Westworld - 1º Temporada | Crítica

Criado por: Lisa Joy e Jonathan Nolan
Com: Evan Rachel Wood; Jeffrey Wright; Ed Harris; Thandie Newton; James Marsden; Anthony Hopkins; Jimmi Simpson; Ben Barnes; Angela Sarafyan; Rodrigo Santoro
Gênero: Ficção Científica; Suspense; Drama
Duração: 10 Episódios – 60 Minutos

Durante os primeiros meses do ano, enquanto o mundo se preparava para retomar todas as intrigas e mistérios de Westeros, os olhares curiosos, aguçados e ansiosos que passavam pelos sete reinos eram recompensados por um vídeo misterioso e intrigante, estrategicamente posicionado antes do início de nossa amada e famosa série. Conforme a sexta temporada de Game of Thrones (resenha aqui) ia se desenrolando, éramos devidamente apresentados a um novo mundo, novas possibilidades, a promessa de algo grandioso. Foi com o fim de Game of Thrones que descobrimos o começo de Westworld.

Lançada em outubro de 2016 pela poderosa HBO, Westworld é uma série inspirada no filme de mesmo nome, lançado em 1973. Em sua primeira temporada a história é desenvolvida ao longo de dez episódios, com duração de uma hora cada – com a maravilhosa exceção do episódio final, prolongado para uma hora e meia. A série, que conta com a produção de J.J. Abrams e um elenco de peso, integra ficção científica, velho oeste e muitas teorias. Aqui os pequenos detalhes e o plano geral se complementam para fisgar, maravilhar e intrigar cada espectador.


Westworld, porém, é maior, vai muito além do título escolhido para o seriado, ele é o início de tudo – em todos os sentidos, se é que você me entende – este é o nome dado ao parque temático criado por Ford (Anthony Hopkins) e seu sócio Arnold.

Nesta nova terra, dentro de seus domínios devidamente controlados, neste parque de possibilidades, visitantes de todas as idades e de todos os lugares podem vivenciar, experimentar, desfrutar o Velho Oeste, além de se conectarem ou descobrirem quem verdadeiramente são, qual é sua verdadeira essência. O parque se estende por quilômetros. Nele encontramos narrativas inteiras, pensadas, elaboradas, modificadas e repaginadas para que cada visitante seja capaz de aproveitar sua estadia da forma que preferir, e quem demarca essas narrativas, quem as encena e segue com um mínimo de improvisações são os Anfitriões, robôs projetados pelos criadores para viver dentro do parque e garantir a diversão de seres humanos que buscam algo mais real do que a própria realidade.

Westworld era o sonho de Ford e Arnold, seu projeto e plano, a criação de suas vidas, algo além da imaginação, poderoso e único. Dentro do parque a dupla possuía controle, criou vida, brincou de líder de tudo, Deus, foi além. Seus robôs são capazes de agir como nós, pensar e seguir caminhos que nós também podemos trilhar, porém não são humanos, não possuem a consciência que possuímos e caso algo aconteça, sempre é possível reiniciar, apagar memórias, modificar.


Com o passar dos anos, porém, como todo ser vivo seguindo as forças da natureza, as coisas mudam, se transformam. Uma nova colaboradora (Delos) se une ao projeto e assume o controle de grande parte do que acontece nos bastidores, Arnold se transforma em um mistério e Ford assume o controle do processo criativo, das narrativas, da criação de novos anfitriões para o parque. Porém, no momento em que somos apresentados a história, algo começa a surgir na superfície, a princípio tão calma, deste reino de sonhos.

Anfitriões começam a ter surtos, alguns fogem totalmente de suas narrativas, outros vagam sem motivo pelo parque e casos específicos são quase um perigo para os visitantes. Mas dentre tantos defeitos, começamos a enxergar algumas fagulhas, algo mais, uma pequena parcela de razão e sentido dentro da promessa de caos que se espalha. A principal responsável por nos inserir neste enigma, aquela que irá nos direcionar pelo labirinto de histórias, segredos e teorias é Dolores (Evan Rachel Wood), uma das mais antigas, a primeira de muitos. Dolores é uma das robôs mais antigas do parque, e aquela capaz de nos esclarecer, encantar, conduzir pelo vale de teorias que nos cerca.


