Título Original: The Swan and The Jackal
Autora: J. A. Redmerski
Ano: 2016
Editora: Suma de Letras
Páginas: 249

Compre aqui

O Cisne e o Chacal é o livro três em Na Companhia de Assassinos da autora J.A Redmerski. Nos primeiros livros acompanhamos a introdução de Izabel neste mundo tão familiar para ela, que cresceu sob abusos e violência. É neste meio que conheceremos Fredrik Gustavsson, porém apenas como um personagem secundário, um dos braços direitos de Victor.
Neste terceiro livro, Izabel passa a ser uma personagem secundária e Fredrik ganha destaque. Iremos nos aprofundar no passado sombrio do personagem e entender parte de sua cabeça perturbada, inclusive, esta é a parte mais interessante e fundamental no entendimento do personagem. Nos livros anteriores entramos a fundo no passado na personagem Izabel, e acompanhamos a evolução dela até virar uma assassina, o mesmo acontece com Fredrik, porém de uma maneira bem mais amena, mas suficiente.
Paralelamente ao presente, teremos flashes narrados pelo próprio personagem, entenderemos de que maneira seu passado refletiu no seu estilo de vida sangrento. Apesar da autora não entregar logo tudo de cara, podemos sentir de que maneira Fredrik é o mais perturbado e controlado da organização, o chacal, um temido torturador a sangue frio.
Há seis anos, Fredrik fora casado. Seraphina, outra assassina tão sanguenta quanto, era seu balsamo, quem conseguia controlar parte dos impulsos assassinos de Fredrik, porém, ao mesmo tempo que ela o equilibrava, Seraphina também o desestruturava. A vida a dois era regada de luxúria, sangue e cortes e após dois anos de relacionamento, Seraphina traí sua organização de assassinos e desaparece.
Quando vai atrás de sua esposa, Fredrik encontra um rastro de corpos, até que encontra Cassia, uma jovem que parece ser a única capaz de saber do paradeiro de Seraphina. Aparentemente, Cassia seria sua próxima vítima, mas o problema é que depois de Fredrik encontra-la num incêndio e desacordada, Cassia perdeu a memória. Ela não se lembra de nada, nem sabe quem é ela mesma.
A partir daí a história ira evoluir para uma série de descobertas e segredos obscuros revelados. Eu não quero dar spoilers, porém preciso dizer o quanto está história mexe com o leitor. A autora mistura os elementos de um thriller psicológico com o suspense. Consegue surpreender o leitor a cada página, principalmente o mistério sobre Seraphina. Mistério este que quando revelado, deixa qualquer leitor amedrontado. Medo pelo que está por vir pelas próximas páginas e medo pelos personagens.
Com capítulos intercalados entre Fredrik e Cassia, mergulhamos a fundo nesta relação tão conflituosa, do algoz que não medirá esforços, nem técnicas de tortura para tirar informações de Cassia, e da vítima que pode estar se apaixonando por seu agressor. Esta troca de visão é fundamental para entender as diferentes perspectivas de cada um dos personagens, fazendo com que o leitor os desvende pouco a pouco.
Antes de finalizar, é importante dizer que o quanto admiro esta autora. J. A Redmerski, tem o dom da escrita, e o principal, tem o dom da criação. Ela não tem medo de ousar, não tem medo de se aventurar por outras fronteiras e por outros públicos, e é por isso que ela resolveu não se esconder atrás de um pseudônimo quando resolveu lançar esta série, o que é totalmente o oposto da primeira série dela que saiu aqui no Brasil.
Eu recomendo este livro, esta série e qualquer outro livro que a autora escreva. Redmerski não tem uma fórmula pronta, mas tem um estilo próprio para todos os públicos. Então saiba que receberemos da autora sempre algo novo. Algo genial, as vezes romântico como em Entre o Agora e o Nunca, as vezes sombrio, como em Na Companhia de Assassinos. Saiba exatamente em qual território, você como leitor, está entrando, não corra o risco de se decepcionar depois.
Esta série é uma série pesada, que pode chocar leitores mais sensíveis. Seu teor é violento, falará de estupro, tortura, assassinatos a sangue frio, tráfico, sequestro, toda e qualquer violência. Apesar de termos resquícios de relacionamentos afetivos, está série não é um romance, muito menos um New Adult. É uma série de assassinos que falará sobre assassinatos e todas as atrocidades que estas pessoas passaram ou são capazes de fazer.
Para leitores que buscam sair de sua habitual zona de conforto e não se impressionam facilmente, O Cisne e o Chacal é uma boa pedida. O livro pode ser lido fora da ordem de lançamento, mas você pode pegar algum spoiler pelo caminho. Garanto a vocês que a autora sabe manter o leitor vidrado em sua escrita, ela soube ser consistente e coerente na história. Ela mantém o ritmo dos acontecimentos, criando uma história surpreendente e totalmente visceral. Recomendado!

Confira a série Na Companhia de Assassinos:

1. A Morte de Sarai

2. O Retorno de Izabel

3. O Cisne e o Chacal

rela
ciona
dos