As Aventuras de Sherlock Holmes é uma coletânea de contos que reúne diversas histórias de Sherlock, já com a presença de Watson, fiel escudeiro do personagem. Desta maneira, colocados numa ordem cronológica, considera-se que este volume vem após o segundo romance de Arthur Conan Doyle, O Signo dos Quatro. Os contos foram publicados originalmente em 1892 na revista Strand Maganize.

Confira a resenha de O Signo dos Quatro

Após a falta de envolvimento que tive com a trama de O Signo dos Quatro, foi uma alegria sem tamanho me afeiçoar novamente com este personagem tão icônico já no primeiro conto da edição, intitulado como Um Escândalo na Boêmia. Aqui já conhecemos uma personagem peculiar que ganhou não só meu coração, mas também do próprio Sherlock. Irene Adler, ex-amante do Rei da Boêmia e incrível, eu simplesmente amei este personagem!

Com um início tão incrível, a minha empolgação para as leituras seguintes só aumentou e minhas expectativas foram atendidas, assim destacarei alguns contos dos quais realmente me envolveram pra comentar com vocês. Além de Um Escândalo na Boêmia, As Cincos Sementes de Laranja é uma trama que te fisga do início ao fim, o enredo vai falar sobre a Ku Klux Klan e o mistério por trás da história é simplesmente incrível. O autor mantém isso até o final, sem dúvidas algo digno do mestre do mistério.

A outra história que gostei bastante é O Homem de Boca Torta, que mantém um mistério mais “cômico” vamos dizer assim. Ele fala sobre o caso envolta do desaparecimento de um homem chamado Neville St. Clair. O Nobre Solteirão é outro conto interessante, aliás, eu sempre gosto de histórias que possuem um protagonismo feminino e aqui temos o desaparecimento da noiva do Lord St. Simon, logo após do seu casamento.

Me desculpem os comentários breves, mas como os contos são relativamente curtos, não quero tirar esta experiência de vocês e nem me prolongar muito, mas pra quem curte toda a sagacidade de Sherlock e o modo como ele desenha todos os fatos de um caso como se tudo fosse muito óbvio, com certeza vai curtir esta leitura e querer revisitar este personagem tão interessante, com sua personalidade única e de genialidade sem igual. Para isso ele continua usando das suas melhores ferramentas, seu sentido aguçado e a ciência da dedução, algo que aparentemente vem sendo ensinado para seu caro amigo Watson. E como sabemos? Bem é Watson que narra todas as histórias.

Falando sobre os contos como um todo, gosto como nessas aventuras nós seremos capazes de encontrar de tudo, desde crimes violentos, desaparecimentos ou pessoas simplesmente enganadas da forma mais simples possível, esta mescla de suspense e até comédia em alguns casos fazem da leitura de Sherlock algo leve, instigante e não deixa a leitura cair numa monotonia. Aliás, eu estava precisando de casos assim, mais breves e curtos para me encantar novamente pelo detetive.

Destaco também a relação de Watson com Sherlock. Dá para sentir que a amizade e a confiança entre os dois só cresce, nitidamente Watson já conhece muito melhor Sherlock e vice versa. Aqui é interessante perceber também como Doyle interliga os romances aos fatos dessa coletânea, como mencionar, mesmo que de forma breve, acontecimentos de Um Estudo em Vermelho ou de O Signo dos Quatro, até o casamento de Watson é mencionado. E isso é muito importante para que o leitor compreenda que tudo isso faz parte de um mesmo período na vida dos personagens.

Confira a resenha de Um Estudo em Vermelho

Senti o próprio Sherlock mais leve durante estas histórias, visto que nas anteriores é possível perceber um homem mais melancólico. A relação de Sherlock com as drogas também é bem menos destacada na minha opinião, o que me agradou muito. Isso se deve pelo fato de Sherlock estar mais ativo em suas atividades e como sabemos dos volumes anteriores, isso esta bem ligado ao seu vício. Acho que em As Aventuras de Sherlock Holmes, Conan Doyle é mais direto ao ponto e isso faz com que a leitura seja leve, envolvente e ainda mais interessante. Sem dúvidas esta leitura é uma ótima transição para as próximas aventuras do personagem.

Estou fazendo as leituras nas novas edições da Martin Claret e não tenho do que reclamar, amei a diagramação bem espaçada das edições, ao mesmo tempo em que juntas elas são lindas na estante. Amei! Por fim, ressalto uma informações que mencionei apenas na resenha do primeiro volume, em que falo como a leitura foi fácil, mesmo se tratando de um clássico. Se vocês tem receio de se depararem com uma leitura mais rebuscada, pode ficar tranquilo, Sherlock é narrado de uma forma que até parece ser escrito nos dias de hoje, então se joga!

  • The Adventures of Sherlock Holmes
  • Autor: Arthur Conan Doyle
  • Tradução: Casemiro Linarth
  • Ano: 2020
  • Editora: Martin Claret
  • Páginas: 400
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023