Título Original: The Edge of Never
Autora: J.A. Redmerski
Ano: 2012
Editora: Suma de Letras
Páginas: 368
Compre aqui
Sabe aqueles livros que você simplesmente não quer parar de ler? Aqueles que mesmo o terminando, você está ainda com as emoções a flor da pele? Entre o Agora e o Nunca da autora J.A. Redmerski foi assim e ele passou a ocupar, com certeza, um dos melhores livros que já li na minha vida. Sem exageros. Com um enredo maravilhoso, atraente e real, sim, por que não? Improvável? Talvez.
Camryn Bennett com apenas 20 anos está na pior fase de sua vida, ela perdeu o seu primeiro amor em um acidente de carro, seus pais estão recentemente separados e seu irmão mais velho está preso. Ela poderia encontrar um restinho de conforto nos ombros de sua melhor amiga Natalie, porém, a mesma acaba virando as costas pra ela quando ela mais precisa. Sem mais nenhuma perspectiva e totalmente sem chão, Cam larga seu emprego e resolve partir sem rumo, ir para qualquer lugar, mudar de vida ou ficar longe dela – por um tempo. E assim ela compra uma passagem de ônibus para o outro lado do país, apenas com uma pequena mochila na mão. 
É neste ônibus que conheceremos Andrew. O típico rapaz sexy, sedutor e tatuado. Após conhece-lo podemos acompanhar parte do livro pela narrativa dele, o que eu achei o máximo. Ter as duas perspectivas em um único volume nos permite nos aprofundar no íntimo desses dois personagens tão queridos. A narrativa de Andrew é ótima, acompanhar a narrativa sem papas na língua dele foi totalmente inesperado, engraçado e sincero.

“A jornada de um verdadeiro amor & laços inquebráveis”

Andrew Parrish é um jovem solteiro de 25 anos e entra neste ônibus para visitar seu pai que está à beira da morte devido a um tumor no cérebro. Ele tem medo desta situação e por este motivo acaba escolhendo o caminho mais longo para o seu destino. Ao entrar no ônibus ele pega um lugar atrás de Cam, que por ventura acabam conversando. Após um tempo, Andrew começa a perceber o comportamento estranho de outro passageiro em relação a ela, e devido a esta preocupação fica determinado a vigiá-la, a fim afastar com a sua presença o sujeito.
De início Cam  não permite que Andrew se aproxime demais e tenta afasta-lo como pode. Após a morte de seu namorado jurou jamais se apaixonar por outra pessoa e devido seus recentes problemas uma paquera no meio de tudo isso não seria nada bom. Já Andrew tenta resistir e não se envolver demais com a garota que acabou de conhecer pois também tem seus motivos.
Além disso, Andrew guarda um segredo e motivado por ele, em toda sua vida ele sempre acaba afastando todas as pessoas que tentam se aproximar dele, pelo bem da pessoa e pelo o seu. Ambos personagens possuem suas inseguranças, dores e medos. Medo de se envolverem e de se entregarem, mas juntos compartilham a mesma vontade, de viver e ser livre. Nessa briga da lógica contra o coração, o importante é jamais duvidar do destino, pois em Entre Agora e o Nunca, a viagem é longa.

“Coincidência é só o nome que os conformistas dão ao destino”

Vale salientar o quão perfeito é acompanhar ao decorrer de todo o livro a preocupação de Andrew com Camryn, este lado protetor dele sempre impera. A todo momento ele está sempre zelando por ela, até dele mesmo. Quem não quer em sua vida uma pessoa dessas? Que te proteja de tudo e todos? Conhecendo cada vez mais Cam, Andrew percebe a necessidade dela de conhecer mais sobre a vida, de se permitir e querer mais dela e assim ele passa a mostrar a Cam outra forma de viver, esquecendo o passado e aproveitando o máximo a vida. 

“Se você fica se prendendo no passado, não consegue seguir em frente. Se passa muito tempo planejando o futuro, você se empurra pra trás ou ficar estagnada no mesmo lugar a vida toda. – Seus olhos encontram os meus. – Viva o momento – ele diz, como se estivesse dizendo algo sério – aqui, onde tudo está certo, vá com calma e limite suas más lembranças e você chegará ao seu destino, seja qual for, muito mais rápido e com menos acidentes de percurso”

Seremos embalados num roadtrip, conheceremos vários estados americanos, visitaremos inúmeros lugares, uma viagem inesquecível e totalmente irresistível para estes dois personagens. O crescimento do relacionamento deles é iminente, a conquista de confiança é essencial pois ambos carregam muitas dúvidas e inseguranças. Nós sabemos que todo mundo tem sua bagagem, algumas  mais pesadas que as outras, mas nenhuma inferior. Não poderia ser diferente com Cam e Andrew. Todos somos humanos e todos já nos questionamos em determinada fase de nossa vida, em relação as escolhas e decisões. E se tivéssemos escolhido o outro caminho? Quem nunca desejou recomeçar? Quem nunca se viu dividido?

“O coração sempre vence a razão. O coração embora seja imprudente, suicida e masoquista de um jeito só seu, sempre ganha a parada” – Andrew

O livro todo é composto por uma trilha sonora perfeita, deem uma boa escutava em todas e viajem na trama assim como eu me joguei. Em especial deixo está em destaque da banda The Civil Wars – Barton Hollow, pois ela embala mais do que nunca a aproximação dos personagens. É a trilha sonora para você ler todo o livro sentindo cada momento. Com esta trilha indicada junto com a descrição dos lugares, tudo se torna mais real neste livro. 
A história de Camryn e Andrew me motivou de muitas formas, aqui medos e inseguranças andam lado a lado, em nossas vidas isso é fato, mas o principal é que o livro nos ensina que sempre existe um caminho, mesmo quando nós mesmos não acreditamos nele. Nos confrontamos de uma maneira muito natural com nossas dúvidas mais sombrias e isso te toca lá no fundinho do coração.
Ri muito, fiquei com cara de boba, chorei e chorei ainda mais. A leitura foi extremamente significativa pra mim, pois consegui ter várias reflexões. Cam é extremamente humana e totalmente real, com tanta vida pela frente ela só quer viver e ir atrás de todo tempo perdido, tempo que tiraram dela. E Andrew é o cara sem medo de viver, ele sabe muito bem o que quer, e quando quer! Ele é “O” personagem. Deixo aqui como um extra a história que está por trás da tatuagem do Andrew de Eurídice e Orfeu que complementa ainda mais a relação deste casal.
Aos poucos, de página em página, somos empurrados a explorar as novas descobertas desse dois queridos, regados de sentimentos. Junto com eles exploramos seus desejos mais escondidos e também seus limites. Conseguindo ser comovente e bem convincente, J.A Redmerski conseguiu me envolver neste amor intenso e avassalador e nada disso seria possível sem a escrita impecável da autora. Entre o Agora e o Nunca é sexy mas, também delicado, nunca me inspirei e me emocionei tanto em um livro. Ele nos mostra mais uma forma de buscar aquilo que mais almejamos. O autoconhecimento, a liberdade e a felicidade, seja como for, sempre é este o caminho.

“Camryn queria se perder, fugir…no meio do caminho encontrou Andrew, encontrou o amor.”


rela
ciona
dos