Em 2014 conheci a Ariane de Melo, ou, C. A. Saltoris, como é conhecida como autora. Logo percebi que tanto eu quanto Saltoris somos aficionadas pelo mês de outubro, mais precisamente pelo Halloween, então pensem na minha satisfação quando me deparei com um vídeo em que a autora, ao mesmo tempo que divulgava seu livro, falava sobre o Halloween no melhor cenário possível, o maior parque-cemitério do mundo, o Cemitério de Ohlsdorf, em Hamburgo, Alemanha.

Muitos ainda não entendem a origem do Halloween, ou Dia das Bruxas, e aqui no site já fizemos uma postagem falando um pouco mais sobre a data, mas basicamente é uma celebração que ocorre em diversos países onde no dia 31 de outubro se comemora o Dia de Todos os Santos. Acredita-se que muitas das tradições da data originou-se de um festival celta chamado Samhain, mas essa é só uma das teorias em relação a origem, que flutua entre raízes pagãs e cristãs. O primeiro registro do termo Halloween se deu em 1745 e vem do termo escocês All Hallow’s Eve, que significa “véspera do Dia de Todos os Santos”.

Hoje em dia, muitas das tradições sobre a data se perderam, restando apenas a conexão com os mortos, sendo assim, o atual Halloween é uma mistura de muitas culturas.

E o cemitério?

Ohlsdorf além de ser o maior parque-cemitério do mundo é o segundo maior cemitério, perdendo apenas para Wadi-us-Salaam, no Iraque. Fundado em 1877 e com uma área de 391 hectares, o parque possui 12 capelas, mais de 1,5 milhões de sepultamentos e aloca 40% dos sepultamentos de Hamburgo, com uma média de 1600 enterros e 4300 incinerações por ano. E por ser um parque, o cemitério também possui áreas de recreação e atrações turísticas e estimasse que cerca de dois milhões de pessoas visitem o cemitério todos os anos.

Essas e outras curiosidades sobre Ohlsdorf e o Halloween, você pode conferir no vídeo incrível que C. A. Saltoris fez, da qual tenho o prazer de compartilhar aqui no Estante Diagonal.

A História Esquecida da Hospedaria na Estrada

No Halloween de 2015 eu trouxe a resenha de A História Esquecida da Hospedaria na Estrada, livro onde conheceremos Mathew Roberts que embarca em uma viagem para visitar seu irmão, mas que devido a um repentino cansaço, se vê obrigado a parrar em uma hospedaria de beira de estrada, chamada S’mentry Manor. Lá ele é recebido por Linumê, uma jovem e bela mulher… a porta para um caminho sem volta. A trama é narrada pelo Deus do tempo, na capa humana de um garoto que deseja viver todas as experiências humanas.

Confira a resenha

Muito mais que um romance gótico, onde encontraremos criaturas estranhas e sonhos mortos, C. A. Saltoris debate em seu livro muito sobre o cerne humano, nossos desejos e escolhas. Ficou curioso? Neste ano, A História Esquecida da Hospedaria na Estrada está ganhando uma nova edição, desta vez pela Coerência, com um novo trabalho gráfico. Ainda não tenho informações sobre a pré-venda, mas você pode encontrar mais sobre a autora em seu canal no YouTube e também em seu Instagram.

Aliás, que tal conhecer um pouquinho mais do livro através do primeiro capítulo narrado pela própria autora?

Quem é C. A. Saltoris?

É uma premiada autora brasileira cosplayer de Fantasia, e o pseudônimo de Ariane de Melo: Uma mãe residente na Alemanha, jornalista, ex-atriz e diretora teatral, empresária em série e fundadora da Empresa de Gestão, Coaching & Entretenimento Ariadnefaden UG. Ariane deu uma palestra no TED sobre Sonhos Mortos, baseada no sistema que criou para oradores baseado em um de seus romances de Fantasia – e ela não gosta de ver seu nome de nascimento impresso em livros; isso é coisa de Saltoris.

rela
ciona
dos

6 livros para seis signos Lançamentos da Netflix para dezembro 6 Motivos para ler Estúpida Promessa 7 Clássicos preferidos dos leitores