Westworld é instigante, intrigante, curiosamente bela, dramática, repleta de suspense e muito bem amarrada. Por incrível que pareça, e por mais absurdo que isso soe, até mesmo as pontas soltas guardam segredos, teorias e elementos capazes de nos confundir, ou apenas prometer algo para a próxima temporada. 

Teorias surgem a cada novo episódio, informações novas mudam nossa visão do todo, pequenos detalhes atiçam nossa imaginação e fazem com que o impossível seja razoavelmente e perfeitamente possível, porém a sacada de gênio está no fato de que tudo o que precisamos saber está diante de nossos olhos. Cada informação, história, cenas e personagens só farão sentido no momento em que o maior segredo for revelado. No momento em que conhecemos o contexto, no momento em que nossa visão se acostuma, conhece o painel geral, seremos capazes de compreender tudo aquilo que vimos ao longo de dez episódios, e ainda elevar as possibilidades para um plano maior e muito mais complexo e caótico.

Com uma narrativa maravilhosa, não se espera menos de todo o resto. A fotografia é certeira. O visual, as paisagens, as cenas são maravilhosas, de tirar o fôlego. A trilha sonora nos conduz e transporta, nos prende com suas belas garras e mostra a beleza de nossa prisão. Mas é o elenco que rouba a cena.


Certamente cada ator e atriz realiza um trabalho maravilhoso ao longo do seriado, afinal, estamos falando de uma história com Anthony Hopkins no meio, porém duas atrizes brilham mais forte, e seria sacrilégio não comentar sobre as duas nesta resenha. 

Evan Rachel Wood encarna uma anfitriã humana, um ser perdido entre o mundo real e o imaginário. Sua atuação está impecável, belíssima. É impossível não se emocionar quando Dolores chora, não sentir raiva ou desespero quando algo lhe aflige, não sentir curiosidade quando ela descobre algo novo, não se encantar pela personagem. A atriz consegue se mostrar tanto robô quanto humana, suas feições, movimentos, olhares, são únicos. 

Mas para arrematar, e ela não poderia deixar de ser destacada, temos Thandie Newton. Sua atuação surpreende, assusta, nos mostra a força e a sutileza, o medo e a coragem, o rosto de uma líder. Assim como Evan, Thandie transita lindamente pelo lado robô e o lado humano de Maeve. Seria impossível, falar sobre as atuações e não destacar as duas atrizes.

A segunda temporada de Westworld está programada para 2018, porém o que pode ser uma tortura para aqueles que se apaixonaram pela história e por tantos personagens queridos, também surge no horizonte com diversas possibilidades e a promessa de uma história ampliada, capaz de responder dúvidas que não foram respondidas e mostrar o caos dentro de toda a incapacidade de controle. 

Com uma narrativa acertada, segredos interligados, detalhes e assuntos inacabados, não tenho dúvidas de que o seriado tem tudo para chegar onde hoje encontramos Game of Thrones (não me venham falar da impossibilidade de bater GoT quando Westworld está apenas começando). Tudo o que sei é que Dolores me levou para um caminho sem volta, me deixou no centro do labirinto, e embora não conheça o futuro que nos aguarda do lado de fora, sei que sua previsão é certeira, e irei carrega-la comigo até o fim.


