Acredito que todo mundo conheça a história de Anne Frank, a menina judia que junto de sua família e outras pessoas ficou escondida, durante a Segunda Guerra Mundial, por dois anos, em um Anexo Secreto na empresa de seu pai, em Amsterdam. Depois de serem descobertos e serem enviados para campos de concentração, Otto, pai de Anne, foi o único sobrevivente dos horrores da guerra. E foi através dele que a história de Anne ficou famosa, pois ele publicou o diário da filha, hoje um sucesso mundial. Terminada a guerra, alguns anos depois, Otto conseguiu transformar o lugar onde eles se esconderam em um Museu.

Fundado em 1957, Otto tinha como principal objetivo preservar o esconderijo, que, depois de restaurado, foi aberto ao público em 3 de maio de 1960. Hoje a casa recebe cerca de 1,2 milhão de visitantes por ano. A Anne Frank House vai muito além de receber visitas e contar a história de Anne e sua família, a fundação tem cerca de 100 funcionários, todos cuidando da coleção e criando material educacional. A organização aumenta a conscientização global de sua história de vida, incentivando as pessoas a refletir sobre os perigos do anti-semitismo, racismo e discriminação e a importância da liberdade, direitos iguais e democracia.

Além de judeus, alguns outros grupos de pessoa, segundo os nazistas, também tinham de ser eliminadas ou mesmo assassinados. E isso acontecia de verdade. Na Europa, milhões de pessoas morreram nas mãos dos nazistas e de seus cúmplices devido a sua origem, religião, deficiência, orientação sexual e/ou preferência política.

Dentre esse grande número de visitantes, há muitas crianças que também aprendem sobre a história de Anne. Contudo como são pequenas ainda, elas chegam no Anexo e fazem muitas perguntas envolvendo o contexto da Segunda Guerra Mundial. Foi pensando nisso que a Casa de Anne Frank resolveu desenvolver um material para esse público. Tudo sobre Anne é destinado a crianças a partir de 8 anos e conta a história de Anne e da Segunda Guerra enquanto responde as perguntas mais feitas por crianças quando conhecem a história da família Frank.

Eu já li O Diário de Anne Frank e HQs que adaptam o diário, além disso já vi filmes e documentários sobre ela e sobre a Guerra, mas eu nunca imaginei o quão rica seria minha experiência de leitura quando decidi ler esse livro para minha filha, Martina. Com 9 anos, ela não tinha nem ideia de quem era Anne Frank, por isso antes de começar a leitura decidi explicar para ela que nós leríamos um livro sobre uma menina que morreu durante a Segunda Guerra Mundial (que ela também não sabia o que era). O livro é dividido em seis capítulos, então lemos um por dia. A narrativa conta a história dos Frank desde o nascimento de Anne. Enquanto vamos acompanhando toda a história da família, há folhas menores “anexadas” entre as páginas. Nelas há as informações sobre a guerra e as perguntas mais feitas pelas crianças, como “Por que Hitler detestava os judeus?”, “O que é um campo de concentração?”, “Anne Frank estava com medo no esconderijo?”, entre outros tantos questionamentos.

O mais incrível de tudo é que essas perguntas são colocadas em momentos-chave da narrativa, na hora que a história introduz um assunto que direciona a essas perguntas. A Martina fez algumas delas e muitas outras. A leitura demorou muito mais tempo, pois ela não parava de perguntar, queria saber e ver tudo. Foi muito incrível ver que ela conseguiu compreender tudo que eu estava falando, da guerra principalmente e ficava muito sensibilizada com as pessoas que estavam escondidas, que ajudavam a esconder e que eram presas e mortas. Há muitas fotos e ilustrações no livro, que ajudam as crianças a compreender melhor o que está sendo exposto.

Fiquei extremamente satisfeita com essa leitura e de como ela é apresentada. O livro é uma ótima introdução até para adultos, pois conseguimos compreender o contexto da guerra de uma forma bem explorada e com calma. Eu mesma, adquiri informações que eu não sabia. Após a leitura, entramos no site da Anne Frank House e fizemos o tour pelo anexo que é disponibilizado em vídeo animado. Colocamos como meta de nossa vida, visitar o Museu. Se a história de Anne já tinha me marcado, agora vai ficar comigo para o resto da minha vida!

  • Alles over Anne
  • Autor: Menno Matselaar e Piet van Ledden
  • Tradução: Yaemi Natumi e Karolien van Eck
  • Ano: 2019
  • Editora: Companhia das Letrinhas
  • Páginas: 104
  • Amazon

rela
ciona
dos

Os melhores contos de terror para você ler Livros para ler neste Halloween