Resenha: O Clube de Escrita de Jane Austen

Título Original: The Jane Austen Writers’ Club
Autora: Rebecca Smith
Ano: 2017
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 294

Entre 2009 e 2010, Rebecca Smith assumiu o posto de escritora residente na Casa-Museu de Jane Austen. Por entre os móveis e documentos, ela pode conhecer detalhes, segredos guardados em cartas e bilhetes deixados para trás, e talvez chegar mais perto de conhecer quem realmente foi Jane Austen

Uma vez familiarizada com o ambiente que um dia pertenceu à querida escritora inglesa, Rebecca planejou e ofereceu cursos de escrita para aqueles cuja alma exige comunicar-se por meio de palavras dispostas nas páginas – virtuais ou físicas – de futuros livros. Foi em meio a atmosfera vibrante e aconchegante da casa da autora, que Rebecca Smith iniciou o que hoje conhecemos como O Clube de Escrita de Jane Austen, um livro para aqueles que querem aprender com essa autora clássica, e que, assim como ela, esperam ver suas histórias nas mãos dos mais diversos leitores.

A obra publicada em 2017 pela Bertrand Brasil, em uma edição graciosa – digna da autora que carrega como inspiração - é muito mais do que um simples manual de escrita, uma receita para aqueles que pretendem aprender com os segredos de uma autora tão apaixonante quanto suas histórias. O livro, na mesma medida em que apresenta dicas e possíveis caminhos a serem seguidos pelos aspirantes a escritores, também destaca detalhes da história de Jane Austen, suas opiniões com relação a escrita e cada uma de suas obras, além de demonstrar detalhes de sua vida que muitos de nós, possivelmente, desconhecíamos.

"Provavelmente é mais fácil sugerir como não escrever um romance. Jane Austen sabia exatamente aquilo que não queria escrever."


O livro estabelece-se por meio da exploração de diversas etapas. Partindo da criação de um roteiro e estratégias para os primeiros esboços de sua história; a criação de personagens e os detalhes e características a serem empregados para que estes sejam capazes de cativar o leitor; as estratégias próprias da autora quanto da construção de narrativas e, até mesmo, a criação do ambiente e utilização do tempo em sua história.

Apesar de todas as dicas e conselhos apresentados por Rebecca Smith confesso que senti falta de maior profundidade com relação a conceitos explorados ao longo da obra, bem como, de uma visão um pouco mais crítica e profunda da obra de Jane Austen. 

Ao abordar a posição do narrador na construção da narrativa, Rebecca destaca brevemente as diferenças entre narrativas em terceira e primeira pessoa, além de observar, com falta de detalhes e apresentação de informações muito simplificadas, a construção da narrativa em discurso indireto livre. A falta de profundidade e detalhes com relação a esses elementos, de grande importância para a construção da narrativa, além de outros conceitos pouco explorados, frustraram uma leitora que sabia do que a autora estava falando, mas também sabia que muitos não compreenderiam a densidade daquela informação.

Por fim, em diversos momentos, senti que a visão da autora com relação a obra de Jane Austen permanece desconectada do contexto histórico em que a obra foi escrita. Muito mais do que pertencer a um momento histórico em que mulheres não poderiam andar desacompanhadas, e não possuíam a voz que alcançaram nos dias atuais. Jane Austen viveu no contexto dos cercamentos e início da Revolução Industrial, e, apesar de reconhecer que suas obras estão baseadas no comportamento humano e nas comunidades e famílias de ambientes rurais, não pode-se negar que a autora se utiliza de diversos detalhes e reflexões sobre elementos e características próprios do período de cercamento.

O Clube de Escrita de Jane Austen é um manual adorável, uma obra que transporta o leitor, uma vez mais, para as obras encantadoras de uma das escritoras inglesas mais amadas de todos os tempos. Apesar das decepções, e dos problemas que percebi quanto a construção do livro, não posso negar que sua maior força permanece intacta: com graça e destreza, Rebecca Smith uniu a técnica e pensamentos de Jane Austen aos pedidos de muitos aspirantes a escritores, nos presenteando com um livro de conselhos e técnicas para quem pretende escrever sua própria história.

9 comentários

  1. É uma pena que deixa a desejar, mas por outro lado tem suas partes boas com dicas e conselhos para quem quer seguir essa carreira. Interessante explorar outras etapas assim facilitando o aprendizado para futuros escritores, pena não ter aprofundado nas técnicas que seria muito importante para um melhor e mais amplo aprendizado.

    ResponderExcluir
  2. Não é a primeira resenha não tão positiva que leio sobre este livro. Que aliás, foi definido com destreza aqui no blog: manual!
    Acredito que realmente seja isso, um manual de como se aventurar em meio às letras e sentimentos.
    Ainda não consegui ler ele, mas farei isso em breve!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Acho muito bonita a capa deste livro. Ainda não li nada da autora Jane Austen, mas achei legal esta autora Rebecca Smith criar este livro para aqueles que querem aprender com a autora clássica Jane Austen, e que esperam ser escritores e ver suas histórias nas mãos de leitores. Pela sua resenha este livro parece ser bom, mas não faz meu estilo de leituras, então acabei não me interessando em ler ele.

    ResponderExcluir
  4. Acredito que seja um livro ótimo para quem pensa em escrever, quanto para os fãs da escritora.
    Mas não é meu tipo de leitura, então deixarei passar!

    ResponderExcluir
  5. Oi Izabel.
    O Clube de Escrita de Jane Austen parece ser um bom livro que contém diversas dicas sobre como escrever uma história de forma um pouco superficial. Acho que para aqueles leitores que estavam esperando algo mais aprofundado ou que já tem certo conhecimento sobre a temática, essa obra pode ter sido um pouco frustrante.
    Para os fãs da autora deve ser bom conhecer um pouco mais sobre seu processo de escrita.
    Não é um livro que eu tenha interesse em ler. Mas eu adorei a capa rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Izabel!
    Bom ver que a autora usou todos seus conhecimentos para ensinar técnicas de escrita par o leitor.
    Acredito que o fato de não ter gostado muito da forma como a autora conduziu o livro, deve-se a grande expectativa a tudo que se relaciona ao mundo da fantástica Jane Austin e aqui, além das discussões, ele mostra a vida de cada personagem e como melhoraram após o grupo.
    Desejo uma ótima semana e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não sabia que o livro continha dicas e conselhos de escrita baseados nas técnicas e pensamentos da Jane Austen. Particularmente não sou fã da autora, os dois livros que li não me agradaram e portanto hoje eu fujo de tudo relacionado à Jane Austen, rs, mas achei bem legal que o livro fale, mesmo que de forma pouco aprofundada, sobre a parte técnica da escrita. Mas é realmente uma pena que não aborde a questão do contexto histórico, que sem dúvidas é importantíssimo nos livros da Jane Austen. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Para quem gosta dessa grande autora, esse livro é uma boa pedida, pois dá dicas para quem quer se tornar um escritor e também podemos conhecer um pouco mais sobra ela e como funciona o processo de seu trabalho. A edição está com uma capa muito bonita.

    ResponderExcluir
  9. Eu confesso que eu fiquei muito Encantada a respeito desse livro logo que ouvi falar dele na época de lançamento mas pelo visto você não gostou muito do livro e de fato você não é a primeira pessoa que eu vejo falar disso mas mesmo assim eu quero dar uma chance a leitura visto que eu sou apaixonada pelos livros da Jane Austen

    ResponderExcluir