Resenha: O Segredo dos Corpos

Título Original: A Life in Death
Autores: Dr. Vincent Di Maio and Ron Franscell
Ano: 2017
Editora: Darkside
Páginas: 288
Amazon - Saraiva

Quem me conhece um pouco mais, sabe da minha preferência por séries que envolvem investigação criminal, mas admito aquelas que focam na medicina forense são as que mais me atraem. Law and Order, CSI, o antiquíssimo e não-ficção Medical Detectives e até mesmo Dexter viraram um conglomerado de conteúdo fascinante aos meus olhos. O que é realmente muito estranho, visto que a pessoa que vos escreve não sabe lidar, em nada, com a morte. De qualquer maneira, acompanhar aqueles médicos descobrindo provas e desvendando casos até então, sem solução, o sentimento causado com a maioria dos desfechos só afirma a minha preferência pelo assunto.

O Segredos dos Corpos é mais um livro que amplia o selo Crime Scenes da editora Darkside. Sob a autoria de um dos maiores patologistas da atualidade, o Dr. Vincent Di Maio com a colaboração de Ron Franscell desmistifica a imagem que os filmes e séries de TV passam sobre a medicina forense. 

Com mais de nove mil autopsias em seu currículo, neste livro Vincent revelará para o leitor os segredos por trás de uma autopsia e de que maneira os corpos falam, mesmo depois de mortos. A circunstancia que um corpo é encontrado é decisiva para que a verdade sobre sua morte seja revelada. Aqui iremos presenciar relatos reais de alguns dos crimes mais famosos das últimas décadas, onde a participação do Dr. Vincent foi determinante para as investigações criminais. Seu apoio acabou contribuindo para a decisão de juris e vereditos. 

"A ciência forense não é magia ou alquimia, embora tecnologia complexa e investigações intrincadas possam tornar sangue coagulado, fragmentos de bala, pedaços de ossos e lascas de pele e transformá-los em justiça. Eu busco esses pedacinhos de verdade que a morte deixa para trás."


Com o legado deixado por seu pai, o Dr. Dominick J. Di Maio, primeiramente acompanharemos a narrativa de Vincent contanto como sua família sempre esteve ligada a medicina e posteriormente a medicina forense, além de contar de que maneira ele mesmo acabou influenciado ao ponto de escolher a patologia como uma profissão para a vida toda. Revezando relatos pessoais sobre sua trajetória na profissão, Vincent guiará o leitor para o desenrolar dos casos mais notórios onde teve participação. 

Casos reais de repercussão internacional aparecerão por aqui, como a importância da exumação do suposto assassino do presidente Kennedy, o desfecho da assassina de bebês Martha Woods, a verdade por trás da morte da atriz Lana Clarkson até ao famoso caso das crianças de West Memphis. Este último, inclusive, ganhou um documentário e o apoio de muitas celebridades que acreditavam na inocência dos acusados, sendo um deles Damien Echols, que após passar 18 anos preso lançou o livro Vida Após Morte lançado aqui no Brasil pela Intrínseca, onde relata tudo que passou no corredor da morte.

A apresentação de cada caso que Vincent trabalhou é bastante imersiva para o leitor. Como se estivéssemos na cenas do crime, primeiramente teremos um relato com data e local do crime em si, da maneira que chegou a mídia e aos ouvidos da população. Após isso, acompanharemos Vincent em ação, coletando os mais pequenos detalhes e informações para enfim, montar um grande quebra-cabeças para revelar toda a verdade. Desta forma, Dr. Vincent viu muitos acusados serem inocentados, muitos suicidas perdendo sua glória e o principal, viu muitos assassinos recebendo o final que merecia.



Um fato interessante que me ocorreu durante a leitura, foi a minha predisposição em julgar os crimes sem ter provas o suficiente para isso. Comportamento majoritário em nossa sociedade certo? Porém, o Dr. Vincent dá alguns tapas na cara do leitor. Mesmo diante as circunstâncias mais bizarras e improváveis, a verdade nem sempre é tão clara. Sem dúvidas, a conclusão de alguns casos dos quais eu não conhecia, me surpreenderam.

Neste contexto, é importante salientar que o autor não só mostra a glória da profissão. Ele apresenta todas as dificuldades e de que forma, mesmo a ciência pode ser falha em alguns casos. Como um apaixonado por sua profissão, Vincent acompanha dia a dia, sua tão querida profissão numa encruzilhada. Por falta de apoio, remuneração adequada e até ofuscada pela própria tecnologia, atualmente existem menos de 500 patologistas certificados nos EUA e isso é muito pouco. Mesmo com sua importância no cenário criminal, a patologia forense é pouco valorizada e as condições de trabalho são, às vezes, precárias. Há cada vez menos pessoas que resolvem se aventurar numa profissão tão mórbida, onde é necessário lidar com as cenas mais chocantes e deprimentes diariamente. Uma realidade bastante diferente em relação a que a mídia oferece. Desta forma, o autor não perde a oportunidade de deixar o seu grito de socorro para uma profissão que pode fazer justiça tanto para a vítima quanto para o acusado em alguns casos. 

"Não faço necropsias em pessoas. Faço necropsias em cadáveres. Uma pessoa é algo vivo, vibrante, único. Cadáveres são apenas o que elas deixam para trás."


Lendo tudo que encontrei neste livro, me questionei sobre quais seriam as razões para alguém dedicar toda uma vida a pesquisar os mortos. Foi quando percebi que O Segredos dos Corpos é uma verdadeira aula, é a busca de justiça por aqueles que não podem mais falar. Vincent Di Maio é um dos mais importantes médicos forenses em atividade e há 40 anos contribui para a justiça nos EUA. Neste livro, onde ele divide parte de toda sua experiência, sua importância na história da investigação criminal é deixada como legado aos fãs e admiradores de seu trabalho. 

No livro há um conteúdo extremamente violento. A realidade nua e crua, então, se você tem dificuldades em lidar com este tipo de assunto, pode ser que O Segredo dos Corpos não seja o livro adequado para você. O livro recebe um trabalho gráfico belíssimo, com a inclusão de alguns elementos presentes dentro da medicina forense, a edição faz jus ao conteúdo extraordinário que temos aqui. Com tudo isso que falei, a leitura de O Segredo dos Corpos acaba sendo uma experiência sem volta, uma narrativa viciante e reveladora em muitos momentos. 

3 comentários

  1. Oi Joi!
    Crime scenes é o único selo da Darkside que ainda não tive contato acho. Ainda quero ler algum deles!
    Este parece ser uma ótima pedida! Gostei bem!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Essa edição da Darkside está muito linda e a premissa jé é ótima. Fiquei muito feliz e animada pra ler com seus comentários. Gosto de livros que consigam transmitir essa imersão ao leitor e aguçar a curiosidade. Estou tentando ler mais livros pesados no momento, então essa dica é super válida pra mim <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Sou tão fã de série criminal investigação que esse livro me encantou pela trama dele. É interessante esse trabalho do personagem descobrir o que aconteceu com a vítima mesmo estando morta, isso é incrível.

    ResponderExcluir