O ano de 2019 rendeu ótimas leituras para mim, que foram encerradas em grande estilo com esse maravilhoso livro da Ruth Ware, a mesma escritora do, também maravilhoso A Mulher da Cabine 10. Ruth Ware é inglesa, formada em psicologia, e já escreveu diversos romances, sendo que três deles ganharam filmes ou adaptações para TV, seguindo o sucesso que ela teve nas livrarias mundiais. O Jogo da Mentira, lançado originalmente em 2017 no Reino Unido, chegou pela Editora Rocco e segue a esteira de sucesso de seus livros anteriores e já tem previsão de uma série para a tv.

O livro conta a história de quatro amigas, Isa, Kate, Fatima e Thea, que se conheceram durante a adolescência em Salten House, um colégio interno no litoral da Inglaterra. A história é narrada por Isa nos dias atuais, dezessete anos após terem se tornado amigas. E as quatro se veem novamente naquele lugar onde passaram a juventude após um chamado desesperado de Kate, parece que algo que fizeram juntas no passado está de volta para atormentá-las.

Cada uma delas tomou um rumo diferente na vida, a personagem principal, Isa, está casada e tem uma filha recém nascida, chamada Freya.  Esta relação inclusive é muito interessante para a obra, eu que sou pai de dois, vejo todo o trabalho que crianças dão, mais ainda para as mães e em muitos livros, onde existem crianças, os pais e mães simplesmente esquecem delas ou tomam atitudes que jamais ocorreriam na vida real. Um exemplo de como o livro trata perfeitamente bem a situação é o fato de, quando Isa é chamada pela amiga, em nenhum momento ela cogita deixar a filha em alguma creche, com a avó ou até mesmo com o pai.

Aliás a parte psicológica da obra é muito forte e bem trabalhada, cada uma das quatro personagens têm suas características bem definidas, e esses detalhes as acompanham por toda a obra, sem fazer com que uma das mulheres tome uma decisão que fosse completamente inesperada e fosse de encontro com sua personalidade. Mais uma vez mostrando o cuidado com a coerência da obra e aumentando o nível de semelhança com a realidade, deixando o leitor certo de que aquilo realmente aconteceria daquela forma como a escritora descreve.

O Jogo da Mentira foi criado por Kate e Thea, ainda crianças na época do internato, e tinha como objetivo ganhar pontos para cada pessoa que você conseguisse enganar com uma mentira, e não importava o motivo ou a consequência que o fato teria, a ideia era sempre estar mentindo para alguém, menos para elas mesmas. Porém o jogo foi longe demais e descobriremos que elas precisaram mentir sobre algo bem sério e que jamais poderiam falar a verdade para alguém. O que é este fato? Não se sabe, nós iremos descobrir aos poucos os nuances da história e o que levou as amigas a temerem que a verdade viesse a tona, e o pior, descobrissem quem delas quebrou uma regra importante do jogo

Não me agrada tanto a fórmula escolhida pela autora, prefiro saber a verdade e que o mistério seja solucionado no inicio da obra, fazendo com que ela aborde somente os resultados daquele ato, mas se você curte um narrador não confiável você gostar muito do modo como Isa esconde as coisas e vai revelando os fatos ao leitor nos momentos certos, as vezes inclusive chocando quem está lendo. Por este lado, se você curte uma narrativa imprevisível com uma tensão crescente, com certeza este é o livro pra você.

Durante a narrativa, a autora também intercala memórias do passado com o que ocorre no presente, sem dar nenhum aviso, como uma data no início do capítulo ou algo assim. Mais uma vez acredito que isso seja o estilo de Ruth, que gosta de fazer mistério para o leitor até mesmo com a época em que os fatos ocorrem, deixando explícito somente no meio do capítulo se aquilo se passa no presente ou se é apenas uma lembrança que a narradora está tendo.

De forma geral, gostei muito do thriller, bem como já tinha gostado de A Mulher da Cabine 10, Ruth Ware é uma ótima escritora, já consagrada no Reino Unido, mas que aqui pelo Brasil parece não ter a alcunha de bestseller que merecia, pouco se comenta dela e seus livros e infelizmente não tem o devido destaque. Sinceramente, ela merecia um reconhecimento melhor por aqui, já que sua qualidade é gigantesca, foi ótimo finalizar o ano com uma leitura 5 estrelas!

E ai, você já conhece Ruth Ware? Se ainda não leu nada dela, corra até uma livraria, vale muito a pena e isso não é uma mentira.

  • The Lying Game
  • Autor: Ruth Ware
  • Tradução: Alyda Sauer
  • Ano: 2019
  • Editora: Rocco
  • Páginas: 352
  • Amazon

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve