uma ótima atriz mirim e vejo grande potencial nela. Eles tinham tudo para aproveitar esse grande talento, no entanto, Izabella simplesmente aparece em alguns lugares sem explicação nenhuma, da mesma forma que some e fica em “nenhum plano” a maior parte do filme. Já a professora Vivian é vendida ao longo do filme como a grande heroína, mas a interpretação fraca da Laura Haddock não convenceu nem um pouco. Acredito que a construção ruim dos personagens não ajudou muito. O que eu senti foi uma tentativa de utilizar a imagem do movimento “girl power” para ganhar a graça do público sem realmente desenvolver isso na história. 

Eu poderia dizer que Anthony Hopkins salva o filme, mas quem sou eu para colocar todo esse peso nas costas dele. Os personagens (todos!) foram jogados na história de qualquer jeito e fica até difícil tirar qualquer conclusão sobre eles ou mesmo das atuações. Na metade do filme, a minha empatia com os personagens era zero e eu só queria que o filme acabasse.

Para quem não está atrás de um bom roteiro e quer ver “umas boas lutas” também pode acabar se decepcionando. O filme se perde nesse enredo mal construído e não tem muito tempo para desenvolver as batalhas, além dos momentos de ação não serem tão empolgantes. Já para os curiosos do pós-créditos, existe apenas uma cena no comecinho dos créditos que deixa a história em aberto para uma continuação.
A sequência do filme está prevista para 2019 e – graças ao Optimus Prime – estão escolhendo outro diretor. Antes disso, os fãs da franquia poderão conferir o spin-off de Bumblebee em 2018 – que inclusive teve algumas cenas da sua história jogadas no meio dessa bagunça que foi O Último Cavaleiro.  Para quem ainda assim ficou interessado, a estreia no Brasil acontece dia 20 de julho, mas em algumas cidades será possível conferir a pré-estreia um dia antes.

rela
ciona
dos