No post de hoje vim trazer algumas dicas de livros que abordam algum tipo de doença mental. Há alguns anos eu já havia feito uma postagem indicando alguns livros que abordavam como tema principal a depressão, mas sem destacar outros tipos de transtornos que podem ou não estar acompanhados da depressão. O bullying, o revenge porn, abusos psicológicos e físicos, muitas vezes, agem como fatores primário do problema e acabam intensificando os sintomas, tendo como consequências estas doenças que assombram pessoas de todas as idades, principalmente a nossa geração.

A ideia de indicar estes livros é compartilhar informação para que todos possam entender as condições psicológicas que colocam a saúde mental e até vidas em risco. Muitas dessas doenças são silenciosas e por isso que debater sobre, ansiedade, depressão, suicídio, vícios, esquizofrenia, auto mutilação, anorexia, bulimia e tantos outros transtornos acaba se mostrando como um método essencial para que possamos primeiramente entender e identificar sinais para ajudar todos aqueles que estejam precisando.

Não preciso dizer que as dicas poderão conter gatilhos, então sejam prudentes e boa leitura!


Rainhas Geek, de Jen Wilde
Confira a resenha

Charlie é youtuber, atriz, bissexual… E uma das atrações principais da Supa Con, a convenção de cultura pop mais famosa do mundo. Essa é sua chance de mostrar aos fãs que superou seu término público com o ex-namorado – e co-estrela de seu último lme – Reese Ryan. O reencontro de Charlie e Reese deixa o clima pesado, mas quando a it girl Alyssa Huntington aparece como convidada surpresa no evento, o que Charlie pensava ser apenas um crush de internet se mostra muito real.

  • Leitura levinha que abordará a ansiedade através de uma das personagens. De todas as dicas é mais descontraída, mas sem perder o foco no tema.

13 Segundos, de Bel Rodrigues
Confira a resenha

O fim de um relacionamento é sempre um período difícil, mas isso se intensifica quando você está no último ano do colegial e precisa decidir o que será do seu futuro. Lola sabe que a decisão foi o melhor para os dois, mas aquela saudade de alguém que estava sempre presente é inevitável. Agora, tudo que Lola quer é deixar isso para trás e focar em pôr a vida em ordem novamente, se redescobrindo após um relacionamento que exigiu tanto dela e reavaliando suas prioridades: estudo, amigos, família e o canto, sua maior paixão. Com o corte do coral das atividades extras, a garota finalmente decide ouvir seus amigos e resolve criar um canal no YouTube para postar alguns covers, nada mais do que um hobby para substituir seu tão amado coral.

Focada em não se relacionar seriamente e aproveitar as festas do último ano, tudo parece se alinhar quando Lola conhece John, um intercambista que busca exatamente o mesmo que ela: se divertir e criar memórias inesquecíveis. Quanto mais as coisas mudam, mais a garota percebe como perdera seu tempo tentando salvar um relacionamento que já estava naufragado, e como agora ela se sentia genuinamente feliz com as pessoas incríveis à volta e seu grande hobby se tornando cada vez mais influente. Entre conselhos sinceros, noites quentes e provas do Ensino Médio, a única coisa que Lola não poderia prever era o quão rápido tudo poderia desmoronar. Em treze segundos, especificamente.

  • O livro falará sobre revenge porn, humilhação, invasão de privacidade e abuso. Vale muito a leitura e é direcionado ao público jovem adulto, além de ser uma leitura nacional.


A Menina Submersa, de Caitlín R. Kiernan
Confira a resenha

Com uma narração intrigante, não linear e uma prosa magnífica, Caitlín vai moldando a sua obsessiva personagem. Imp é uma narradora não confiável e que testa o leitor durante toda a viagem, interrompe a si mesma, insere contos que escreveu, pedaços de poesia, descrições de quadros e referências a artistas reais e imaginários durante a narrativa. Ao fazer isso, a autora consegue criar algo inteiramente novo dentro do mundo do horror, da fantasia e do thriller psicológico.

  • O destaque do livro é abordar o tema da esquizofrenia com uma sensibilidade incrível, tornando a narrativa em algo mais sombrio e cheio de dualidade.

Fale!, de Laurie Halse Anderson

“Fale sobre você… Queremos saber o que tem a dizer.” Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia.

  • O livro fala sobre as consequências do abuso, então quanto menos eu falar sobre o enredo melhor, mas aqui temos uma personagem que já há algum tempo deixou falar e o motivo iremos descobrindo com o desenrolar da narrativa.

Mil Palavras, de Jennifer Brown

O namorado de Ashleigh, Kaleb, está prestes a partir para a faculdade e a jovem está preocupada que ele se esqueça dela. Então, em uma famosa festa de final do verão, as amigas de Ashleigh sugerem que ela mande uma foto nua para ele. Antes que possa mudar de ideia, Ashleigh vai para o banheiro, tira uma foto de corpo inteiro em frente ao espelho, e aperta a tecla “enviar”.

