Título Original: Slightly Wicked
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Compre aqui

– postado originalmente por mim no Livros e Chocolate Quente.
Hoje vamos falar de um livro que eu não via a hora para colocar as mãos, tanto que assim que chegou eu fui correndo ler. Ligeiramente Maliciosos é o segundo livro da série Os Bedwyns e vocês podem conferir a resenha do primeiro livro Ligeiramente Casados aqui neste link. Já posso adiantar que Mary Balogh me conquistou por completo no seu primeiro livro e repetiu a dose neste segundo. 
Judith Law é uma jovem dama de 22 anos, como irmã do meio não tem uma posição determinada na família, então coube a ela “tentar” corrigir parte dos erros de seu irmão mais novo, o único homem e mais desmiolado. Branwell, mesmo sem condições leva uma vida de extravagâncias impensadas, acumulando dívidas e mais dívidas em Londres, o pai tem que dispor parte do dinheiro que lhe resta e até parte dos dotes das filhas para tapar os seus buracos. Foi assim que Judith acabou em uma diligência, sozinha com um único destino, a casa de Lady Effingham, sua tia. Seu pai, pediu ajuda financeira a irmã e como troca ficou claro que Judith não seria uma hospede, ela seria mandada como uma parente pobre que para ter hospedagem deveria trabalhar. Pretendentes, divertimento e família não fariam mais parte do futuro dela, sempre dependeria da tia para viver e seria mais uma mulher solteira na sociedade.
Há caminho do seu destino, uma tempestade havia começado e em determinado momento o cocheiro perdera o controle e a diligência acabou virando. Ninguém havia se machucado gravemente, mas agora estavam todos, em meio a tempestade e sem ajuda nenhuma. Foi neste momento que o jovem cavalheiro Ralf Bedard avista o grupo de pessoas e resolve se aproximar. Ele oferece ajuda as pessoas e promete trazer ajuda na cidade mais próxima, mas como estava a cavalo ele poderia levar apenas uma pessoa. 
Ele oferece a ajuda para a jovem ruiva que despertara sua atenção, alta, corpo robusto e cheio de curvas. Ele estava esperando sua recusa, mas nossa querida Judith estava vivendo o pior dos seus dias, o que tinha a perder? Ela aceitaria. É neste momento Judith resolve ser outra pessoa e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente. Ela seria tudo que a Judith jamais seria e se aventuraria, nem que fosse por poucos quilômetros com seu salvador. Mas Judith não é a única, Ralf não mencionara que estava viajando sozinho e que sua carruagem estava a poucos quilômetros atrás. Ele na verdade era o irmão mais novo do Duque de Brewcastle e estaria voltando da casa de seu irmão Aidan recém-casado. Seu nome, Rannulf Bedwing e ele estaria a caminho da casa de sua avó para conhecer sua pretendente Julianne Effingham, prima de Judith. 
Ambos com suas identidades falsas e sem nada a perder embarcam em um romance sedutor e intenso. E se entregam a dois dias de muita paixão. Até passar a tempestade, Claire e Ralf vivem um conto de fadas, mas seu tempo acabaria e ambos teriam que seguir seus caminhos, Ralf até tenta prolongar sua união com a Claire, mas ela foge sem que ele saiba, toma uma nova diligência e parte para a casa da tia deixando para trás seu sonho roubado. 
Judith sabia que jamais encontraria seu encantador cavalheiro e amante, e não se arrepende de nada, seria uma doce lembrança para sua vida, uma última lembrança boa já que na sua nova casa a dura realidade volta à tona, e sua rotina como acompanhante de sua avó começa. Mas parece que para Judith as coisas sempre pareciam piorar, foi no dia que ela conhece o pretendente de sua prima Julianne que seu mundo cai. Na sala ela encontra Rannulf Bedwyn, o seu Ralf Bedard. Enfim Rannulf e Judith se encontram pela primeira vez, sem mascarás. 
Gente! Eu poderia falar horas sobre este livro! A forma que autora desenrolou toda esta história e me conduziu pelas páginas foram incríveis. Eu não conseguia parar de ler, precisava saber qual seria o destino de Judith que estava sempre fadada a sofrer e tudo por culpa do seu irmão inconsequente, mesmo naquela época ela foi muito pé no chão, e eu amei acompanhar isso. O que posso falar sobre Rannulf? Eu pensei que tinha me apaixonado por Aidan, mas Ralf tomou o lugar, os irmãos Bedwyns gostam de falar que são pessoas duras e frias, mas estou aqui para negar, mais uma vez, um Bedwyn provou que o homem, mesmo naquela época, pode se render sem medos ao amor. Eu adorei ver este outro lado de Rannulf, conhecer suas fraquezas e também seu verdadeiro espírito.
Falando em irmãos, eu amei conhecer mais desta família, que se apoiam, cada um ao seu jeito, principalmente Wulf, o Duque. Com todo seu jeito calculista, se mostra o alicerce desta família e defensor de cada um, mais uma vez. Mary Balogh tem uma fã louca aqui, e que não vê a hora de conhecer a história de Freya, que vai protagonizar o próximo lançamento em Ligeiramente Escandalosos. 
Leiam esta série e se encantem assim como eu, tenho certeza que ninguém vai se arrepender, é uma história fluida, bem escrita e conduzida, personagens carismáticos e bem desenvolvidos. A autora inovou em relação ao primeiro livro, e também me senti surpreendida por ter lido um enredo inédito, pelo menos para mim nos romances de época. Recomendo a leitura a todos que procuram algo assim, leve, romântico, divertido e cativante.

rela
ciona
dos