Faye e Jack se conheceram em Estocolmo, ambos cursavam economia e eram jovens cheios de ambições. Jack um rapaz de reputação duvidosa e um pai do qual sentia vergonha. Faye, uma garota fugindo de algo, com um passado que é um mistério, mas nada disso importa, porque agora ela sabe o que quer e como quer e está disposta a tudo para alcançar cada um dos seus objetivos, mesmo que isso signifique parar a faculdade enquanto ajuda Jack e seu melhor amigo a idealizar e iniciar o próprio negócio. Foi sua inteligência e sagacidade que ajudou Jack a construir uma companhia bilionária, mas aparentemente isso foi esquecido.

Agora casados e com um filha, Jack e Faye já não são mais os mesmos, os anos os moldaram, redefiniram suas prioridades e esfriaram a relação, Faye ainda tenta, na verdade ela implora, mas segue sendo oprimida, calada e colocada em uma gaiola de luxo, ali sua inteligência é dispensada, e ela passou a ser apenas a esposa troféu, a dona de casa esforçada e mãe dedicada, deixada de longe da empresa e de suas decisões. O fato é que tudo foi tão bem moldado e manipulado, que é como se Faye jamais tivesse tido qualquer participação e isso será usado contra ela, no momento mais doloroso, no ápice da descoberta de uma traição.

Entretanto, engana-se quem pensa que Faye é uma coitada, que sua humilhação passará impune, é hora do despertar, de reencontrar aquela que ela havia posto para adormecer, Faye não quer mais amor, ela quer vingança, o pior tipo dela, quanto mais cruel, melhor.

Eu sentia dor, mas era exatamente isso que queria. A dor era minha conhecida. Era como um bálsamo para minhas feridas. Fazia com que me sentisse segura.

Eu não sei por onde começar a despejar todo o meu descontentamento com essa história, são muitos, e fico realmente triste por ter que apresentar isso aqui. A Gaiola de Ouro tinha ótimos elementos para ser um livro interessante e até memorável, mas se perde nos excessos e na falta de coerência, o que significa que a história não convence. Começamos a leitura sendo apresentados a um crime abominável, que deveria ser o centro do enredo, mas não é… Depois temos uma protagonista que é intragável, sendo bem sincera, ambos os protagonistas são. Só que a Faye é a nossa narradora nada confiável e vamos descobrindo isso ao longo dos capítulos e por seus próprios olhos, então tudo se torna um grande ponto de interrogação e duelamos entre a pena e achar que ainda é pouco tudo que ela está passando.

Se pegarmos a mulher que começa a história é difícil de engolir sua mudança abrupta, foi como um virar de chave, de uma hora para outra, totalmente irreal – fora outros fatos que não posso mencionar por ser spoiler. Outro ponto que me incomodou muito foi a forma como o feminismo foi usado, distorcendo o real sentido desta causa, sendo utilizado por interesses egoístas em detrimento de uma vingança. Além de ser totalmente previsível, é só juntar A mais B e pronto, o plot twist perdeu toda a graça. Faltou justificativas plausíveis, confronto, emoção, adrenalina, faltou o suspense, a angustia que arrepia, os elementos que tornam um Thriller uma leitura irresistível e que te prende do começo ao fim.

Mas preciso ser honesta e dizer que também temos pontos válidos, toda a inteligência e determinação de uma mulher que faz um negócio do zero e sem nada a não ser sua própria vontade e sede de vingança. E uma segunda história que caminha paralela com a principal, que está ligada ao passado da protagonista e ajuda a garantir um final, quase bom.

A esperança é uma droga perigosa.

É importante frisar que essa foi minha experiência de leitura, mas que assim como vários outros livros, temos aqui uma história que divide opiniões, portanto recomendo sim que você o leia, principalmente pelas discussões que o enredo levanta; Vale tudo por amor? Até onde você se sacrificaria em nome de um objetivo? Uma vingança bem-sucedida, pode acalmar uma alma inquieta? A fúria de uma mulher traída é indomável?

Vale ainda frisar que a história aborda temas como relacionamentos abusivos, traição, segredos, manipulação, vingança e dependência emocional, se algum destes temas for sensível a você, cuidado.

A Gaiola de Ouro é o primeiro livro de uma série e pelo que pude apurar sua sequência continuará contando a história da protagonista – Faye -, o que acredito que pode ser ótimo, pois a autora tem muito o que aproveitar de uma personagem tão voraz e inquietante.

  • En bur av guld
  • Autor: Camilla Läckberg
  • Tradução: Fernanda Akesson
  • Ano: 2020
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 320
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023