Bangtan Sonyeondan, mais conhecido como BTS, é um grupo de K-POP, que surgiu em 2013 e alcançou fama mundial. O grupo, formado por RM, SUGA, J-Hope, Jin, Jungkook, V e Jimin, cresce a cada ano que passa. Como já são muitos anos de história, Dianne Pineda-Kim, que também é Army (nome dado ao fandom do grupo), escreveu um livro para falar sobre a trajetória dos meninos. BTS: Bíblia Não Oficial, vai contar tudo que precisamos saber para conhecer mais profundamente a maior sensação do K-POP.

O livro é dividido em 12 capítulos, que passam pelos mais diversos acontecimentos envolvendo o BTS. Assim a autora começa explicando sobre o grupo, passa pelas conquistas, mostra os ataques sofridos, fala sobre a importância do Army para os garotos, o impacto que o BTS começou a ter no cenário musical americano e no mundo. É claro que temos uma parte dedicada a cada integrante do grupo, assim podemos saber mais sobre cada um deles.

O BTS é famoso por escrever suas próprias músicas, fazendo críticas sociais, fazendo relações com diversas realidades e também com livros que eles leram. Sendo assim, uma das coisas mais interessantes como fã é descobrir essas influências e adentrar as temáticas de cada álbum. Dianne traz um capítulo focado nas letras das músicas e dos significados por trás delas e de seus MVs (os clipes musicais). Esse trabalho de análise de significados é tão importante para o Army, que na música Pied Piper, no trecho do RM, ele fala “Pare, analise o MV mais tarde”. Aqui vamos ter a explicação de algumas músicas como a queridinha Spring Day, que faz alusão ao desastre ocorrido em 2014, lá na Coreia do Sul, no qual mais de 300 jovens morreram em um naufrágio. Essa é considerada por muitos a música mais bonita do grupo.

“Se nossas músicas, apresentações e existência se tornarem a razão pela qual alguém é capaz de seguir em frente, eu quero continuar, e acho que é isso que vamos fazer” – Jimin

Eu adorei também o último capítulo do livro, no qual lemos depoimentos de Armys de todas as idades e de diversos lugares do mundo. Neles, elas contam como encontraram o BTS e como os meninos, através de suas músicas e mensagens, ajudaram-nas em suas vidas. Eu me identifiquei muito e, como Army a menos de um ano, eu só tenho que falar que J-Hope sempre esteve certo: conhecer o BTS foi a melhor coisa da minha vida!

Gostei muito do modo como ela apresenta todos os assuntos e explora bem toda a trajetória deles. São muitos anos como artistas, então eles já passaram por muita coisa. Fica muito claro, através da escrita, o amor que ela tem pelo grupo. É um trabalho de fã para fã. Fiquei muito feliz com essa leitura.

  • THe Unofficial BTS Bible
  • Autor: Dianne Pineda-Kim
  • Tradução: Luiza Marcondes
  • Ano: 2021
  • Editora: Astral Cultural
  • Páginas: 192
  • Amazon

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve