Que eu adoro um romance policial, regado com muito suspense, todo mundo já sabe. Nesse gênero sempre somos surpreendidos com escritores maravilhosos, e parece que sempre tem um mundo de livros à serem lidos (e realmente tem!). Em uma dessas gratas surpresas, topei com Jo Nesbo em Boneco de Neve – leitura que fiz em um grupo de leitura – e fiquei encantada. Me alegrou ver a quantidade de livros já publicados pelo escritor norueguês. Headhunters foi publicado na Noruega em 2008, e fiquei muito feliz com a oportunidade lê-lo e resenha-lo aqui para vocês!

Não tenho o costume de ler as sinopses dos livros, sendo assim, fui sem nenhuma expectativa iniciar essa leitura. A primeira coisa que fiz, foi pesquisar se a profissão de headhunter existia, e fiquei pasma ao descobrir que sim, ela existe. Headhunters são profissionais autônomos ou que trabalham para uma empresa de headhunting, que após contratados por determinado cliente, tem a  função de achar o profissional mais habilitado possível para aquela função. As vagas a serem preenchidas são sempre estratégicas dentro de grandes companhias, e os headhunters “caçam cabeças” que se enquadram naquele perfil.

Com esta premissa, somos apresentados à Roger Brown, que é ninguém menos que o melhor headhunter da Pathfinder (empresa que ele trabalha), e da Noruega. As companhias que contratam este tipo de serviço costumam fazer “leilão” entre diversas empresas de caçadores e Brown é conhecido entre todos, pois sempre que indica um candidato, este é o contratado. Casado com a deslumbrante, e alta, Diana, Brown sente a necessidade de compensar a sua baixa estatura com status e dinheiro, por nunca se achar bom o bastante. As formas não muito convencionais que ele encontra para ganhar dinheiro extra, faz com que o casal leve uma vida luxuosa em uma mansão, muitas joias e ainda banca um ateliê de arte para Diana.

Em um dos exclusivos eventos de Diana, Roger se depara com um candidato completo para uma vaga que está em aberto – Clas Greve. Greve é inteligente, bonito, astuto, alto e recentemente deixou a companhia em que trabalhava por não concordar da metodologia adotada, ou seja, está disponível para Roger! Após ser apresentado ao seu futuro candidato, Brown coloca em prática todas as suas técnicas e consegue agendar uma reunião com Greve. Logo fica claro que algo estranho está por trás de tudo que envolve Clas, numa esfera ainda não imaginada por Brown.

A história parece pacata, mas logo nos primeiros capítulos já somos jogados de cabeça numa história com muita violência, traições e caçadas! Não estava preparada para tudo que estava por vir, e a cada descoberta ficava mais empolgada. O livro é recheado de suspense, sangue e ainda sobra espaço até para um humor – humor ácido, mas ainda assim.

Simplesmente não consegui deixar esse livro de lado enquanto não finalizei. Nesbo já tinha me deixado de queixo caído com Boneco de Neve, mas um livro apenas não pode ser o único a ser lido para darmos a opinião sobre um autor. Após a leitura de Headhunters, ele entrou oficialmente para o meu hall de crushs literários, lado a lado com Mr. Stephen King e Stieg Larrson! Esta história já foi adaptada para o cinema em 2011, e ninguém menos que Nikolaj Coster Waldau (Jaime Lannister) interpreta Clas Greve. Ainda não assisti ao filme, mas ele está disponível no Prime Video, então logo logo já resolverei esta questão!

Fico feliz pois Nesbo tem muito livros já lançados, então temos muito material para explorar ainda. Pelo pouco que já tive de contato já me sinto segura para indicar! Gosta de um bom suspense e romance policial? Leia Jo Nesbo!

XOXO
Enjoy

  • Headhunters
  • Autor: Jo Nesbo
  • Tradução: Kristin Lie Garrubo
  • Ano: 2021
  • Editora: Record
  • Páginas: 238
  • Amazon

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve