Finalmente li o tão famoso livro da cultura geek! A obra que institucionalizou mundialmente o dia 25 de maio como a data mais importante da cultura nerd de todas as galáxias e que fez a toalha ser um acessório fundamental na vida de todos aqueles considerados “esquisitos”. Um livro extremamente bem humorado e que se perpetua durante mais de 4 décadas, vendendo mais de 10 milhões de cópias em todo mundo.

Primeiramente vou falar sobre a edição magnifica que a Arqueiro lançou no começo deste ano, que edição linda! Com o corte das páginas na cor azul e com o acréscimo de detalhes, como o aviso de “NÃO ENTRE EM PÂNICO” e o eterno número 42, resposta para a pergunta mais importante de todo o mundo. Além disso a capa, metalizada possui pequenas ilustrações em cada um dos seus cantos, todos eles sobre coisas muito importantes dentro do contexto do livro.

A obra icônica conta a história do extraterrestre Ford Perfect e do humano Arthur Dent, Ford está na Terra para entender um pouco da vida fora do seu planeta, mas em um momento crucial entre a amizade dos dois, o ET precisa decidir como revelar para seu amigo que o planeta em que vivem, e o único que Arthur conhece, será destruído e que ele na verdade não faz parte daquele mundo. Esta é a tônica do primeiro livro, que se chama O Guia do Mochileiro das Galáxias, Arthur tenta entender no que realmente se meteu ao lado do seu amigo, durante uma viagem interestelar para conhecer todos confins do universo.

Confira a resenha de O Guia do Mochileiro das Galáxias

O Guia Definitivo é composto dos cinco livros da série, O Guia do Mochileiro das Galáxias, O Restaurante no Fim do Universo, A Vida, o Universo e Tudo Mais, Até Mais e Obrigado Pelos Peixes e o último e derradeiro Praticamente Inofensiva. As obras originalmente foram escritas para se tornarem um programa na rádio e sua estreia ocorreu em abril de 1978, apresentado por Geoffrey Perkins na BBC. No melhor estilo podcast, o apresentador falava com bom humor sobre coisas que até hoje não são tão bem explicadas a nós humanos, criando um universo próprio para o enredo da obra, com planetas diferentes, com teorias incríveis sobre fatos inimagináveis.

O programa fez tanto sucesso que teve outras temporadas, que foram renovadas primeiramente até 1980. Passadas mais de 2 décadas e em um novo milênio, com uma população completamente diferente e uma tecnologia muito mais avançada do que a dos anos 70, o programa voltou ao ar, com nova temporada entre 2004 e 2005, e retornando ao rádio em 2018, com mais uma série diferente.

Então temos uma grande raridade aqui, um programa de rádio de sucesso que virou 5 livros diferentes, todos originalmente lançados entre 1979 e 1992, e que em 2009 ganhou ainda um sexto volume, chamado E Tem Outra Coisa…, que foi o primeiro livro da série escrito por outra pessoa, Eoin Colfer, um grande escritor de livros infanto juvenis e de quadrinhos da Marvel.

O livro em si é bem louco, com um enredo bem despojado, literalmente viaja entrelaçando ideias reais da humanidade com doideiras imaginárias e extremamente cômicas. Acho inclusive que esta parte bem humorada é o maior trunfo de todo sucesso que tanto o programa de rádio, o filme e os livros conseguiram ter. Um exemplo claro disso é esperar 7 bilhões de anos para receber a resposta de todas perguntas do Universo e o computador dizer que a resposta é 42, uma clara alusão ao tempo perdido pelos terráqueos com coisas banais, com perguntas tolas e a espera de explicações que simplesmente podem não existir, e isso faz todo o sentido para a vida.

São os pequenos detalhes que fazem da leitura algo muito simples, que faz você rir, ao mesmo tempo que te choca com uma realidade absurda, algo que não faz o livro deixar de ser bem elaborado ou de ter um enredo envolvente, são mais de 750 páginas instigantes, e que, simplesmente se tornaram atemporais, mesmo escritas em uma realidade completamente diferente e distante do nosso mundo atual. O livro consegue, ainda que 40 anos depois de seu lançamento, ser reflexivo, alegre e importante para uma cultura nova e apaixonada pelo que foi criado por Douglas Adams.

O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias está longe de ter se tornado meu livro favorito na vida, provavelmente tenha um público bem especifico para sua glória, nerds, os esquisitões (grupos no qual me incluo), aqueles que são apaixonados por ficção cientifica e mesmo assim será difícil que ele seja o livro predileto destas pessoas, mas o que diferencia ele dos demais, é que ele se tornou perpétuo, como a bíblia. Ah, dando um leve spoiler aqui, é assim que ele é considerado inclusive dentro do próprio livro a Bíblia do Universo, e bom, nós precisamos conhecer esta bíblia.

Com uma edição maravilhosa, com detalhes apaixonantes e digna de um bom fã da obra, O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias, retorna as livrarias para que todos o notem e leiam este calhamaço para aprender, com muito bom humor, coisas sobre as quais sabemos pouco ainda. Talvez o aprendizado sobre os detalhes do universo não sejam tão grandes, mas as coisas que ele ensina sobre os pormenores da vida mudam a existência dos terráqueos a mais de 4 décadas, é imperdível e não tem como você se decepcionar.

Pegue sua poltrona, os últimos golfinhos da terra, seu radinho de pilha e, é claro, a sua toalha, o item mais importante para uma viagem no tempo! E se delicie com está obra sem precedentes na literatura mundial.

  • The Hitch Hicker's Guide to The Galaxy #1-5
  • Autor: Douglas Adams
  • Tradução: Carlos Irineu da Costa
  • Ano: 2020
  • Editora: Arqueiro
  • Páginas: 784
  • Amazon

rela
ciona
dos

Os melhores contos de terror para você ler Livros para ler neste Halloween