Sempre fui fascinada por tudo que envolve a Segunda Guerra Mundial. Já li livros, artigos, vi séries, filmes e documentários. Porém, tudo que vi e li até hoje, sempre teve uma conotação melancólica e mais que isso, triste. Foi um período horrível da nossa história, e eu não conseguia imaginar que algum dia pudessem fazer um filme de comédia sobre este tema. E não é que fizeram?

Quando li a sinopse de Jojo Rabbit me interessei na hora. Como desenvolveram um roteiro de comédia, sem que fosse ofensivo, sobre um dos períodos mais sombrios da humanidade? E mais que isso, a paródia está concorrendo ao Oscar em diversas categorias, dentre elas uma das mais importantes, a de Melhor Filme.

Trata-se da história de Johannes Betzler – Jojo (Roman Griffin Davis), um menino de 10 anos que vive na Alemanha nazista, em meados de 1945 (final da Segunda Guerra). Jojo é um menino solitário, que tem como melhor amigo (imaginário) Adolf Hitler (Taika Waititi), por quem tem fascínio. Jojo sempre sonhou em participar da Juventude Hitlerista, que era uma iniciação para crianças e jovens nazistas e quando finalmente entrou para o grupo, percebeu que as coisas não eram bem como ele imaginava.

Certo dia, Jojo descobre que sua mãe, Rosie Betzler (Scarlet Johansson) está escondendo Elsa Korr (Thomasin Mckenzie) um garota judia, dentro da sua casa. Jojo fanático pela ideologia nazista (nota-se por seu melhor amigo), começa a pensar em maneiras para se livrar da garota, sem que ele ou a mãe sejam punidos. Porém, com o passar do tempo, Jojo começa a afeiçoar-se por Elsa e passam a ser amigos, em meio ao caos fora de casa.

O que eu tenho para dizer sobre esse filme? Entendi o motivo de todos terem gostado, e também ter sido indicado ao Oscar. Conseguiram transmitir acontecimentos horríveis pelo olhar inocente de uma criança, diálogos engraçadíssimos entre Jojo e Adolf, mas ao mesmo tempo que estamos rindo, estamos chorando. O filme é sim uma comédia engraçada, mas ao mesmo tempo tem seus momentos extremamente tristes, como não poderia deixar de ser um filme com esta temática. Mesmo com a temática sensível e difícil de ser explorada, conseguiram fazer um lindo filme, que toca fundo na alma.

Além de estar concorrendo para Melhor Filme, Jojo Rabbit ainda concorre em outras categorias: Roteiro Adaptado, Figurino, Montagem, Direção de Arte e claro, nossa musa Scarlet Johansson concorre para Melhor Atriz Coadjuvante. A lista é grande, e merecida! O meu palpite para melhor filme é 1917, mas acredito que Scarlet tenha uma grande chance de ganhar nesta categoria. E vocês, o que acharam deste filme? Se ainda não assistiram, coloquem na listinha! Não irão se arrepender!

XoXo! Enjoy!

  • Jojo Rabbit
  • Lançamento: 2020
  • Com: Roman Griffin Davis, Thomasin McKenzie, Scarlet Johansson
  • Gênero: Comédia, Drama, Guerra
  • Direção: Taika Waititi

rela
ciona
dos

Livros de ficção mais vendido de 2021 Lançamentos de livros previstos para fevereiro Um livro para cada fase da lua Os melhores quadrinhos de 2021