Resenha: Wytches

Título Original: Wytches
Autor: Scott Snyder
Arte: Jock, Matt Hollingsworth e Clem Robins
Ano: 2017
Editora: Darkside
Páginas: 192
Amazon - Saraiva

Após o lançamento do seu primeiro mangá e da primeira graphic novel pelo selo Darkside Graphic Novel, a Darkside Books conta com Wytches para integrar o time como a primeira HQ da editora.

A primeira coisa que você precisa fazer antes de ler Wytches é esquecer completamente tudo que sabe sobre bruxas. Aqui elas são criaturas muito mais vis e de aparência ainda mais horripilante das que já conhecemos. Elas também não conhecem benevolência e poucos sobreviveram para confirmar a veracidade de sua existência. Talvez seja por este motivo que a definição de bruxa, existente logo na primeira página da HQ, esteja rasurada. Agora você vai conhecer como realmente é uma bruxa.

Família Rook é nova em Lichfield. Eles tentam recomeçar do zero após um episódio bastante traumatizante na vida de Sailor Rook, filha do casal Rook. Só que eles não imaginam que a floresta que cerca sua nova cidade é moradia para algo realmente terrível, algo que está sempre à espreita, prestes a dar o bote na oportunidade certa. Há anos a cidade de Lichfield é cenário para histórias antigas, que envolvem o desconhecido. Algo capaz de proporcionar dadivas e destruição, mas para isso há sempre um preço a pagar. É enfrentando este perigo que Sailor e seu pai Charlie acabam descobrindo a verdade obscura que envolve sua família e no passado que os assombra.

"Jura é jura"


Foi a primeira vez que li uma HQ de terror e só depois de finalizar a leitura percebi o quanto é difícil criar histórias assim sem todos os recursos que normalmente encontramos em demasia no cinema. Sem jumpscares e sem uma trilha sonora certa, tomando a frente sempre nos momentos de maior tensão, livros e quadrinhos parecem em desvantagem quando o assunto é assustar. Imagine minha satisfação ao me dar conta que Wytches conseguiu causar espanto e pavor como nenhum outro livro antes fizera.

É incrível o quanto Wytches conversa entre si para contar uma história tão incrível e chocante aos olhos de qualquer um. O roteiro de Scott Snyder (Vampiro Americano) ganha a arte de Jock (The Losers), que por sua vez recebe mais vida através das cores de Matt Hollingsworth. Clem Robins arremata tudo com a edição das letras, que contribui igualmente para toda a atmosfera da HQ. Dentre toda esta combinação, o que realmente me chama a atenção e vidra estes olhinhos de leitora são as paletas utilizadas.



A verdade não é jogada logo de cara para o leitor, demora para que conheçamos as bruxas desta história e assim, percorrendo o presente e o passado, vamos tecendo a verdade desses personagens até atingirmos o ápice da história e de toda sua revelação. A ferramenta de cor contribui e muito para que a imaginação do leitor ganhe asas. Eu não sou nenhuma especialista em quadrinhos, mas conforme o próprio Scott, a edição ganhou borrões feito a mão em aquarela e tinta acrílica, quando combinado com o Photoshop, a arte ganha outras camadas de cores sobrepostas, o que resulta numa arte final incrível. 

Ao fim de Wytches também é possível conferir, como foi o processo criativo de Scott e de onde surgiu a ideia de escrever esta história. Neste texto ele compartilha fotos da floresta que o inspirou e como ele e seu amigo de infância enfrentaram seus primeiros medos, jurando terem visto um certo ser misterioso e aterrorizante entre aquelas árvores. Dentre estes materiais extras, que podem ser encontramos ao final desta edição, concepts das primeiras imagens das bruxas também vão aparecer, juntamente com o material de divulgação utilizada na época do seu lançamento.



Eu gostei muito desta nova perspectiva em relação as bruxas. Em Wytches estes seres abusam do pior do ser humano e utilizam disso ao seu bel prazer, aliás, para se alimentarem como querem. Apesar de serem criaturas famintas, que se alimentam da fraqueza e do egoísmo humano é interessante o contraponto que encontramos aqui. As bruxas atuam conforme quem as procuram, conforme a jura feita, e quem é jurado deve morrer. Gosto também da ambiguidade de todos os personagens, todos demonstram suas facetas e todos cortejam o bem e o mal, este último principalmente quando desejam muito alguma coisa. Pontos para as ótimas críticas de Scott faz em relação a natureza humana.

