Resenha: Volúpia de Veludo

Título Original: Vixen in Velvet
Autora: Loretta Chase
Ano: 2017
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Amazon - Saraiva

Volúpia de Veludo é o terceiro volume da série As Modistas da autora Loretta Chase.

Leonie Noirot é a mais nova das irmãs e a que sempre teve mais afinidade com os números, por este motivo, acabou virando a responsável pela administração do Maison Noirot. Neste livro acompanharemos Leonie tendo que gerenciar o ateliê de vestidos sozinha, sem a ajuda de Marcelline e Sophia, protagonistas dos livros anteriores, que se casarem recentemente. Sua missão da temporada é transformar Gladys Fairfax na dama mais desejada entre os lordes solteiros e com ajuda dos seus refinados vestidos também fisgar um ótimo marido. 

Simon Fairfax, o marquês de Lisburne, é primo de Gladys e de uma personagem já bastante conhecida por nós, Sara Fairfax. Ele acaba retornando a Londres para cumprir com uma simples obrigação familiar, porém, no meio do caminho ele conhece Srta. Leonie e logo fica encantado pela ruiva. Envolvidos em uma peculiar aposta, esta será a chance de Simon perceber o quanto Leonie é talentosa e determinada no que faz e de Leone, pela primeira vez, deixar de colocar o trabalho em primeiro lugar em sua vida.

Após ler quatro livros da autora, finalizei um não tão encantada pela história que tinha conhecido. O que me deixa extremamente chateada, pois As Modistas é uma série que sempre defendi, por todas as nuances que a autora trabalha e todas as temáticas que são discutidas entre a vida desses personagens. Vir aqui e apontar algumas das coisas que me desagradaram não foi uma tarefa fácil, mas sinto uma certa obrigação em ser o mais transparente possível, até para que a experiência de leitura de vocês possa ou não, ser diferente da minha, quem sabe.

"Aqueles que insistem no erro costumavam sofrer acidentes terríveis. Uma das primeiras regras que Leonie aprendeu foi que os homens só se interessavam por uma única coisa. Prima Emma havia ensinado às meninas sob sua responsabilidade não apenas a arte da costura, mas também a se defender de homens. Entretanto, esquecera de lhes falar sobre como lidar com deuses gregos."



Nesta série dá para perceber o quanto a autora busca uma identidade para cada livro, com tons e abordagens diferentes, refletindo diretamente na personalidade de cada protagonista. Em Sedução da Seda, com Marcelinne, a irmã mais velha e líder entre as irmãs, adentramos nas problemáticas da família e no quanto o Moison Noirot é importante. Questões mais políticas ganham mais espaço e a relação da burguesia com a nobreza é discutida no enredo. Já em Escândalo de Cetim, Sophie com todas suas artimanhas investigativas e com seu dom para divulgar as informações necessárias, muda o tom da série para uma atmosfera mais dinâmica e divertida. Em Volúpia de Veludo, no entanto, notei que houve uma dificuldade em encontrar o equilíbrio na narrativa, na personalidade de Leonie, e nas motivações dos personagens, resultando numa leitura amarrada demais.

Apesar de ser uma característica na escrita da autora, de primeiramente trabalhar melhor a trama para depois, enfim, trazer o envolvimento do casal protagonista à tona, sinto que neste livro, os personagens não apresentaram a dita química que sentimos entre os casais anteriores. Os diálogos entre Simon e Leonie não me convenciam e me pareceram presos demais. O envolvimento romântico demorou bastante para acontecer e quando acontece finalmente pude me senti mais abraçada pela história. A partir daí a velha Loretta volta a ser aquela que eu já conhecia e conseguiu me cativar mesmo depois de meio livro.

Falando mais precisamente sobre os personagens, acompanhar Leonie desamparada após o distanciamento de suas irmãs e tendo que lidar com todos os problemas que envolvem a loja foi bastante interessante. Ver uma personagem completamente regrada e cheia de hábitos quase no limite para resolver todos os problemas que aparecem durante a trama rendeu boas risadas. Simon apesar das segundas intenções em relação a Leonie, se envolve rapidamente com a personagem e demonstra isso sem ressalvas, o que é bastante incomum em livros do gênero, normalmente, a mocinha sempre acaba cedendo primeiro. O marquês se mostra bastante interessado em ajudar e a fazer parte da loucura que é a vida dessas irmãs e para isso está disposto até de enfrentar um certo duque que conhecemos no primeiro livro.

Os personagens secundários continuam sendo outro ponto forte desses livros. Gladys rouba a cena em diversos momentos e por outros acaba virando uma salvadora, principalmente para Lorde Swanton, poeta e melhor amigo de Simon. Sem dúvidas Swanton entra para o hall dos personagens únicos que já conheci dentro do gênero. Sara também aparece muito em Volúpia de Veludo, pouco mais introspectiva eu diria, mas ela é uma personagem que desperta minha curiosidade e pelo qual sinto um grande apreço. Torço muito pelo o seu final feliz, o que não deve demorar muito visto que o último e quarto volume da série será, finalmente, dela. 

