Os Três Estigmas de Palmer Eldritch | Philip K. Dick

28 jul, 2022 Por Alessandra Paccola

Quando a vida na Terra se tornou inviável, devido a exposição solar intensa capaz de carbonizar a todos, os seres humanos foram enviados para as colônias marcianas e passaram a depender da Can-D, uma droga alucinógena que viabiliza a vivência momentânea em uma realidade alternativa.

Essa nova forma de entretenimento dá vida à personagem Pat Insolente e à indústria de miniaturas, adicionando pequeninos objetos, como mini vasos de cerâmica, em uma espécie de casinha de bonecas futurista, onde os indivíduos assumem temporariamente a persona de Pat e experimentam uma alternativa ultrarrealista para o marasmo da existência.

Entretanto, uma concorrente chamada Chew-Z surge com a promessa de vida eterna, já que os efeitos da droga são extremamente prolongados e capazes de fazer com que um único indivíduo seja capaz de criar e movimentar, a seu bel prazer, um universo particular e nele viver durante anos infindáveis. Ninguém menos do que Palmer Eldritch é o responsável pela nova droga, gerando desconfiança e muita especulação, já que ele supostamente teve contato com seres alienígenas sencientes. Não se sabe se o homem que agora retorna de sua jornada é mesmo aquele que há anos partiu. Assim, uma grande disputa entre duas imensas corporações surge, sendo que ambas pretendem o domínio completo sobre essa capacidade de fuga da realidade.

Um dos personagens decide abordar Palmer em sua grande fortaleza particular, entrando escondido, porém acaba sendo capturado e forçado a usar a Crew-Z e, no decorrer da trama, a linha entre o que é real ou não acaba se perdendo completamente em uma sucessão de cenas bizarras. Estariam todos anestesiados pelos efeitos do narcótico ou ainda estariam em domínio pleno de suas faculdades mentais?

Uma ficção científica profunda, que exige atenção do leitor e bastante suspensão de descrença, mas que carrega uma narrativa cheia de momentos de virada. Esse é um daqueles livros em que você precisa comprar a ideia do autor e mergulhar de cabeça, sem questionar demais tudo o que a narrativa propõe, sob pena de acabar não gostando do que vai encontrar.

Como primeiro contato com o autor, me senti um pouco confusa durante o enredo, principalmente com a escrita, já que, além de não ter o costume de consumir tanto esse gênero, senti que o Philip K. Dick não se preocupa muito com a ambientação do leitor, afim de que este se aclimate devagar na trama. Pelo contrário, logo no primeiro capítulo há uma enxurrada de informações e parece que o livro começa pressupondo que esta não é a sua primeira viagem nesse universo. Mas, fico feliz em dizer, isso não durou muito. A narrativa acaba se explicando melhor ao longo dos desdobramentos do livro e eu terminei querendo conhecer mais coisas da obra de K. Dick, que me surpreendeu com sua criatividade.

Achei brilhante a jogada do autor de brincar com a sanidade dos personagens, apresentando essa dúvida perversa de eles estarem ou não sofrendo os efeitos da Chew-Z, algo que acaba sendo solucionado quando os estigmas, que dão título ao livro, aparecem para sanar a questão. No caso, quando um deles surge, como por exemplo as mãos mecânicas de Palmer, o personagem percebe que ainda está submerso na alucinação, o que é extremamente angustiante, pois na maioria das vezes isso demora a acontecer, ainda mais quando a experiência se mantém semelhante aos padrões da realidade.

Outra abordagem interessante é o debate religioso que o uso do entorpecente gera nos colonos. A frase da contracapa do livro já faz um convite a esse debate, em forma de um slogan de campanha de uma das grandes corporações do livro: “Deus promete vida eterna. Nós cumprimos a promessa.” Existe uma personagem que vai para as colônias marcianas com o objetivo concreto de pregar sobre religião, mas ela mesma acaba colapsando diante do que encontra na realidade que habita.

Minha única dica é ler sem pressa, aproveitando e prestando atenção aos elementos dessa história. Os Três Estigmas de Palmer Eldritch é daqueles livros de manter na cabeceira, marcar passagens, rasurar. Enfim, viver essa experiência maluca junto com os protagonistas. Uma ficção científica de peso, que vai agradar os fãs do gênero e deixar aquela sensação de quero mais.

  • The Three Stigmata of Palmer Eldritch
  • Autor: Philip K. Dick
  • Tradução: Ludimila Hashimoto
  • Ano: 2015
  • Editora: Aleph
  • Páginas: 280
  • Amazon

rela
ciona
dos

Men: Novo filme perturbador ganha trailer nacional Adaptações literárias que estreiam em agosto Novo trailer de John Wick e novidades da franquia Novidades sobre Halloween Ends, último filme da franquia