Toda franquia que envolve viagem no tempo tende a ser mais complexa de se entender. Porém, Terminator, ou Exterminador do Futuro, tiveram tantos filmes que diversas linhas temporais foram criadas. Mas, com o novo filme da franquia, O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, o que precisamos saber para não ficarmos perdidos?

Este sexto filme marca a volta de James Cameron para a franquia, o mesmo diretor do primeiro e segundo filme. O agora produtor, já deixou claro, em uma entrevista dada ao site The Hollywood Reporter, que Destino Sombrio é uma sequência da história de O Exterminador do Futuro e O Julgamento Final, ou seja, todos os filmes posteriores, com a participação ou não do próprio Arnold Schwarzenegger, poderiam ser descartados.

Esta é uma continuação da história do Exterminador do Futuro 1 e do Exterminador do Futuro 2. E fingimos que os outros filmes foram um pesadelo. Ou uma linha de tempo alternativa, que é permissível em nosso multi verso. Isso foi realmente impulsionado mais por Tim (Miller) do que qualquer um, surpreendentemente, porque eu fiquei bem agnóstico sobre onde o levamos. A única coisa em que insisti foi que, de alguma forma, reformulássemos e reinventássemos para a 21st Century.

Mas calma, como o próprio James Cameron falou, os outros filmes e até a série de TV – Rebelião das Máquinas (2003), A Salvação (2009), Gênesis (2015) e As Crônicas de Sarah Connor (2008) -, poderão ser consideradas em linhas de tempo alternativas. Mas como de fato isso ocorre dentro da franquia?

O infográfico explica como os cinco primeiros filmes se relacionam.

O Exterminador do Futuro (linha azul) se passa na linha do tempo principal. Nesta realidade, no futuro pós-apocalíptico de 2029, a Skynet decide iniciar o Dia do Julgamento. Após uma guerra entre humanos e máquinas, a inteligência artificial descobre sua derrota e para evitar isso, envia um exterminador (T-800) para o passado, para 1984 e matar então Sarah Connor, antes mesmo dela engravidar de John Connor, líder da Resistência Humana. Porém, ao fazer isso, ela acaba criando um Paradoxo de Predestinação, no qual a própria Skynet será responsável para o nascimento do John Connor. Ao final do filme, se descobre que Sarah engravida de Kyle Reese, um soldado da Resistência enviado ao passado para proteger Sarah.

O Exterminador do Futuro: O Dia do Julgamento (linha laranja) inicia também na linha do tempo principal, onde agora (em 1997) Sarah prepara seu filho John para a a guerra contra as máquinas, mas acaba presa tentando explodir a Cyberdyne Systems, futura Skynet. No futuro, John Connor envia para o passado outro T-800, desta vez reprogramado, com o plano de impedir que a Skynet seja construída e para proteger John. Enquanto a Skynet envia um T-1000, um exterminador mais evoluído, com a missão de matar John Connor. Ao final do filme, com a destruição de toda tecnologia do futuro encontrada no passado, uma nova linha do tempo é criada, pois o Dia do Julgamento acaba sendo adiado.

O Exterminador do Futuro: A Rebelião das Máquinas (linha verde) inicia na linha do tempo dois. Ocorre em 2004 e John agora vive sozinho. No futuro (2032), a primeira batalha entre humanos e maquina está prestes a ocorrer e mais uma vez, para eliminar John Connor, os outros líderes dos humanos e para iniciar sua própria criação, as máquinas enviam a exterminadora T-X (e aqui uma nova linha do tempo é criada). Para protegê-lo, desta vez é enviado um ciborgue mais moderno, o T-850.

Neste filme também conhecemos Kate Brewster, futura esposa de Connor e responsável por mandar o T-850 para o passado, visto que John já havia morrido nesta realidade. No filme, Kate, John e T-850 descobrem que o Dia do Julgamento já começou, pois a Skynet está se rebelando e planeja o lançamento de armas nucleares contra a Rússia. O casal se protege em uma bunker de sobrevivência. É dentro deste local que John começa a articular a sobrevivência humana.

O Exterminador do Futuro: A Salvação ocorre após o Dia do Julgamento, em 2018. E tudo ocorre dando continuidade a terceira linha do tempo, criada no filme anterior. Ninguém é mandado para o passado neste filme, mas é nele que conseguimos ver o primeiro T-800, o do primeiro filme, sendo ativado diante o John Connor. De todos os filmes, este pode ser ignorado, mas serve como um bom entretenimento. Aqui John Connor interage diretamente com Kyle Reese, seu pai, que ainda nem tinha conhecido Sarah Connor.

O Exterminador do Futuro: Gênesis (linha amarela) é o filme que mais brinca com as linhas temporais. Ainda na terceira linha do tempo é feito três envios para o passado. Tudo inicia com o envio de Kyle Reese, em 2029, para o ano de 1984 (eventos do primeiro filme). Durante o envio, Kyle vê John Connor sendo atacado por um T-5000, dando origem a uma nova linha do tempo, a quarta. Mesmo assim Kyle é enviado e acaba possuindo lembranças de duas linhas temporais diferentes. Assim ele descobre que a Resistência de uma linha do tempo alternativa (e aqui não se sabe que linha é esta) já havia enviado um exterminador ainda mais adiante no passado para proteger a família de Sarah, em 1973.

As máquinas também enviaram um modelo T-1000, que acaba sendo bem sucedido em matar os pais de Sarah. Ela acaba sobrevivendo, sendo assim criada pelo exterminador enviado para protegê-la, chamado de Guardião ou Pops. Estes eventos de 1973 ocorrem na primeira linha temporal.

O John Connor atacado acaba tendo suas células orgânicas transformadas em robóticas e agora ele acaba virando um ciborgue exterminador, que acaba enviado para 2014, pois em 2017 (na quarta linha temporal), será o ano em que a Skynet virará consciente. Após chegar em 1984 e descobrir que Sarah Connor agora é uma guerreira preparada para a guerra, Kyle e Sarah viajam para 2017 para tentarem impedir a criação da Skynet, agora chamada de Gênesis e prestes a ser distribuído através de um aplicativo.

Esta quarta linha temporal é a linha temporal principal (do primeiro filme) alternativa.

Mas e a série?

As Crônicas de Sarah Connor se passa em 1999, logo após os fatos do segundo filme da franquia, ou seja, ignora os fatos do terceiro. Nesta realidade, mãe e filho tentam sobreviver e continuam fugindo de um novo exterminador chamado Cromartie. Agora eles contam com a ajuda de uma outra ciborgue enviada pelo John do futuro, chamada Chameron Phillips. A série foca bastante no relacionamento de mãe e filho e também no relacionamento da ciborgue com John, que eventualmente acaba se apaixonando por ela.


Dá pra perceber que até o quarto filme as mudanças eram simples. Porém Gênesis, elevou um pouquinho o nível de entendimento. Com a chegada do novo filme, tudo indica que não precisaremos nos preocupar em ligar todos estes pontos, visto que ele será uma sequência direta do segundo longa. Sendo os outros filmes ou a série cânone ou não, tudo depende unicamente dos fãs, mas confesso que eu prefiro acreditar em todas estas linhas temporais.

Mas e você curtem a franquia? O que esperam deste novo filme?

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023