Um grupo de adolescentes vizinhos, resolvem que precisam criar uma gangue. Eles desejam ser mais respeitados na cidade, ao verem filmes de mafiosos se sentem com motivados e começam a desafiar seus instintos e a capacidade deles para conseguirem mais respeito da sociedade napolitana. Mas como 11 garotos recém-saídos das fraldas poderão tomar conta do tráfico de uma das maiores cidades italianas, tendo que matar pessoas, criar estratégias e cuidar da compra e venda das drogas, sem nunca ter sequer pego em armas?

Roberto Saviano é um escritor conhecido mundialmente e responsável pelo livro Gomorra que fala abertamente sobre como funciona uma das maiores paranzas (gangues) da máfia italiana. Apesar de toda a fama adquirida após o lançamento desse livro, ele é obrigado a andar constantemente com seguranças, por sofrer ameaças de morte após revelar os principais segredos de uma das maiores organizações criminosas do país.

Os Meninos de Nápoles é um livro intenso, dividido em partes e em 30 capítulos, onde em cada um deles é contada uma parte importante para o desenvolvimento da gangue. Cada parte mostra uma evolução dos garotos, iniciada depois dos fatos da parte anterior. Esta é uma construção muito interessante do enredo, muito próxima da que já fora feita por ele mesmo no livro Gomorra.

O livro é muito forte, tem cenas extremamente chocantes, e não só no âmbito de assassinatos, a obra tem logo nas suas primeiras páginas uma cena com o líder da paranza, Nicolas, ou marajá como era conhecido entre a turma, antes mesmo de ela estar formada. Nesta cena, ele literalmente defeca no rosto de um desafeto, com isso minuciosamente descrito, o que chega a embrulhar o estomago. Essa cena é tão forte que não tenho a menor dúvida de que leitores mais sensíveis abandonarão o livro por aí mesmo ou, no mínimo, pularão esse capítulo.

De qualquer maneira, o livro é muito bom, me agradou muito, principalmente pelo fato de ser repleto de ação e essas cenas serem muito bem descritas e condizentes com a maneira que adolescentes passariam por tais momentos. É possível notar através da narrativa de Saviano, o nervosismo e a inexperiência de cada garoto ao “simplesmente” dar um soco em alguém, assim como o medo de pegar pela primeira vez em uma arma. Aliás, o livro reserva um capítulo inteiro para mostrar como os garotos aprendem a atirar, descrevendo cena por cena, tiro por tiro.

Outro ponto que me deixou muito surpreso com a leitura é a tradução, feita pela tradutora Solange Pinheiro, que tem o cuidado de reproduzir para o português até as falhas na linguagem dos garotos. Ela reproduz, inclusive, como seria o sotaque deles e os vícios de linguagem presentes na região napolitana.

Este volume não encerra a história, não mostra como os garotos ficaram e não mostra se o sonho de serem os grandes nomes das cidades daquela província se concretizou de fato. Então, a verdade por trás dessa história ficará reservada para o segundo livro, lançado lá fora pelo nome Bacio Feroce em 2017 e ainda sem previsão de lançamento aqui. A história também rendeu um filme, lançado este ano pelo nome The Piranhas e é inteiramente gravado em napolitano e legendado em italiano.

São poucos os livros italianos que eu li, entre eles O Poderoso Chefão de Mario Puzo e alguns livros de Giorgio Faletti, e todos são ótimos e incríveis, inclusive com o livro de Puzo tendo rendido uma trilogia épica nos cinemas.  Desta vez não foi diferente, mais uma vez um livro italiano me agrada muito, mesmo apresentando algumas falhas e excessos.

Em suma, Os Meninos de Nápoles é um livro chocante, que mostra em uma ficção a real maneira como nascem as grandes gangues que influenciam até hoje as máfias italianas que controlam o tráfico de drogas. A obra do mais famoso jornalista investigativo italiano é, para aqueles que procuram livros ótimos de ação, uma das grandes descobertas desse ano, que possuí uma edição linda. É como se ao invés de ler, você estivesse assistindo a um filme com a história desses 11 garotos.

Mas me digam, vocês teriam estômago para ler cenas tão nojentas e chocantes? De qual país que vocês nunca leram nada, mas gostariam de conhecer?

  • La Paranza dei Bambini
  • Autor: Roberto Saviano
  • Tradução: Solange Pinheiro
  • Ano: 2019
  • Editora: Companhia das Letras
  • Páginas: 408
  • Amazon

rela
ciona
dos

Os melhores contos de terror para você ler Livros para ler neste Halloween