Amanda é uma mulher prestes a completar 30 anos, a temida idade que irá defini-la de fato como uma solteirona, não que ela esteja interessada em casamento, muito pelo contrário, Amanda ama sua liberdade e poder trabalhar com o que ama. Uma romancista conhecida no meio literário, ela vive suas fantasias através de seus personagens, dando vida a protagonistas fortes e irresistíveis. O único problema é que escrever apenas não está sendo mais o suficiente, Amanda deseja experimentar o prazer, descobrir como é o ato que tanto idolatram e descrevem com perfeição, ela quer ter mais conteúdo para seus livros, ao mesmo tempo viver essa experiência pecaminosa uma única vez. E já que não pretende se casar, e nem arriscar se envolver com alguém que possa manchar sua imagem junto a sociedade, a única alternativa é contratar os serviços de um profissional.

Amanda só não esperava ficar tão atraída pelo homem que bate a sua porta. Ombros largos, olhar intenso, inteligente, Jack a deixa inquieta, atraída, insegura e dolorosamente necessitada por ele. As faíscas entre ambos são inegáveis, o desejo é palpável, mas ainda assim algo os barra no meio do ato, e antes que Amanda possa desfrutar completamente da sua noite de paixão, Jack vai embora. Uma semana depois o que Amanda mais temia acontece, ela se depara com Jack em um evento, e para seu total desespero, ela descobre que o mesmo é seu novo editor.

Receio, pânico, lembranças daquela noite, a tomam por completo, é um misto de emoções difíceis de controlar, que quase a impedem de conseguir manter a fachada de indiferença. É chegada a hora de colocar os pontos nos ís, os negócios na mesa e definir como tudo será a partir de agora, ainda que seja difícil resistir a desejar, mais uma noite com o arrogante charmoso.

 — Às vezes a única diferença entre a vida e a morte é a capacidade de manter uma mínima centelha de esperança…

Confesso, sou uma leitora que ama Lisa Kleypas e seus romances de época. Gosto de como ela constrói seus personagens e os fazem quase que reais, com defeitos, qualidades, erros e muitas tentativas de acertos. Gosto que seus romances, sempre sejam desafiadores, recheados de provocação e claro, muita sensualidade. E em De repente Uma Noite de Paixão, temos tudo isso. Amanda é o tipo de protagonista que eu amo acompanhar. Ela é pratica, busca sua independência, ama sua liberdade e o poder de controle que isso a proporciona, não se importando de no processo abrir mão de um casamento. Ela não é iludida, não busca por luxos, ou uma vida de aparências, ela é uma solteira, que trabalha, se sustenta, paga suas contas, que quer apenas viver confortável e pronto. Por isso ver toda essa estrutura que ela criou ser ameaçada, a assusta tanto. Ela não sabe como lidar, não acredita que possa conciliar os dois mundos, a vida de casada pode roubar tudo que ela sempre sonhou em viver. Então, ela precisa enfrentar esse misto de emoções, enquanto tudo está acontecendo, não é como se ela pudesse pausar a vida para tomar uma decisão.

E então temos Jack, que tem um passado complicado, que é um emergente, que lutou muito para conseguir sair da miséria e se tornar um homem respeitado e de posses. Ele vem de um lar desestruturado, passou por situações horríveis, sobreviveu por pura teimosia, mas nunca deixou que tais coisas o definissem. Jack é focado, determinado, ele sabe o que quer, onde quer chegar e trabalha muito pra isso. E obviamente que tudo que ele enfrentou, presenciou e viu, geraram consequências na sua vida adulta. Jack é um homem marcado, ele não acredita ser capaz de amar, de ser amado, de que é capaz de fazer alguém feliz. E se ver confrontado por tal sentimento tão descontrolado, o deixa sem saber o que fazer. Ele está perdendo o controle, sua vida que sempre foi muito bem planejada, está fora dos trilhos.

De repente Uma Noite de Paixão é uma linda história sobre se permitir. Se permitir arriscar, se entregar, perdoar e viver aquilo que mais se temeu a vida toda. Amanda e Jack passaram por situações diferentes ao longo da vida, mas acabaram com alguns traumas em comum, eles lutam muito contra ao que estão sentindo, são teimosos, independentes, donos de si e de suas vontades, e possuem uma dificuldade imensa de se abrir para o outro, e por vezes essa falta de confiança, junto com a falta de diálogo, cria barreiras invisíveis, que dificultam um possível relacionamento. Gostei de como precisam amadurecer, aprender mais sobre si, é um desafio interessante.

(…) Acabei chegando à conclusão de que a felicidade é algo que o sujeito escolhe, e não que meramente se abate sobre ele.

Para quem ama romances leves, divertidos, com protagonistas inteligentes, teimosos e capazes de te cativar, fica aqui essa forte recomendação. Acho importante ressaltar também, que este livro é publicação única, ou seja, não teremos uma sequência, ele não pertence a nenhuma série, uma ótima opção para quem quer começar a conhecer a escrita da autora, que a cada livro se torna melhor e mais emocionante. Digo isso inclusive, porque pelo que pesquisei, esse foi um dos primeiros livros escrito pela autora, ou seja, ela já amadureceu e melhorou muito, tornando o que já era bom, melhor ainda. Até a próxima! Bye.

  • Suddenly You
  • Autor: Lisa Kleypas
  • Tradução: Ana Rodrigues
  • Ano: 2020
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 272
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros para ler neste Halloween 4 livros que falam sobre relacionamentos abusivos