Cromwell Dean tem o dom da sinestesia, o que faz com que ele consiga ver e sentir notas musicais. Cada som tem uma cor e isso faz com que a música flua com mais facilidade para ele, podendo assim compor e tocar músicas com muita facilidade. A música clássica é a sua paixão, porém algo do passado de Cromwell não o deixa mais se aproximar do estilo musical que tanto ama. Ao invés de enfrentar seus problemas, Cromwell prefere se esconder e se afundar na bebida e na música eletrônica, até que uma garota o faz repensar tudo que abandonou.

Os obstáculos da vida fazem com que as pessoas olhem para o mundo de modos que nunca haviam olhado antes.

Bonnie Farraday não é uma musicista prodígio como Cromwell, mas ela ama ouvir música e sonha em um dia produzir algo que todos possam gostar. Ela já ouviu Cromwell tocar quando criança e ficou imensamente apaixonada por tudo o que ele fazia, porém ele sumiu do mundo da música, até reaparecer anos depois como um dos maiores DJ’s.

Cursando música na Universidade de Jefferson, Bonnie não imaginava que Cromwell iria estudar na mesma sala que ela. O destino parece querer juntar os dois a todo o custo, mas para ficarem juntos, eles terão que enfrentar os próprios demônios.

Um Desejo Para Nós Dois foi meu terceiro contato com a autora Tillie Cole. O primeiro foi com Mil Beijos de Garoto em 2017 e gostei muito, tanto que acabei por favoritar o livro. Hoje vejo que é provável que eu não viesse a gostar tanto assim da leitura, pois nessa terceira experiência me deparei com basicamente a mesma história e as mesmas personalidade dos personagens de Mil Beijos de Garoto, e isso não me agradou. Minha segunda experiência foi com Doce Lar e ali eu já deveria ter percebido que Tillie Cole não era mais para mim.

Confira a resenha de Mil Beijos de Garoto

Acabei por ignorar as atitudes de Rune, protagonista extremamente grosseiro de Mil Beijos de Garoto, mas não pretendo deixar passar esse Rune versão 2.0 em Um Desejo Para Nós Dois. Não, os livros não são os mesmos e nem tem ligação entre eles, mas os dramas e personagens são tão parecidos que me pareceu que esse livro era uma nova versão.

Aqui temos Cromwell, o típico bad boy destruído por acontecimentos do passado e que desconta sua dor em todos ao redor. Talvez isso não tivesse me incomodando tanto se a mocinha Bonnie tivesse mais atitude e personalidade. Eu a achei muito permissiva e submissa aos caprichos e conduta de Cromwell, pois era só ele fazer um pequeno gesto de educação para que tudo fosse perdoado. Complicado né?

Outra coisa que me incomodou foi a quantidade de cenas que forçavam e reforçavam o drama vivido pelos personagens. Dentro da história ainda houve mais uns dois núcleos de drama, o que alongou ainda mais a leitura. Sinceramente, as coisas chegaram a um ponto em que eu quis pular as páginas para poder avançar na leitura e ver se encontrava algo diferente. Não posso negar que os momentos de superação dos personagens que apareceram não tragam boas lições, mas não superaram o quanto a leitura se tornou maçante em alguns momentos, além de todos os fatos que já citei.

Depois de Um Desejo Para Nós Dois não sei se ainda lerei algo da autora. Tenho muito receio de me deparar novamente com os mesmos dramas e mocinhos babacas. Realmente, eu não recomendo.

  • A Wish for Us
  • Autor: Tillie Cole
  • Tradução: Flávia Souto Maior
  • Ano: 2019
  • Editora: Outro Planeta
  • Páginas: 416
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023