Como qualquer amante dos gêneros terror e suspense, não acredito que seja necessário um dia, ou uma época do ano para destacar e comentar sobre as histórias que não nos deixam dormir a noite, sobre as imagens que nos assombram quando andamos sozinhos, no escuro pela casa, ou então sobre aqueles filmes que nos assustaram.

Para quem realmente ama terror, todo dia é dia de vivenciar as histórias mais absurdas e medonhas. Porém, quando outubro chega, e com ele vêm o meu tão amado Halloween, é quase uma obrigação destacar, relembrar e conhecer as novidades desses gêneros que afastam tantas pessoas, mas que também apaixonam várias!

No dia de hoje fiquei com a tarefa de trazer para vocês as cinco capas mais assustadoras (segundo a minha sincera e humilde opinião) de todos os livros que existem nesse mundo lindo e maravilhoso. A tarefa foi difícil, quase impossível, mas após muito pensar e pesquisar, comparar e admirar, eu consegui escolher cinco capas assombrosas que conseguiram deixar essa pessoa aqui, no mínimo, incomodada.
Saco de Ossos – Stephen King
Não sei dizer ao certo porque sinto receio toda vez que me deparo com esta capa. Mas alguma coisa no olhar dessa menina, na expressão dela, na forma como ela te encara e deixa desnorteado, me faz sentir arrepios!

Sinopse: Após a súbita morte de sua esposa, o escritor Mike Noonan tem de enfrentar constantes pesadelos e um bloqueio criativo. Por isso, decide passar um tempo em sua casa do lago. Mas logo descobre que o lugar é cercado de mistério: durante anos, pais da região têm afogado seus filhos em um acesso repentino de loucura, mas ninguém sabe a razão. Quando Mike passa a ser alvo de perseguição, se vê na obrigação de solucionar o enigma para salvar a própria vida.
Precisamos Falar Sobre o Kevin – Lionel Shriver

Essa, para aqueles que não estão familiarizados, é a capa original, publicada no Brasil, do livro de Lionel Shriver. Sempre gostei mais dessa capa. Sempre senti um fascínio enorme por tudo o que ela representa. Ela me assusta?! Não, nem um pouco. Mas ela consegue se impregnar na minha mente da mesma forma que boas histórias de terror psicológico conseguem!

Sinopse: Lionel Shriver realiza uma espécie de genealogia do assassínio ao criar na ficção uma chacina similar a tantas provocadas por jovens em escolas americanas. Aos 15 anos, o personagem Kevin mata 11 pessoas, entre colegas no colégio e familiares. Enquanto ele cumpre pena, a mãe Eva amarga a monstruosidade do filho. Entre culpa e solidão, ela apenas sobrevive. A vida normal se esvai no escândalo, no pagamento dos advogados, nos olhares sociais tortos. Cada interstício do histórico familiar é flagrado: o casal se apaixona; ele quer filhos, ela não. Kevin é um menino entediado e cruel empenhado em aterrorizar babás e vizinhos. Eva tenta cumprir mecanicamente os ritos maternos, até que nasce uma filha realmente querida. A essa altura, as relações familiares já estão viciadas. Contudo, é à mãe que resta a tarefa de visitar o “sociopata inatingível” que ela gerou, numa casa de correção para menores. Orgulhoso da fama de bandido notório, ele não a recebe bem de início, mas ela insiste nos encontros quinzenais. Por meio de Eva, Lionel Shriver quebra o silêncio que costuma se impor após esse tipo de drama e expõe o indizível sobre as frágeis nuances das relações entre pais e filhos num romance irretocável.
O Exorcista – William Peter Blatty

Olhos totalmente branco … Por algum motivo eu morro de medo de olhos totalmente brancos. O engraçado é que quando vejo olhos totalmente pretos, acho a coisa mais encantadora e assombrosa desse mundo! Vai entender …

Sinopse: Inspirado em uma matéria sobre o exorcismo de um garoto de 14 anos, o escritor William Peter Blatty publicou em 1971 a perturbadora história de Chris MacNeil, uma atriz e mãe que está filmando em Georgetown e sofre com as inesperadas mudanças de comportamento de sua filha de 11 anos, Regan. Quando a ciência não consegue descobrir o que há de errado com a menina e uma nova personalidade demoníaca parece vir à tona, Chris busca a ajuda da Igreja no que parece ser um raro caso de possessão demoníaca. Cabe a Damien Karras, um padre da universidade de Georgetown, salvar a alma de Regan, enquanto tenta restabelecer sua fé, abalada desde a morte de sua mãe.
It: A Coisa – Stephen King

Quer me ver assustada?! Quer ver uma pessoa feliz e sorridente se tornar um poço de seriedade em poucos segundos?! Me coloque frente a frente com um palhaço. Me desculpem, palhaços desse mundo, eu não gosto de vocês, vocês me dão medo, e nada do que façam vai me fazer mudar de ideia.

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e… do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry.
Edgar Allan Poe: O Mado do Terror – Jeanette Rozsas

Talvez essa capa não tenha nada de assustadora. Mas é tudo o que ela representa que me assusta e encanta. Edgar Allan Poe sempre foi um mistério para mim. Sua mente perturbada me confunde, seu tormento me encanta, suas histórias me assombram. Quando um autor é capaz de fazer tudo isso … escute o que ele tem a dizer!

Sinopse: Uma vida marcada por perdas, por decepções, desde a infância. Uma pessoa dotada de genialidade e sensibilidade peculiar, como nos revela Jeanette Rozsas, com sua extensa pesquisa, ricamente ilustrada. Em seus contos, Poe iria explorar um mundo estranho e trazer seus leitores para um domínio no qual a realidade escapava, tornava-se um vulto pertubador. Edgar Allan Poe, o Mago do Terror é a biografia romanceada de um dos autores mais inovadores e, até hoje, mais intrigantes da literatura mundial. Os leitores vão conhecê-lo mais a fundo e se emocionar com o misto de tragédia e glória desse homem condenado a ser escritor.

rela
ciona
dos