12 comentários

  1. Izabel!
    Que série é essa menina?
    Simplesmente por ser ficção carregada de mistérios, e, pelos protagonistas que gosto demais, fiquei com muita vontade de acompanhar.
    Vou ter de aumentar meus canais e contratar o HBO.
    “O Natal não é um momento nem uma estação, senão um estado da mente. Valorize a vida.” (Desconhecido)
    Boas Festas!
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, oie, oie !!!
      Gente, Westworld se transformou na minha mais nova queridinha !!! Super indico essa série, de olhos fechados inclusive. Ela vale cada episódio, tenho certeza de que vai gostar !!! ^-^
      E quando assistir a primeira temporada, volta aqui pra gente conversar e falar sobre as teorias para a próxima temporada !!! XD

      Beijinhos

      Excluir
  2. E a primeiro vez que vejo essa serie e por isso mesmo sendo um pouco sobre ela pela sua resenha, ainda si não me senti interessada. Gosto muito de ficção cientifica, ainda mais quando aborda muito mistério, e por isso pretendo assistir quem sabe acabo me interessando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lana, tudo bem contigo ???
      Se ainda está na dúvida com relação a esse seriado, e olha que eu sou extremamente suspeita para falar, recomendo que assista aos primeiros episódios !!! A história é ótima, o mistério prende desde o início e vamos combinar, o elenco está matador !!! XD
      Espero que consiga assistir e que goste dela tanto quanto eu !!!

      Beijinhos

      Excluir
  3. Já vi muitos posts sobre Westworld, mas sua resenha foi sem dúvida a melhor e a mais instigante que já li! Estou louca pra assistir, mas não tenho HBO. Quando eu me organizar melhor, irei atrás, sim, pois amo séries de ficção científica e suspense. Deve mesmo ser maravilhosa, e ainda conta com um elenco incrível. Evan Rachel Wood é mesmo super talentosa, estou ansiosa para vê-la como Dolores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jacqueline, tudo bem contigo ???
      *-*
      Muito, muito, muito obrigada viu !!! Fiquei muito feliz por saber que gostou da minha resenha !!!
      Espero que consiga assistir o seriado. Sei que sou extremamente suspeita para falar, mas ele é maravilhoso !!! Tenho certeza de que irá gostar !!!
      E quando terminar de assistir, não esquece de voltar aqui pra gente trocar teorias e comentar sobre o que esperamos para a segunda temporada.

      Beijinhos

      Excluir
  4. Confesso que não costumo assistir muitas séries, mas achei essa interessante! Não sei se é bom ou ruim ser uma série curta, mas vai ser melhor para acompanhar sem deixar de bater as metas de leitura para as férias hahaha Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina, tudo bem ???
      A série segue o mesmo padrão de Game of Thrones, dez episódios por temporada, o lado bom é que fica mais fácil para conferir todos os episódios !!! O lado ruim é que, ao contrário de Game of Thrones que lança uma temporada nova todo ano, Westworld só lançará sua segunda temporada em 2018 !!! Então estamos aqui na ansiedade, rsrsrs.

      Beijinhos

      Excluir
  5. Adoro Game of Thrones. Não conhecia essa série e já fiquei interessada, só me desanimou saber que a segunda temporada só sairá em 2018 que triste esta muito longe. Mas vou querer assistir assim mesmo, adoro suspense, segredos, mistérios e muito mais que a série parece ter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria, tudo bem ???
      Fiquei muito feliz por saber que se interessou pela série !!! Espero que consiga conferir, tenho certeza de que irá gostar !!! *-*

      Beijinhos

      Excluir
  6. Oi!
    Antes de Westworld lançar eu vi alguns trailer dessa serie e logo deu para perceber que a trama e bem mais complexa do que podíamos ver, gostei muito dessa serie, acho ela bem criativa, misteriosa e muito complexa, ainda não tive tempo de assistir mas com certeza irei ver, estou bem curiosa para conhecer melhor essa historia !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Suzana, tudo bem ???
      Os trailers e teasers que eles lançaram desse seriado eram fenomenais, não é ?! Lembro da primeira vez que vi o teaser de Westworld, estava assistindo Game of Thrones com minha mãe e falei: "Não sei o que é isso, mas quando passar nós temos que assistir!" XD
      Espero que consiga assistir, garanto que ela não irá te decepcionar !!!

      Beijinhos

      Excluir