Resenha: Moletom

11 jun, 2018 Por Nina Novaes

Título Original: Moletom
Autor: Julio Azevedo
Ano: 2017
Editora: Globo Alt
Páginas: 168
AmazonSaraiva

Moletom é um romance jovem adulto nacional publicado pela Globo Alt no final do ano passado. E é fácil se apaixonar logo pela capa desenhada com tons preto, branco e rosa bebê, onde são representados alguns elementos que compõe essa história delicada e apaixonante.
Nas 167 páginas – para ser bem exata – acompanhamos o jovem Pedro em sua fuga, muito mais emocional do que geográfica. Ele não conta com todas as palavras o que levou ele a isso, mas fica bastante óbvio os problemas que o afligem. A história começa com ele em uma nova cidade morando com uma tia que aceitou recebê-lo enquanto a situação não se resolve. Nessa fuga, como um típico escritor, ele tenta encontrar refúgio nas palavras e xícaras de café. Ele só não esperava conhecer Lucas e viver emoções que levará para o resto de sua vida.
O mais fantástico de Moletom é ver como um livro considerado pequeno, em termos de página, consegue impactar de forma tão sutil e ao mesmo surpreendente. Isso na mesma proporção como foi para Pedro, já que sua história se desenvolve no decorrer de pouco mais de vinte dias e o processo de transformação pelo qual o personagem passa é tão sutil e impactante como uma história simples e bem escrita pode ser.

 

“Às vezes a vida nos afoga, e tudo que precisamos é de uma mão para nos puxar para fora do mar.”

Toda essa mistura de delicado e arrebatador que envolve essa história em termos de enredo, recebe um reforço de charme com as ilustrações e quadrinhos de Julio Azevedo, que compõe a narrativa trazendo um ar mais poético ao livro.

Também vale destacar que o autor traz, em determinada parte da história, o ponto de vista de Lucas, preenchendo algumas lacunas deixadas pelas paranoias e inseguranças de Pedro no desenrolar da história. Eu particularmente gosto muito desse tipo de artifício narrativo em romances, pois temos uma forte tendência a comprar apenas o lado de quem está narrando a história sem conhecer as motivações do outro personagem.

 

Julio Azevedo, autor e ilustrador, é conhecido por administrar a página no Facebook que originou o nome de seu livro, Moletom, que tem mais de 300 mil curtidas. Em suas postagens, ele compartilha uma mistura de tirinhas e poesias que falam sobre amor, os dilemas da vida adulta e representatividade LGBT.  Ele reúne todos esses elementos no livro, que é perfeito tanto para quem acompanha o trabalho dele, e agora pode ter um pedacinho de Moletom na sua estante, como para quem terá o primeiro contato. Desafio quem não o conhecia, não querer acompanhar as redes sociais do autor depois de ler esse livro e ficar agarrado nesse Moletom para sempre.

rela
ciona
dos