Criado por: Kevin Williamson, Julie Plec

Com: Nina Dobrev, Paul Wesley, Ian Somerhalder
Gênero: Drama, Fantasia, Romance
Duração: 22 episódios – 42 minutos
Lançamento: 2009
Hoje eu vou falar de uma série (me julguem) que eu sou totalmente apaixonada! Eu conheci The Vampire Diaries primeiro do que os livros, e confesso que foi uma boa escolha para mim, porque apesar de muito parecidas, a série de TV toma os livros apenas como inspiração. E eu não preciso ter pudores para dizer que, mais uma vez, a adaptação supera a obra, porém eu não descarto a leitura totalmente. Inclusive você pode conferir a resenha do primeiro livro aqui.
O tema vampiros, para alguns, pode ser batido mas o seriado consegue inovar, porque explica desde a raiz, a história sobrenatural que se passa em Mystic Falls, as origens dos vampiros, das bruxas e dos outros seres que podem ser encontrados aqui. Ah.. e é claro a explicação maior, de como a história de 200 anos se colide com os tempos atuais na vida de Elena Gilbert, e do porque Katherine Petrova e ela são totalmente iguais fisicamente e a explicação para isso, para mim foi sensacional.

Enquanto os livros, não são infanto juvenis, a série conseguiu captar totalmente o público e desde aí a série só somou pontos. O que eu mais gosto nela é o dinamismo, num episódio estamos rindo e dando gargalhadas, em outros estamos aflitos e morrendo de medo para no seguinte estarmos nos derretendo em lágrimas e sim, isso aconteceu muitas vezes comigo.


A série consegue abranger inúmeros sentimentos e isso é o que mais adoro em uma série de TV, é justamente o que faz nós começarmos o próximo episódio. Tudo torna isso viciante demais, o que faz com que eu esteja economizando nos capítulos que eu me encontro, no momento eu estou na quinta temporada e saber que a sexta ainda está rolando me deixa mais aliviada. Todo episódio temos um novo mistério para desvendar, enquanto algumas séries focam o grande clímax da série no primeiro e no último, em TVD acontece diferente, todos os episódios são bem elaborados e desenvolvidos. A primeira temporada é um compilado de revelações e introdução para as seguintes. Se preparem muita coisa acontece, fazendo uma avaliação como fã mas também como crítica, TVD mantém o equilíbrio do começo ao fim, sem recaídas.

A trilha sonora acompanha muito bem as cenas da trama, das românticas as com mais agitadas. Apesar da primeira temporada ser de 2009 e eu só ter conhecido a série em meados de 2013 eu voltava algumas cenas para reconhecer algumas músicas. A produção está igualmente sensacional, Como é uma série que percorre várias décadas, viajamos no tempo junto com as passagens de alguns personagens, fazendo com que os vestuários e cenários sejam muito bem explorados.

O que nos faz entrar em outro ponto importantíssimo na série, a transformação dos vampiros e lobisomens. Acho que de todas as séries que contêm este tipo de transformação, TVD é que se sai melhor, com uma mistura de efeitos, lentes e maquiagem eles conseguem ser superiores com facilidade, Teen Wolf, True Blood e Grimm que me desculpem.

E o que falar do carisma dos atores? Não é à toa que a série se consolidou e coleciona prêmios durante suas 6 temporadas. Os atores alcançaram o estrelato com estes personagens fazendo jus as sua atuações, eu não poderia imaginar Paul Wesley sem ser como Stefan, com seu jeito romântico e controlado de ser. Ian Somerhalder nasceu para dar vida a Damon Salvatore, ele tem todas as características do personagem, todos os sentimentos presos, cheio de contradições e dores, tudo está ali, e nós percebemos tudo isso.

Tudo isso somada a desenvoltura de Nina Dobrev é sinônimo de sucesso. Ela tem o papel de dar vida não só a doce Elena, como também a víbora e oportunista Katherine, personagens opostas mas com uma atuação tão real que as alterações na maquiagem e cabelo para distinguir ambas nem seriam necessárias. Nina é um feito a parte. Juntos, os três consolidam o elenco protagonista da série como um dos meus preferidos.

Por fim, e a cereja do bolo, sem dúvidas são os personagens secundários, Bonnie, Tyler, Alaric e Jeremy, são todos tão bem incluído na obra que é impossível não adorá-los. Para aqueles que odiarem Caroline na primeira temporada, saibam que vocês vão ama-la nas seguintes, com certeza foi umas das personagens que mais cresceu. Mais pra frente, conheceremos Os Originais, os primeiros vampiros do universo criado por L.J Smith, eles ganharam tanta popularidade na série que ganharam um spin off, a série se chama The Originals e é transmitida na The CW assim como seu criador.

Uma dica que eu dou, e o que faz que este seja também um ponto negativo da série é, não se apeguem a nenhuma personagem, Julie Plec não se intimida em matar alguns de nossos queridinhos, mas se serve de consolo, nunca percam as esperanças! 
Enfim gente, eu indico a série a todos que procuram algo não tão complicado mas que mesmo assim te envolva completamente, tenho certeza que a trama de The Vampire Diaries vai te amarrar assim como fez comigo. Ah.. e para quem não percebeu a série tem sim, um triângulo amoroso, mas o que poucos entendem, é que as vezes, a protagonista da história fica totalmente de lado, enquanto que o amor fraterno é super bem desenvolvido. Os irmãos Salvatore foram amaldiçoados por um amor antigo e estão predestinados a disputar o amor da mesma alma por toda a vida. São as causas, os porquês e as consequências disso que vamos desenvolver durante todas as temporadas, além de outras descobertas surpreendentes.


rela
ciona
dos