Título Original: Dores e Amores
Autora: Danielle de Souza
Ano: 2013
Editora: Clube dos Autores
Páginas: 83
Compre: Clube dos AutoresAmazon

É na escola que damos o primeiro ponta pé para o início da escrita, sejam nos resumos dos clássicos literários, seja mas benditas redações dos vestibulares ou também com as primeiras interações com poemas e poesias.

Também é na adolescência, que se começa a sentir toda a mescla de sentimentos que o amor pode nos proporcionar, é na adolescência que vivenciamos nosso primeiro beijo, o primeiro amor e infelizmente, nossa primeira decepção amorosa, e como doí né? Foi nesta descoberta de expressão que a autora Danielle Souza encontrou uma maneira de transformar em palavras tudo aquilo que seu coração transbordava, foi com a escrita que conseguiu transpor para o papel seus sentimentos mais verdadeiros.
Os poemas foram escritos entre 1998 a 2001, quando a autora tinha de seus 15 aos 16 anos. Ao todo, a obra Dores e Amores têm 42 poemas e ao longo da leitura podemos perceber a evolução da Danielle como poeta. No começo, temos frases mais inocentes e imaturas e ao final destinguimos mais a experiência em suas palavras. Sem dúvidas algumas, o amadurecimento da autora é notável, não apenas na forma de narrar seus sentimentos mas também na sua escolha de vocabulário.

Sem querer, acabo fazendo uma analogia com nossas vidas, ao decorrer dela conforme vamos passando por tais experiências, vamos amadurecendo cada vez mais, de relacionamento para relacionamento como um eterno aprendizado no quesito, amor. Senti todas as fases do amor muito bem representados no livro Dores e Amores, que vai da descoberta do amor, ao amor platônico, ao correspondido ou não, as sensações, a raiva e as decepções que ele pode causar.
Destaco alguns versos da autora do qual me identifiquei demais, dentre eles Tempo Certo, Nossa Vida e Amar é…. este último que conforta todos os corações dos tolos apaixonados e secretamente dedico para um casal de amigos meus.

Saber que o amor não é um jogo
Apesar de que, às vezes,
Temos que jogar nosso orgulho de lado
Jogar fora a nossa paz,
Quietação, alegria;
E até jogar com a sorte.
Saber que é errando e perdendo
Que se aprende
E saber que
Se ainda erramos e perdemos,
É por que ainda não aprendemos
O que é o verdadeiro amor.
Saber a hora de começar e de parar
De falar e de calar
De agir e de esperar
De sair e de ficar.
Saber ser sensível e dura,
Princesa e fera
Alegre e séria
Lúcida e cega.

O livro tem poucas páginas, mas lembre-se que um livro de poesias não deve ser lido de maneira afobada. Para quem não conhece o gênero, saiba que é uma leitura diferente, daquela que você deve entregar parte do seu coração para a leitura, você tem que senti-los, degustá-lo, apreciar cada traço, cada letra e assim permitir emocionar-se.
Se com 16 anos a autora já mostrava um amadurecimento incrível ao decorrer da sua escrita, fico imaginando hoje em dia. Espero ter a oportunidade de saber como a Danielle se expressa hoje, se continuar da maneira limpa e tocante como foi em Dores e Amores sei que vou amar. Obrigada por me proporcionar a leitura Dani e por me permitir reencontrar a jovem Joice de alguns anos atrás, que sofreu sim, por um amor. Essa identificação que tu proporciona aos leitores torna teus versos reais. Obrigada por dividir um pouquinho do seu ser conosco.

rela
ciona
dos