Em 2019, o Batman fez 80 anos. Dentro desse período são quase 60 anos de produções cinematográficas retratando a história do morcegão. Alguns filmes são clássicos e sempre lembrados, outros não caíram no gosto dos fãs. Nesse sentido, os últimos filmes envolvendo o Batman foram duramente criticados, principalmente por causa do ator que interpreta, Ben Affleck. Mesmo gostando do Batman de Ben, eu estava carente, pois nada para mim supera os filmes com Christian Bale. Assim, eu esperava por um Batman que ganhasse meu coração de fã novamente. Então surge Robert Pattinson, surpreendendo a todos e surgindo como novo Batman, em The Batman, do diretor Matt Reeves. Muitos criticaram, muitos acreditaram, mas era certo que uma nova era para nosso morcegão nascia. 

Batman já está como vigilante de Gotham há dois anos, quando surge o Charada (Paul Dano), vilão que está disposto a matar todos que são corruptos em Gotham. Isso é interessante, pois acabar com a corrupção da cidade também é um desejo de Batman. Era essa temática, com a cidade, que eu mais sentia falta nos filmes, aqui contudo magistralmente temos um Batman dominado pela dor da perda dos pais e com o único desejo de salvar a cidade da corrupção. Ele só não esperava estar tão envolvido nos planos do Charada. Para ajudar a levar a narrativa, temos o Coringa (Colin Farrell)-  meu deus, como eu odeio esse vilão – , e a Mulher-Gato (Zoë Kravitz). Eu sou uma pessoa que sempre mostrou resistência à ideia da Mulher-Gato, então confesso que não gostei muito do papel dela, apesar de compreender sua importância para a trama. 

Eu percebi a forte influência dos quadrinhos na trama, a parte sombria do Batman e a ideia por trás da evolução da cidade e do papel dos pais de Bruce Wayne nisso. Eu não sou muito leitora de quadrinhos, mas consegui fazer um paralelo com histórias que já li. Para ajudar no tom sombrio que acompanha o personagem, há uma paleta de cores bem escura, praticamente o filme tudo acontece à noite ou numa Gotham cinza e há muita chuva. Adoro isso, pois deixa a ideia de caos durante os combates de Batman com seus inimigos ainda melhor. Todas as cenas de confronto são ótimas e são a cara do “verdadeiro” Batman . Batmóvel também está presente, e não importa seu design, é sempre um carro muito legal. 

Robert Pattinson entrega tudo como Batman, ele está muito perfeito no papel sempre que está com a máscara. Mesmo que fechado, mantendo seu ar vingativo quando é só Bruce Wayne, ele consegue interpretar muito bem. Seus tormentos e suas questões internas o perseguem o tempo todo. Ele se declara como a vingança e acha que combater a violência na cidade é uma forma de levar o legado de sua família a diante. Falando em família, Alfred (Andy Serkis) não aparece muito, mas tem seu destaque e sua importância também. Juntos, eles protagonizam uma cena bem bonita.

Uma coisa que gosto muito é quando usam vilões que tem cara de queridinho inocente para ser um vilão atormentado, e é isso que temos aqui com Charada. Paul entrega uma ótima atuação e sua interação com Batman é perfeita. Sobre a mulher-gato não vou comentar, pois não gosto da atriz e nem queria uma mulher gato no filme (não sei qual meu problema, serio). Ela tem um papel essencial para aproximar Batman de duas figuras importantes quando o assunto é corrupção em Gotham, Pinguim – Colin Farrell perfeito nesse papel – e Carmine Falcone, – John Turturro é o homem perfeito para ser ladrão do povo, sério.

É claro que vamos ter o Batman resolvendo as coisas por si só, mas também há uma troca de ajuda entre ele e o Gordon (Jeffrey Wright), comissário de polícia. O filme é longo, são quase três horas de duração, lento em alguns momentos, mas eu me vi envolvida na história e essas três horas passaram tranquilamente. Mais para o final do filme há um momento de puro caos na cidade e eu amei isso. Eu gosto de momentos em que o herói pode não ver solução fácil e achei o final bem justo por causa disso. 

Matt Reeves acerta em resgatar o legado e a essência do Batman. Mesmo não sendo um filme épico, o longa entrega o que os fãs, tão necessitados, precisavam de uma história do morcegão. Feliz, espero ansiosa pelo próximo filme.

  • The Batman
  • Lançamento: 2022
  • Com: Robert Pattinson, Zoë Kravitz, Paul Dano
  • Gênero: Ação, Policial, Suspense
  • Direção: Matt Reeves

rela
ciona
dos

Men: Novo filme perturbador ganha trailer nacional Adaptações literárias que estreiam em agosto Novo trailer de John Wick e novidades da franquia Novidades sobre Halloween Ends, último filme da franquia