Wytches é uma bela HQ, que transmite medo e choca com todas as reviravoltas que podemos encontrar. Finalmente temos a oportunidade de conhecer uma boa história sobre bruxas, daquelas que realmente causarão um certo receio sempre que passarmos por uma floresta ou bosque. É uma ótima oportunidade para quando nos permitirmos se aventurar pelo gênero, encarar o medo e apreciar cada traço desta história.

11 comentários

  1. Ai meu coração! Comprei esta HQ mês passado e ainda não li, agora quero muuuuuito ler! Já foleei ela aqui e fiquei morrendo de vontade ler! Passarei na frente das leituras atuais...kkkkkk
    Beijosss!

    ResponderExcluir
  2. Essa edição está maravilhosa. Espero ler muito em breve.

    ResponderExcluir
  3. Oi Joi, infelizmente terror não é muito a minha praia mas fico feliz pelos fãs do gênero que irão ter uma obra digna de Darkside, os livros dessa editora são geralmente muito bem trabalhados e pelas fotos que você incluiu a edição tá linda e os desenhos muito bem feitos. Concordo contigo que os recursos do cinema ajudam no clima de terror e que as HQ's e os livros tem isso em falta, mas pelo que você afirmou essa história consegue assustar e assim eu passo longe dela rsrs. Você fez uma ótima resenha, parabéns! :)

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de ler ou ver coisas de terror e por isso não acabou chamando muita atenção. Mas é legal saber um pouco mais de como é essa história. A diferença das bruxas já compensa né. Que a gente veja algo que não seja aquele clichê ou esperado. E pelo visto a história consegue assustar e surpreender quem está lendo. A coisas das cores, de deixar a gente sem saber de tudo de uma vez e ter que ir lendo pra desvendar deixa a história interessante de acompanhar. Pra quem já curte HQ parece que tá bem legal e fãs de terror podem ter algo muito bom aí pra conferir.

    ResponderExcluir
  5. Oi Joi.
    A DarkSide está trazendo vários títulos diferentes, tanto em relação aos livros, como em HQs, e fazendo uma edição incrível.
    Não gosto muito do gênero terror, então não tenho interesse em ler esse HQ. Mas achei bem peculiar as bruxas serem abordadas de forma diferente do que estamos acostumados a ver por aí.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Joi!
    DarkSide arrasando com mais uma HQ e de terror!
    Achei as bruxas dessa grafic novels, mais parecida com 'vampiros', mas ao invés de sugarem sangue, sugam a alma e o espírito das pessoas juradas para o fato.
    Deve ser aterradora.
    Quero conferir a leitura se puder.
    Desejo um ótimo feriado!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca li antes HQs e essa da dark side está muito bonita!
    Realmente deve ser difícil criar livros de terror que realmente assustem, pois precisam de toda um projeto sonoro para causar medo!
    Adorei as ilustrações.

    ResponderExcluir
  8. Oi Joi,
    Eu gosto de histórias de bruxas, mas já faz bastante tempo que não leio nenhuma sobre o tema. Wytches tem a proposta de retratar as bruxas como deveriam ser conhecidas nas histórias antigas, trazendo a tona seu lado assustador e de pura maldade. As cores e toda a composição da edição desta HQ, realmente, contribuem para esta atmosfera mais sombria. Acho muito interessante que a Darkside esteja apostando em HQs e com um trabalho digno da editora.

    ResponderExcluir
  9. Essa cidade parece ter mistérios e segredos, ainda não li nenhuma HQ de terror e fiquei curiosa com essa já que te deu pavor, deve ser de arrepiar, além de parecer uma historia diferente de bruxas, gosto quando elas aparecem nas tramas. Gosto muito quando tem reviravoltas e surpreende com os acontecimentos.

    ResponderExcluir
  10. Eu não sou muito fã de HQ, nem de histórias de terror. Mas gosto muito de histórias com bruxas, e já me interessei por esse livro, pelas bruxas serem bem diferentes. Achei a premissa bem interessante, e pelo jeito a edição está linda! Fiquei com vontade de conhecer melhor o livro, mesmo não sendo o tipo de livro que eu costumo gostar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Nao tenho bastante hábito para ler HQ mas alguns histórias sabem interessantes e ainda podemos desfruta de imagens maravilhosas. Gostei do livro, tem uma trama bem envolvente e após envolve bruxas são contos que gosto bastante, tem aquele premissa muito boa r bem diferente a história é com certeza já me chamou atenção. Espero ler e criar esse hábito para HQ.

    ResponderExcluir