Título Original: Viscount Breckenridge to the Rescue
Autora: Stephanie Laurens
Ano: 2016
Editora: Harper Collins
Páginas: 368
Compre: Saraiva – Amazon

Logo quando foi lançado, Conquistada Por Um Visconde me encantou por sua beleza. Com uma capa caprichada e contendo todos os elementos que fãs de romances de época gostam, era certo meu encontro com esta leitura. Primeira aposta de editora Harper Collins entre o gênero, este é o primeiro volume da trilogia, As irmãs Cynster da autora Stephanie Laurens.
O ano é 1829 e só resta um para que Heather Cynster consiga um casamento perfeito, após isso, como se tivesse uma data de validade, ela estaria fadada a virar uma solteirona pela sociedade da Londres. Sem antes deixar de considerar sua felicidade, Heather está decida a encontrar seu futuro marido e como os corriqueiros e conservadores bailes da temporada londrina não vem surtindo efeito, Heather resolve ir em busca das aventuras oferecidas por anfitriões de reputações dúbias.
Em uma dessas noites libertinas, Heather é surpreendida pela presença do Visconde de Breckenridge, um amigo próximo dos seus irmãos. Sem pensar duas vezes, Breckenridge termina com os planos de Heather e a guia pela saída. Ser descoberta em um recinto desta estirpe poderá arruinar a reputação da donzela e ele não permitiria isso. Porém, quando estava prestes a entrar em sua carruagem de volta para casa, Heather é abordada por dois suspeitos que a levam.
Com um início de tirar o fôlego, logo nas primeiras páginas percebemos que a autora nos guiará por uma trama de perseguição, o que já é um grande atrativo. Laurens promete um enredo, que na medida do possível, se mostra original. Logo identificaremos que alguém, motivado por vingança, deseja o mal das irmãs Cynster e Heather acaba sendo a primeira vítima. O suspense que envolve o real sequestrador é bastante interessante e intriga, pois sabemos, conforme o prólogo, que o mesmo está sendo chantageado para isso.

Diferentemente de todos os romances que já tive contato, enquanto lemos uma bela história de romance, iremos cortejar uma trama de suspense. É possível até criar teorias sobre quem está por trás deste sequestro e quais suas reais intenções, entretanto, apesar disso ser o fato introdutório de toda a série, serve apenas como pano de fundo. O foco estará na jornada de Heather que fora raptada e na iniciativa de Breckenridge em ir salvá-la. Digno de um herói, não? 
Falando sobre os personagens, Heather se mostra uma mulher audaciosa e cheia de atitude, que mesmo nas condições que se encontra não baixa a cabeça. Já Breckenridge segue o estereótipo dos mocinhos que conhecemos, com uma vida libertina, ele não poupa esforços para aproveitar sua solteirice da melhor forma. A união atípica desses dois protagonistas, os moldam de várias formas durante a história, iniciando assim, uma relação de confiança e de valores e estas jornadas de autodescobrimento são as que mais me atraem.

Quando a autora insere os personagens secundários da trama, ela insere também outro ponto original da sua série. Isso possivelmente se desenvolverá como um elemento místico, que envolverá alguns integrantes da família Cynster, dando-lhes relevância e significado na história. A interação dos personagens com esta nova descoberta agrega bastante, dando um novo tom a trama.
Conclui a leitura em um ritmo bom, porém, confesso que partes do meio do livro me foram penosas. Pouca coisa, de fato, aconteceu no andamento da narrativa e isso me desagradou um pouco, como consequência, o relacionamento entre Heather e Breckenridge também dá uma estagnada, como se os dois se prendessem a sentimentos irrelevantes na situação em que se encontravam. Isso não se alonga, o que é bom, e logo na sequência a história volta a engrenar. 
De forma geral, gostei bastante do romance. Não aconteceu de uma hora para outra, ele foi se fortalecendo pelas páginas até chegarmos nas cenas que mais me agradaram. A autora soube trabalhar com muita delicadeza, mas ao mesmo tempo com bastante intensidade as cenas mais sensuais. Acho que nunca li nada parecido e sem dúvidas isso foi um ponto forte da leitura. É como se autora focasse muito mais nas sensações e nas reações do que nas próprias descrições dos fatos.

“As palavras eram apenas palavras, afinal. Fácil dizê-las; fácil esquecê-las.”

Stephenie Laurens nos apresenta um romance apaixonante e delicado numa narrativa bem construída. Por este e por outros motivos que esta história me surpreendeu, o enredo é rico. Tem suas ressalvas, mas nenhuma delas a ponto de estragar a experiência de leitura. Assim como seus personagens, Conquistava Por Um Visconde, promete surpreender até os fãs mais experientes do gênero, é provado que dentre a previsibilidade é possível se fascinar pelos pequenos detalhes, sempre haverá algo melhor para ser contado e isso que faz toda a diferença.
A história segue em Salva por Um Cavalheiro, onde encontraremos outra irmã em apuros. O livro é um lançamento de 2017 e em breve eu trago a resenha para vocês.

Confira a série As Irmãs Cynster

rela
ciona
dos