Além de bons personagens, a autora trabalha em seu pano de fundo a arte. Como mencionei, Swanton é poeta e durante a trama acompanharemos os personagens em saraus e eventos do tema. Pequenos trechos de poesias se encontram logo no início de cada capitulo e todo verso e citação utilizada é mencionada e creditada pela autora. Também não é por pura coincidência que Leonie e Simon acabam se conhecendo em frente a uma obra de Botticelli, o Vênus e Marte, que é de propriedade de Simon, um apaixonado pela arte. Aqui a autora utilizada de uma certa licença poética, se apropriando de algumas obras e mexendo um pouco na cronologia da história, mas visto que tudo está tão bem inserido e dando um toque todo especial para este livro, tudo é perdoado e até funciona como um atrativo para o leitor.

"- Que droga, Leonie. - Não sou Leonie para o... - retrucou ela, e a boca de Lisburne abafou aquela resposta zangada. Ela deveria fazê-lo para. Deveria feri-lo, se fosse necessário. Mas nem fingiu lutar."



Os detalhes sobre as vestimentas, tecidos e acessórios da época é igualmente explorado, assim como em todos os volumes da série. Para cada novo vestido que Leonie ou Gladys utilizam preparem-se para descrições minuciosas, afinal, estão nos contando a história de três modista gananciosas e renomadas. Ao final da obra, a autora também se preocupa em falar um pouco sobre a história desses tecidos e a nomenclatura deles. O que na minha opinião, é interessantíssimo. Não sei se deixei passar isso nos últimos volumes, mas fiquei realmente surpresa em saber mais sobre o assunto no livro, sem dúvidas a autora preferiu fazer uma ampla pesquisa para embasar suas personagens e série do que simplesmente escrever sobre costureiras do século XVIII.

As Modistas continua sendo uma das minhas séries preferidas e não é um livro que irá enfraquecer toda a minha relação com a autora. Pena que este não me agradou tanto, mas visto o que ela vem construindo desde o primeiro volume, de modo geral é uma série que encanta e que fala principalmente sobre personagens femininas extremamente batalhadoras e determinadas. Talvez meu único problema foi não ter me identificado tanto assim com Leonie. Eu sou uma romântica incorrigível, então personagens mais duronas demoram para me convencer. 

Espero que tenham gostado e mais uma vez digo, não deixem que minha opinião tenha influenciado a experiência de leitura de vocês, as vezes o que não foi tão bom para mim, pode ser bastante interessante para você e vice-versa. A gente se vê em Romance entre Rendas, próximo volume de As Modistas.

Confira a série As Modistas:
1. Sedução da Seda

16 comentários

  1. Oi joi! Esta série já havia me chamando atenção pela capa dos livros. Acredito que ainda valha a pena ler, pois um único livor não estraga uma série, a menos que seja o final e vá encerrar uma história de forma péssima. Aí não gosto...kkkkk
    Bjossss

    ResponderExcluir
  2. Mas que coisa ruim heim. Segunda resenha resenha que vejo apontando defeitos que desanimam nesse livro. Simon e Leonie parecem ser um casal legal mas não tão bem feito como os outros. Tá parecendo que o livro tá arrastado demais, demorando pra pegar ritmo e aquela graça boa dos livros dela. Não sei não...
    É legal que ao menos os personagens secundários tenham uma graça boa na história. E esse negócio da arte na trama me chama atenção porque gosto de conhecer umas coisas novas assim ou ver falando mais. É sempre interessante. Sobre as roupas também é um ponto forte, parece que tem umas informações legais na trama então.
    Não sei se vou gostar tanto quanto dos outros, mas pretendo ler. Vejamos no que dá...

    ResponderExcluir
  3. Oiii Joi

    Não sou muito de históricos, confesso A única autora qu chegou a me cativar no gênero foi a Sarah MacLean porém, ainda não li nada da Loretta então pode ser que ela também me conquiste ao final. Embora esse não seja o melhor livro da série, acho interessante, a capa é linda e pretendo futuramente tentar ler pelo menos o primeiro da série pra ver se gosto.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Joi.
    Ainda não li esse série, mas tenho bastante interessante. Sempre vejo boas críticas sobre essa série e eu amo romances de época.
    Que pena que você não gostou tanto desse livro como os anteriores. Odeio quando isso acontece!
    Eu li um livro da autora (O príncipe dos canalhas) e confesso que não gostei muito.
    Achei bem interessante a autora fazer descrições detalhadas sobre as vestimentas, tecidos e acessórios da época. É um diferencial da série!
    Espero ler esse série em breve e gostar bastante dela rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Joi!
    Não tive oportunidade ainda de ler nada da autora em relação a essa série e acho até interesante o enredo que conta a história das irmãs modistas.
    Uma pena esse livro não ter sido um dos melhores da série, mas ainda é bom, trazendo uma protagonista perfeccista e cheia de amor para dar.
    Pena que não sentiu química entre o casal, para um romance é um erro grave, né?
    A capa é lindíssima!
    Uma semana de alegrias.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem

