Resenha: Moletom

Título Original: Moletom
Autor: Julio Azevedo
Ano: 2017
Editora: Globo Alt
Páginas: 168
Amazon - Saraiva

Moletom é um romance jovem adulto nacional publicado pela Globo Alt no final do ano passado. E é fácil se apaixonar logo pela capa desenhada com tons preto, branco e rosa bebê, onde são representados alguns elementos que compõe essa história delicada e apaixonante.

Nas 167 páginas - para ser bem exata - acompanhamos o jovem Pedro em sua fuga, muito mais emocional do que geográfica. Ele não conta com todas as palavras o que levou ele a isso, mas fica bastante óbvio os problemas que o afligem. A história começa com ele em uma nova cidade morando com uma tia que aceitou recebê-lo enquanto a situação não se resolve. Nessa fuga, como um típico escritor, ele tenta encontrar refúgio nas palavras e xícaras de café. Ele só não esperava conhecer Lucas e viver emoções que levará para o resto de sua vida. 

O mais fantástico de Moletom é ver como um livro considerado pequeno, em termos de página, consegue impactar de forma tão sutil e ao mesmo surpreendente. Isso na mesma proporção como foi para Pedro, já que sua história se desenvolve no decorrer de pouco mais de vinte dias e o processo de transformação pelo qual o personagem passa é tão sutil e impactante como uma história simples e bem escrita pode ser. 

"Às vezes a vida nos afoga, e tudo que precisamos é de uma mão para nos puxar para fora do mar."

Toda essa mistura de delicado e arrebatador que envolve essa história em termos de enredo, recebe um reforço de charme com as ilustrações e quadrinhos de Julio Azevedo, que compõe a narrativa trazendo um ar mais poético ao livro. 

Também vale destacar que o autor traz, em determinada parte da história, o ponto de vista de Lucas, preenchendo algumas lacunas deixadas pelas paranoias e inseguranças de Pedro no desenrolar da história. Eu particularmente gosto muito desse tipo de artifício narrativo em romances, pois temos uma forte tendência a comprar apenas o lado de quem está narrando a história sem conhecer as motivações do outro personagem. 



Julio Azevedo, autor e ilustrador, é conhecido por administrar a página no Facebook que originou o nome de seu livro, Moletom, que tem mais de 300 mil curtidas. Em suas postagens, ele compartilha uma mistura de tirinhas e poesias que falam sobre amor, os dilemas da vida adulta e representatividade LGBT.  Ele reúne todos esses elementos no livro, que é perfeito tanto para quem acompanha o trabalho dele, e agora pode ter um pedacinho de Moletom na sua estante, como para quem terá o primeiro contato. Desafio quem não o conhecia, não querer acompanhar as redes sociais do autor depois de ler esse livro e ficar agarrado nesse Moletom para sempre.

10 comentários

  1. Oi Nina! Já achava este livro fofo por fora, mas não sabia que era tão fofo tb por dentro! hahaha
    Que gracinha de livro (e aparentemente de história). Adoro o espaço que os YA estão ganhando e os temas tão importantes que estão tratando hoje em dia né? Principalmente em relação à representatividade!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nina.

    É muito bom quando um autor consegue, em poucas páginas, apresentar uma história profunda e de fácil apego.

    O livro tem a sua importância por abordar um tema tão polêmico e ao mesmo tempo, tão importante.

    O Pedro (principalmente) parece ser aquele tipo de personagem bem amorzinho, mas que ao mesmo tempo, através de seus dilemas, consegue passar uma reflexão para quem encontra-se na mesma situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Daiane <3 Você pegou bem o espírito do livro!

      Excluir
  3. Oi Nina,
    Já li livros com temáticas LGBT e gostei muito das histórias. Acho importante que mais livros assim sejam escritos, pois para quem está passando por uma fase de se assumir ou de aceitação da família, estas histórias e suas mensagens podem ajudar o leitor a lidar com a situação. Lucas e Pedro irão se conhecer em um momento complicado, mas na hora certa em que ambos precisavam de um apoio e de um amigo. Se os dois vão embarcar em uma relação ela terá seus desafios e fiquei curiosa para saber o desfecho desta história. Não conheço a página no facebook ou o autor, mas adorei ver que mais livros com este tema e de autores nacionais estão sendo lançados no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ando lendo bastante autores nacionais (acho que como nunca li na minha vida) e estou amando me permitir conhecer esses novos talentos. Tem muito gente incrível nessa nova geração de escritores!

      Excluir
  4. Que livrinho mais lindo! Só tinha visto a capa dele por aí, pelo mundo literário,mas nunca havia visto ele assim, por dentro ou havia lido nenhuma resenha.
    Parece uma história bem leve, bem doce e com isso, contendo muito amor e isso é o que importa!
    Pedro parece não só carregar o peso das dúvidas dele, mas também a de tantos outros Lucas por aí.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já quero saber o que você achou depois <3

      Excluir
  5. Oi Nina, pelas imagens o livro tá mesmo bem bonito, os quadrinhos dão um charme a mais a história e amei a capa, delicada, simples, bonita, assim como parece ser a história, vou procurar o autor nas redes sociais como vc sugere e tentar ler a história mais a frente ;)

    ResponderExcluir
  6. Parece ser uma graça o livro, uma leitura que envolve e emociona o leitor, achei interessante abordar os conflitos e anseios do personagem, nessa sua fuga. Gosto quando tem mais de um ponto de vista, assim fica mais fácil de avaliar a situação. Parece que o livro ficou bem legal com essas ilustrações. Não sabia sobre a página do autor.

    ResponderExcluir
  7. Que livro encantador, desde a capa ele já vai conquistando o leitor. Tem uma premissa muito bonita, que interessante poder acompanhar esse crescimento do Pedro e ver que ele se achou na vida. Que bom que o livro não tem pontas soltas e é tudo bem explicado, isso me anima ainda mais a começar a leitura.

    ResponderExcluir