As circunstâncias que delimitaram o nascimento de Helena deixaram sua existência marcada para sempre no mundo. Nascida de um crime terrível, Helena é filha de uma jovem que foi sequestrada aos dezesseis anos de idade e mantida em cativeiro durante quatorze anos. Tudo o que Helena conheceu durante a maior parte da sua vida eram os segredos dos pântanos da Península Superior do Michigan e como sobreviver na natureza. 

Atualmente, casada e mãe de duas menininhas, Helena ainda tenta se adaptar a esse mundo tão diferente do qual ela cresceu e manter mais distante possível sua antiga vida. Entretanto, sua rotina pacata é interrompida numa tarde quando pelo rádio do carro ela fica sabendo que Jacob Holbrook, seu pai, conseguiu fugir da prisão e uma caçada por ele se inicia. Helena precisa se preparar para essa caçada e deseja que essa seja a última vez. 

Foi uma vida boa, até não ser mais.

A Filha do Rei do Pântano escrito por Karen Dionne é um thriller psicológico, publicado em 2019 pela Verus Editora, que envolve sequestro de menores, estupro e assassinato, o que fica de alerta de gatilho. Todavia, diferentemente de outros livros que apresentam o sequestro como pano de fundo da história, a narrativa do livro não está voltada para o ponto de vista da vítima ou do sequestrador, mas sim, da filha dos dois que desenvolveu um relação bem diferenciada com esses personagens.  

O meu contato com esse livro foi através do clube de assinatura TAG Livros e quando eu li a sinopse fiquei totalmente interessada pelo fato do livro apresentar uma perspectiva não usual. E devo confessar que me surpreendi muito e cheguei até me sentir perturbada pela relação entre pai e filha. Mesmo entendendo os motivos e a situação que permeia a relação, eu me senti muito incomodada com o ponto de vista da Helena quando criança. Diversas vezes me senti impotente, querendo alterar todo aquele ambiente e sem poder alguma para isso. 

Além desse ponto de vista tão inusitado, o livro também aborda diversas questões bem importantes sobre como nossa identidade e personalidade é tão influenciada e determinada pelas pessoas e o ambiente em que vivemos. O livro reforça também, a capacidade e o poder que a sociedade possui de transformar as pessoas em celebridades ou em inexistentes ao mesmo tempo. 

Acredito que só pelo que eu falei você já deve ter percebido o quanto a escrita da autora não nos deixa passar por despercebidos. Karen Dionne tem uma escrita muito fluída e totalmente envolvente. Desde a primeira página eu já me senti tão fisgada que tanto nos momentos que remetiam ao passado de Helena quanto no seu presente, eu ficava ansiosa para saber o que aconteceria em sequência, sempre esperando por algo melhor. 

Não se pode sentir falta do que nunca se conheceu.

Outro ponto que preciso ressaltar é que a autora fez uma mistura muito interessante entre a história do livro e trechos da fábula, também intitulada A Filha do Rei do Pântano de Hans Christian Andersen, que é um escritor, principalmente, de contos infantis. A autora mesclou muito bem trechos dessa fábula em alguns inícios de capítulos, que conversavam com os acontecimentos que viriam a ser relatados e isso me chamou tanto a atenção, que ao pesquisar sobre, descobri no site da TAG que o livro possui diversos aspectos inspirados nesse conto. 


A Filha do Rei do Pântano é um de suspense psicológico extremamente envolvente, que cumpre fielmente com seu propósito. Caso você tenha interesse em ler outros livros de Karen Dionne, apesar de não traduzidos no Brasil, a autora conta com outras obras famosas como Freezing point, Home e The Wicked Sister, sendo que o último foi lançado esse ano. E se você “gosta” de livros de suspense com sequestro, leia também Dias Perfeitos de Raphael Montes ou O Colecionador de John Fowles.

Confira  a resenha de O Colecionador

Se você já leu A Filha do Rei do Pântano também, conta aqui embaixo o que achou. Se você ainda não leu, me conta se achou interessante e me contem também o que acharam das indicações, eu amo um suspense mas sobre sequestro quero muito ler mais. 

  • The Marsh King's Daughter
  • Autor: Karen Dionne
  • Tradução: Cecília Camargo
  • Ano: 2018
  • Editora: Verus
  • Páginas: 300
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023