Resenha: Fingindo

31 mar, 2015 Por Joi Cardoso

Título Original: Faking It
Autora: Cora CarmacK
Ano: 2015
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Compre aqui
Se em Perdendo-me (resenha aqui), Cade Winston me incomodou um pouco em relação a Bliss, em Fingindo ele me fez cair aos seus pés. Neste livro eu pude compreender todas suas atitudes no livro anterior, mostrou-se um homem de carne e osso e principalmente, sentimentos.
Ele não teve medo de se arriscar, nem de se expor da maneira que foi, mas o que ele não contava, é que ter feito isso e depois ver a pessoa amada nos braços de outro, despertaria sentimentos confusos dentro de si. Ele lutou o quanto pode, mas quando viu que perderia, ele simplesmente deixou Bliss partir. Mas ela não é a única peça do quebra-cabeça que o assombra. Em Fingindo, vamos mergulhar fundo no personagem e descobriremos todos os seus dramas.

Não é a primeira vez que Cade lida com o abandono e com a perda. Ele perdeu a mãe quando ainda era muito pequeno e depois disso, viu seu pai partir sem ele por duas vezes. Do outro lado temos Max, uma garota de aparência única, que revive todos os dias o acidente que tirou a vida de sua irmã.
Escondida na música e no seu jeito nada convencional, Max não consegue se livrar do luto e isso a impede de seguir em frente, ela finge, se mascara diante todos.

Mesmo depois de anos, isso reflete em muitas de suas atitudes, com seus amigos, namorados e principalmente família, que projeta nela todas as expectativas da filha perdida. Por um tempo ela conseguiu fingir mas depois que deixou a casa dos seus pais, ela pode ser pela primeira vez quem ela realmente era, cantora, guitarrista, tatuada, cabelos coloridos, piercings… ela.

Os destinos de Max e Cade se unem no dia em que os pais dela resolvem aparecer de surpresa, a farsa deveria ser retomada e para que isso acontecesse ela contaria com a ajuda do primeiro estranho que encontrasse. Em uma cafetaria, ela propõe uma cena para o rapaz sozinho e lindo da mesa ao lado. Ele aceitaria se passar pelo namorado perfeito que seus pais achavam que ela tinha por apenas alguns minutos? Cade aceita, atuar para ele não é problema, o problema viria a seguir, quando não conseguisse parar de pensar naquele lindo desastre que aterrissou na sua vida.
Mais uma vez Cora CarmacK me surpreendeu com aquele jeito gostoso e tocante que aparentemente, só ela vem conseguido fazer. A sua escrita continua todinha envolvente, seus personagens continuam carismáticos, irônicos, apaixonantes e humanos. Digo isso por que ambos carregam uma carga dramática muito boa, carregam um passado tocante, cada um com sua profundidade e juntos, ao meio de toda a bagunça que os dois se metem vão aprender também a se curarem. 

O título do livro, além de se referir ao favor que Max pede a Cade, também se refere individualmente à ele, que finge ser a pessoa perfeita, o cara certinho que jamais é rejeitado. Depois, à ela que finge ser o que não é para seus pais, que sempre tentou preencher o vazio que sua irmã deixou. Ambos seguem tentando fingir, até que juntos possam se aceitar e aprender a demonstrar, a transparecer quem realmente são.

Eu amei cada linha que li, me diverti, ri demais e ao final chorei com toda a sensibilidade que a autora transmitiu nestas duas histórias. Tudo fluiu como deveria fluir, sem exageros e sem um enredo corrido. Uma pena que agora, vou morrer de saudades do Cade, ele conseguiu me conquistar de um livro para outro, se mostrando algo totalmente diferente e compreensível. Sentirei saudades Cade 🙁 me liga?

Por fim, durante toda a leitura encontraremos muitas referências musicais e até algumas composições que emocionam, principalmente falando da música “Ten Years“. A Mari do Love Lovers fez uma versão da música e eu surtei aqui. Escutem! No próximo livro, Encontrando-me teremos a história de Kelsey, outra amiga de Bliss e Cade. Ansiosos? Eu sim!

Os fãs de New Adults vão amar mais esta história, eu recomendo a todos, pois além de um romance com personagens comuns com defeitos e fragilidades reais, temos ainda, envolto a tudo isso, debates como a busca da perfeição, realização profissional, perdão familiar, crítica à drogas e relacionamentos destrutivos. Mais uma vez eu recomendo esta série e esta autora. Um livro com dois personagens opostos que se completam, que se desconstroem virando únicos, apaixonantes e completamente envolventes!


Confira a série Perdendo-me:

1. Perdendo-me

2. Fingindo

3. Encontrando-me

rela
ciona
dos