Em um universo que o sangue rege sua condição de pureza, a mulher que tivesse o sangue dourado era considerada impura, descendentes dos demônios: as Douradas. Quem não fosse pura era sentenciada ao Mandato de Morte e como descendentes das Douradas, muitas acabavam ressuscitando. Até a morte definitiva ocorrer, as mulheres passavam por muito sofrimento assim como tantas outras que teriam seu sangue vendido.

Nossa protagonista Deka está prestes a passar pelo Ritual da Pureza, onde cada garota de dezesseis anos leva um pequeno corte para provar sua pureza ao deus Oyomo e ao império. Se a garota é considerada pura, passa a usar uma máscara e está pronta para receber propostas de casamento e formar uma família. Mas no dia do ritual, descobre-se que Deka tem o sangue dourado e sua única sentença é o Mandato de Morte.

Porém, uma nova chance de vida é oferecida à Deka quando uma mulher misteriosa lhe oferece redenção: lutar por vinte anos pelo imperador. Só assim ela poderá ser considerada pura e poderá viver sua vida em paz. Sendo sua única chance, Deka agarra essa oportunidade mesmo sem conseguir vislumbrar o destino que a aguarda.

A história intriga e cativa. É difícil não se envolver com esse mundo e tentar descobrir mais sobre as Douradas, os uivantes mortais e sobre o próprio passado de Deka. Ao longo da narrativa, Deka vai se encontrando e se descobrindo. Vai percebendo que toda a doutrina que lhe ensinaram desde criança, era apenas algo para mantê-la presa, ela e todas as outras garotas. Vendo que a pequena bolha que vivia na aldeia era, na verdade, uma prisão.

Durante toda a nossa vida, fomos ensinadas a nos diminuir, a ser mais fracas que os homens. É isto que as Sabedoria Infinitas ensinam: que ser mulher significa submissão perpétua.

Por conta disso foi bem legal ver uma nova Deka surgindo. Eu gostei muito da personalidade que ela estava desenvolvendo, no entanto, em alguns momentos achei um pouco rápido demais ela passar de garota super centrada nos ensinamentos de uma vida, para a garota que ignora alguns deles. Essa transição pareceu abrupta, pois a autora Namina Forna resolveu acelerar certos períodos da história, deixando assim o desenvolvimento de Deka muito apressado. Outro ponto é o romance. Justamente por essa pressa de acelerar o desenvolvimento de Deka, achei o romance apressado também. Esses foram dois pontos que me incomodaram.

Ainda assim, Sangue Dourado tem uma história muito boa. E que momentos finais tensos! Estava bem receosa de como tudo terminaria nesse livro e ainda fiquei bem surpresa com um final fechadinho. Dá tranquilamente para ler apenas esse livro, mas como eu sabia que havia o segundo volume, fui atrás e descobri que é realmente a continuação dessa história, e não uma história com outros personagens. A principio, segundo o Goodreads, são três títulos ao total, nessa série chamada “Imortais”. Novas aventuras para Deka! Preciso saber mais sobre esse universo, então estou esperando ansiosa pelo próximo volume.

E não posso deixar de citar que esse é um livro representativo! A protagonista é negra, há vários outros personagens negros também e personagens LGBT+ (apesar de ser uma coisa citada muito rapidamente). Sangue Dourado é uma fantasia incrível e a autora soube lidar muito bem com esse novo universo, ainda mais trazendo várias temáticas importantes. Além da representatividade, o livro ainda fala sobre temas constantes na nossa atualidade, como preconceito de modo geral e o machismo escancarado.

Deka e as outras personagens femininas são um exemplo de garra e força! Havia cenas que me dava vontade de entrar no livro e estrangular alguns personagens. Há cenas bem tensas e explícitas no livro também, então não o recomendo para menores de 16 anos e para quem é mais sensível as temáticas que citei e ao sangue.

“A minha espécie não tem escolha. Lute ou morra… não importa o resultado, nossas vidas não são nossas. Belcalis está certa, sabe? Eles nos chamam de demônios, mas somos mesmo?”

Recomendo? Com certeza! E como eu disse antes, aguardo ansiosa a Galera Record lançar o segundo livro!

  • The Gilded Ones
  • Autor: Namina Forna
  • Tradução: Karine Ribeiro
  • Ano: 2021
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 378
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023