Alice no País das Maravilhas é um clássico infantil, conhecido também mundialmente através das milhares de adaptações da obra. De autoria de Charles Lutwidge Dodgson, sob o pseudônimo de Lewis Carroll, Alice é uma das obras mais complexas do gênero que utiliza diversos artifícios narrativos nonsenses.

Se você andou perdido na toca do coelho por muito tempo, este livro conta a história de uma garotinha, Alice, que cai no Buraco do Coelho, que a leva diretamente para um lugar mágico e fantástico, povoado por criaturas tão peculiares quanto o lugar. Aos poucos, ao longo da narrativa, a lógica do absurdo é estabelecida, revelando-se conforme Alice vai interagindo com seres meio animais meio humanas, assim como com seres da natureza em geral.

Este livro não é para crianças? Sim e não. Lewis numa só obra conseguiu unir os dois, pois a mesma é repleta de alegorias e alusões, que nada mais são interpretações de pessoas próximas do autor, assim como desde enigmas, referências matemáticas e jogos de palavras é possível encontrar ao longo das páginas de Alice no País das Maravilhas. Um exemplo é que o Buraco do Coelho, simboliza na verdade as escadas da Oxford. Há também diversos tipos de interpretações para a obra e uma delas fala sobre a representação da adolescência, com Alice passando por diversas mudanças ao longo da história.

A história surgiu a partir da ideia de Lewis de entreter as irmãs Liddel. E foi à Alice, uma das irmãs, que Lewis dedicou a personagem, finalizada num manuscrito intitulado como Alice Debaixo da Terra, em 1864. Em 1865, alguns meses a segunda tiragem de Alice, assim como conhecemos hoje, logo se esgotou nas livrarias e se tornou um grande sucesso. A obra contava/conta com ilustrações de John Tenniel, que mandou retirar a primeira viagem de circulação assim que foi lançada, devido a problemas nas artes.

Essa foi a primeira vez que li Alice, mas confesso que já conhecia a obra das diversas adaptações. A leitura foi muito prazerosa e adorei cada página. A edição da Faro Editorial faz jus a obra, inclusive a editora vem trazendo diversos clássicos da literatura mundial, como O Pequeno Príncipe e O Corvo, que será lançado em breve.

Alice é uma personagem corajosa e bastante racional, se tratando de uma criança. A todo momento ela vai ponderando sobre suas atitudes, por mais bizarra que sua aventura possa parecer. Mas o que realmente ganha destaque é a presença desses seres malucos, que vai desde ao Coelho apressado, a Rainha de Copas, O Chapeleiro e tantos outros. É realmente um deleite aos fãs sonhadores do absurdo, que acreditam que no mundo da imaginação tudo é possível e mais interessante.

Alice no País das Maravilhas foi uma experiência cativante, sinto como se tivesse cumprido uma meta em minha vida! Agora tenho certeza que é uma obra importante e extremamente inteligente. Um conto de fadas que fala sobre superar desafios e crescimento. Os diversos significados da obra estão ocultos e a cada leitura eu tenho certeza que o leitor é capaz de sacar uma nova mensagem na obra, sendo assim um clássico que sobrevive à passagem do tempo como nenhuma outra. Essa é uma leitura obrigatória, se encante por todas as peripécias e o mundo fantástico que existe nos sonhos de Alice.

  • Alice's Adventures in Wonderland
  • Autor: Lewis Carroll
  • Tradução: Thereza Christina Roque da Mota
  • Ano: 2020
  • Editora: Faro Editorial
  • Páginas: 144
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de ficção mais vendido de 2021 Lançamentos de livros previstos para fevereiro Um livro para cada fase da lua Os melhores quadrinhos de 2021