Mas o término do relacionamento do casal é ruim e, para se vingar, Kaleb encaminha a foto para sua equipe de beisebol. Em pouco tempo, a foto viraliza, atraindo a atenção do conselho da escola, da polícia e da mídia local. A pena ordenada a Ashleigh pelo tribunal é prestar serviço comunitário, e é onde ela conhece Mack, um jovem que oferece uma nova chance de amizade, e é o único que recebeu a foto e não olhou.

A aclamada autora Jennifer Brown traz aos leitores um romance emocionante sobre honestidade, traição e redenção, amizade e atração, e integridade, mostrando que uma imagem pode valer mil palavras… mas nem sempre conta a história inteira.

  • Outro livro que fala sobre revenge porn e as consequências psicologias em cima disso para a vítima. A autora é um ícone em abordar temas pesados em seus livros, vale a recomendação.

Willow, de Julia Habon
Confira a resenha

Sete meses atrás, em uma noite chuvosa de março, os pais de Willow acabaram bebendo muito durante o jantar e pediram a ela que guiasse o carro até em casa. Por uma fatalidade, Willow perdeu o controle do veículo e seus pais morreram no acidente.Consumida pela culpa, Willow deixa para trás sua casa, amigos e escola e, enquanto tenta retomar a relação de afeto e companheirismo com o irmão mais velho, secretamente bloqueia a dor da perda cortando a si mesma.

Mas quando Willow encontra Guy, um rapaz tão sensível e complexo quanto ela, mudanças intensas começam a acontecer, virando seu mundo de cabeça para baixo. Contado de modo cativante e doce, Willow é um romance inesquecível sobre a luta de uma jovem para lidar com a tragédia familiar e com o medo de se deixar viver uma linda história de amor e cumplicidade.

  • Willow fala sobre luto e auto mutilação. Na época em que li, há quatro anos, o livro não funcionou para mim, mas acredito que hoje, tendo mais conhecimento sobre assunto, vejo que o tema é abordado com uma realidade visceral.

A Redoma de Vidro, de Sylvia Plath
Confira a resenha

Talentosa e promissora, Esther Greenwood sai do subúrbio de Boston para trabalhar em uma prestigiosa revista de moda em Nova York. No momento de transição para uma vida cheia de responsabilidades e novos desafios, Esther entra em colapso devido ao desenvolvimento de um quadro depressivo. Assim como a protagonista, a autora deste livro também foi uma jovem brilhante que viu tudo ao seu redor desmoronar. Em A redoma de vidro, livro publicado semanas antes de seu suicídio, Sylvia Plath apresenta mais do que um relato sobre uma doença mental: este é também um retrato sobre amadurecimento e força feminina.

  • O livro fala sobre solidão e depressão, é único romance escrito pela autora e é quase que autobiográfico. Recentemente a Globo Livros está ol relançando.

Uma História Meio Que Engraçada, de Ned Vizzini

O que aconteceria se você descobrisse que a maior idealização da sua vida não era aquilo que você esperava? O adolescente Craig Gilner vai perceber que, até mesmo ao atingir um objetivo, nem sempre as coisas saem da forma como deveriam. Mas aprenderá também que, mesmo nas adversidades, é possível fazer novos amigos, se apaixonar e encontrar motivos para viver.

Como muitos adolescentes determinados a vencer na vida, Craig Gilner acredita que a sua entrada na Executive Pre-Professional High School de Manhattan é o passaporte para o seu futuro. Obstinado a ter uma vida de sucesso, Craig estuda dia e noite para gabaritar no exame de admissão, e consegue. A partir daí, o que deveria ser o dia mais importante da sua vida, acaba marcando o início de um sufocante pesadelo.

  • Considerado um dos melhores romances para adolescentes da história, o livro ganhou também uma adaptação para o cinema. O autor, assim como seu personagem, sofria também de depressão.

Garotas de Vidro, de Laurie Halse Anderson

Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos.

Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.

  • Segundo livro da autora na lista, neste livro, Laure Halse Anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho e consigo mesmos.

Garota em Pedaços, de Kathleen Glasgow
Confira a resenha

Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso – um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. “Viver não é fácil”. Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica – para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida -, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores.

Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo.

  • A sinopse deste livro é ótimo e acredito que imprima exatamente do que se trata o livro. Assim como vários desta lista, ao final do livro existe uma lista de telefones e instituições de apoio onde as pessoas que estão passando por esses problemas podem procurar ajuda.

Conhece alguém ou está precisando de ajuda?

Se você está passando por um momento difícil e precisa de apoio, o CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Ligue 188 ou busque atendimento através do site. Você não precisa enfrentar isso sozinho.

Conheça também o GATDA – Grupo de Apoio dos Distúrbios Alimentares e Ansiedade através do site.


Colabore indicando outros livros nos comentários! Vamos contribuir para que mais livros sobre a temática cheguem para quem precisa.

rela
ciona
dos

Os melhores contos de terror para você ler Livros para ler neste Halloween