    ResponderExcluir
  6. Oi Joy,
    Tudo bom?
    Então sabe que essa série me chama muita atenção principalmente por esse fator de ter algo há mais que não só o romance entre o casal principal. Fiquei animada ao ler sua resenha e ver que temos descrições também sobre as vestimentas da época. Uma pena você não ter gostado desse livro, como é uma séria as vezes estamos fadadas a não gostar de algum livro no meio dela, é ruim mesmo. Mas, como você disse ser sua série preferida eu quero ler sim, mas escuta quantos livros tem a série toda?
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Já li os dois primeiros livros e gostei bastante. Curti bastante essa capa. Espero que o livro seja tão bom quanto os anteriores.

    ResponderExcluir
  8. Oi Joi,
    Vou começar dizendo que acho as capas dos livros desta série lindas e que sua opinião em relação a trama se assemelha a algumas resenhas que li sobre o livro, muitos leitores ficaram um pouco decepcionados, pois se era esperado uma narrativa mais envolvente. Acredito que não deve ser fácil conseguir desenvolver bem cada personagem, mas é preciso ter uma base bem formada para explorá-lo. Volúpia de Veludo pode não ser o livro mais emocionante, mas trás alguns elementos que me deixaram mais curiosa para ler esta série, como a relação que está um pouco distante entre as irmãs e como será o envolvimento entre Leonie e Simon.

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro romances de época e ainda não tive a oportunidade de nada da autora, porém vejo muitas críticas positivas e já estou querendo ler essa série á tempos!
    Sempre tem algum livro da série que não é tão bom quando o resto. Deve ser bem difícil desenvolver romances e tramas diferentes para cada personagens, então devemos perdoar um poucos os autores.
    Essas capas são lindas e espero ler em breve.

    ResponderExcluir
  10. Eu já li um livro dessa autora e gostei bastante da escrita dela. Estou com muita vontade de ler essa série, mas já vi mais gente falando que também não gostaram tanto desse livro. A história dele parece ser bem boa, mas acho que também vou me incomodar um pouco com esses diálogos dos protagonistas, e dessa demora para o romance acontecer. Mas mesmo assim quero muito ler essa série :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Joi, concordo contigo sobre a falta de química entre os personagens, também senti isso, acho que de maneira isolada eles eram bons mas juntos faltava algo. Ainda assim acho que foi uma boa história, com ressalvas mas boa e que vale a pena a leitura da série. Sobre os personagens secundários, amei Gladys e ela rouba a cena em diversos momentos mesmo ;)

    ResponderExcluir
  12. Tenho o primeiro volume dessa série mas ainda não li, pena qe esse deixa a desejar, mas pelo menos do meio em diante parece que dá uma melhorada, parece ser divertido e tem uma personagem feminina que decidida e forte. Pena também o romance demorar a engrenar, não gosto de romances instantâneos, mas também não precisa enrolar tanto rs.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Já tinha lido resenhas dos livros anteriores e cada um me encantou pela trama, já esse me deixou bem receosa, já que terá um fim da série meio que chato. Gostei bastante da capa e estou desejando muito ler esse livro, apesar de não ter lido nada da autora mas espero me agrada bastante. A trama é bem envolvente, um romance de época que está me conquistando bastante, apesar de naobter lido algum livro assim mas já tenho alguns a caminho.

    ResponderExcluir
  14. A Loretta Chase é a minha autora de Romances de Época preferida! Tenha mais umas 3 favoritas, mas acho que ela ganha. =) Mas eu também não me empolguei muito com esse terceiro livro da série...
    Tomara que o quarto feche a série com chave de ouro! =)
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oii Joi ;)
    Começo dizendo que adorei sua resenha! Ainda não consegui tempo pra ler essa série, mas como amo demais romances de época, não tenho dúvidas que essa série vai me deixar encantada com a a escrita da autora!
    Também sou uma romântica incorrigível, só espero que essa dureza da Leonie não me deixe com raiva kkkk
    Espero ler logo a série, e me apaixonar pela escrita da Loretta S2
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Essa série tem um lugar especial no meu coração haha.
    Sou apaixonada em romances de época e com todo esse mundo que ele envolve com condes, duques e vestidos são maravilhosos.
    Uma pena que este volume não foi tão bom quanto os outros, e toda resenha que vejo sempre tem esse ponto.
    Beijos

    ResponderExcluir