Fabien Toulmé é um artista francês que iniciou a sua carreira em 2014, ilustrando sua jornada como pai de uma criança com Síndrome de Down. Com mais dois trabalhos publicados depois disso, A Odisseia de Hakim é sua mais nova graphic novel, que chega aqui no Brasil pela Editora Nemo.

O quadrinho documental contará a vida de Hakim, um refugiado sírio que acabou fugindo do seu país durante a Guerra Civil da Síria. Em seu trajeto ele acabou cruzando diversas fronteiras, até enfim, chegar a França. A graphic novel será dividida em três partes e neste volume, Da Síria à Turquia, conheceremos primeiramente sua família, seu lar, os primeiros conflitos resultados dos protestos contra o regime de Bashar Al-Assad, os horrores que sofreu durante este período até enfim, chegar na Turquia.

A parte explicativa dos conflitos são extremamente didáticos, o que me ajudou bastante ao entender corretamente os conflitos da Síria. Os primeiros desentendimentos iniciaram em 2011 em diversos países árabes, quando a população se manifestou exigindo mais democracia e melhores condições de vida, este ato foi nomeado como Primavera Árabe. Porém o governo sírio respondeu de forma violenta, resultando numa gigantesca bola de neve. A resistência (civis e militares desertores) foi se armando e se tornando mais forte e hoje em dia a guerra deixou de ser apenas uma luta por direitos, mas passou a abranger aspectos partidários e religiosos, formando-se também diversas facções e milícias.

Antes de ler este quadrinho todo este conflito era apenas um borrão na minha cabeça, mas a leitura não só possibilitou o meu entendimento como me fez enxergar além dessa guerra. Me fez enxergar uma população que acaba sendo a maior vítima de tudo isso, que precisa deixar seus lares e famílias para trás para ter uma oportunidade de recomeçar. A história de Hakim é só uma dentre milhares, mas que nos traz uma ótica crua de uma realidade que só por que não acontece perto da gente, não significa que não esteja acontecendo neste exato momento.

A graphic traz um prologo escrito por Fabien, onde ele fala um pouco sobre como foi o processo criativo e como foram as entrevistas com Hakim, que não fala francês (mais uma realidade dos refugiados, terem que se virar num país onde tudo é estranho). Nesta parte já podemos perceber o quão respeitoso e cuidadoso que Fabien foi em transcrever parte da vida de Hakim, que foi da forma mais verdadeira possível, sem trair a sua história. Além disso ele comenta sobre as liberdades poéticas que ele tomou para tornar a leitura mais dinâmica. É interessante dizer que o próprio Fabien passa a ser um personagem do quadrinho, visto que ele optou em incluir as entrevistas no início de cada capítulo. Estes trechos mostram o Hakim de hoje, como ele esta, onde vive e como esta sua família, antes mesmo que cheguemos nesta parte da história.

Ao finalizar a leitura, fiquei pensando o como deve ser complexo todo este processo de criação que foi feito ao longo dessa graphic novel. Pois imagine: além de haver as dificuldades na transcrição em livro de uma vida, imagine transformar tudo isso em desenho. Bem, Fabien conseguiu!

Sem dúvidas, A Odisseia de Hakim é uma excelente obra. Que ensina e emociona, transcrevendo de forma segura e respeitosa a história de Hakim. Saber mais sobre esta realidade tão atual, de pessoas que são impossibilitadas de viverem em suas próprias casas, me faz crescer mais como pessoa. Me fez ter um olhar mais empático e solidário. Infelizmente, a mídia é uma das grandes culpadas pela invisibilidade dos refugiados no mundo, por escolher não retratarem as centenas de mortes que ocorrem no Mediterrâneo diariamente, daqueles que arriscam a sua vida para tentarem chegar em terras mais seguras. Foi por causa dessa invisibilidade que nasceu a ideia de Fabien contar esta história.

A Odisseia de Hakim é uma graphic novel de não ficção, mas que entretém como qualquer ficção por retratar horrores reais. A arte de Fabien Toulmé é um grande acréscimo para esta história e todos os caminhos que ele escolheu percorrer para tornar a essência deste relato mais original possível, foram todos acertados. Eu me encantei pelo seu trabalho e pretendo acompanhar todos os quadrinhos que vierem sobre sua autoria.

Além disso, agradeço a Hakim pela oportunidade de conhecer parte da sua história e de sua luta. Onde quer que esteja, lhe desejo o melhor. Agora é esperar os próximos volumes para dar continuidade a este relato tão tocante e poderoso.

  • Odyssée D'Hakim: De la Syrie à la Turquie
  • Autor: Fabien Toulmé
  • Tradução: Fernando Scheibe
  • Ano: 2020
  • Editora: Nemo
  • Páginas: 272
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023