Hoje venho apresentar a obra de estreia e a entrevista que fizemos com o autor Ricardo Henares. Os Guerreiros do Norte, primeiro volume da saga O Conquistador Nórdico já se encontra em pré-venda e está sendo lançado pela Chiado Editora. O livro apresentará ao leitor uma ficção fantástica com personagens marcantes e batalhas épicas em uma época violenta. Conheça mais sobre o livro e a entrevista exclusiva que fizemos.

Estamos em uma época brutal e violenta, onde impérios eram forjados por meio do aço das espadas de seus guerreiros. Povos de diferentes etnias cultuavam seus próprios deuses e o mundo estava mergulhado em caos e sangue. Kshar, Northland, Volthar E Volga, os reinos onde habitam os filhos de Ymir, o deus nórdico do gelo, reinos que sempre foram inimigos entre si, porém Richardson tinha a missão de se tornar rei, e mais ainda, de unir povos inimigos em um único o objetivo: tornarem-se uma única e grande nação nórdica. No entanto, Richardson vai muito além disso, crente de que Ymir o predestinara a conquistar o mundo, ele parte em uma cruzada brutal e violenta contra o mundo civilizado.

Compra em pré-venda aqui!

Olá Ricardo, tudo bem? Primeiramente, você pode se apresentar para os leitores do Estante Diagonal? 
Olá, primeiramente é um prazer estar aqui no Estante Diagonal, meu nome completo é Ricardo Damião Henares, tenho 38 anos de idade, moro em São Paulo Capital, sou casado e tenho uma filha que completa 11 anos neste mês, adoro ler, escrever e praticar esportes.
1 – Como surgiu a vontade de ser escritor e antes disso, como foi sua relação com a literatura? 
Desde criança eu sempre observei minha mãe, ela gostava muito de ler e de escrever, inclusive quando eu era criança, me lembro que ela escreveu um livro, porém não chegou a publicá-lo. Lembro que eu ficava horas quieto vendo minha mãe escrever, acredito que de certa forma isso tenha me despertado interesse para a escrita. Depois veio a fase escolar onde começaram trabalhos escolares baseados em leituras, curiosamente nesta fase da minha vida, eu estava com uma dificuldade imensa somada a falta de interesse para ler, após a quinta série tive duas professoras que me ajudaram muito voltar a sentir gosto pela leitura.
Já na fase adulta sempre li bastante livros de autoajuda e motivacionais, já que a muitos anos trabalho exercendo funções de liderança, também li muito sobre o assunto. Gosto muito dos romances e aventuras dos livros de Bernard Cornwell e Conn Iggulden que são sensacionais.
2 – Você tem algum autor/autora ou livro preferido que de alguma maneira te inspirou a escrever? 
Eu não diria que tenho um autor ou autora de minha preferência, acho que já me entreguei na resposta anterior, eu gosto de alguns autores em especial, Bernard Conwell, autor de Crônicas Saxônicas, gosto muito de Conn Iggulden, autor da saga O Conquistador entre outras, gosto muito dos livros de liderança de Jhon C. Maxwell. Acredito que de certa forma todos me serviram de inspiração.
3 – De onde veio a ideia de escrever O Conquistador Nórdico?  
É curioso, mas tudo começou após ter por repetidas vezes o mesmo tipo de sonho, comecei a escrever o que eu conseguia me lembrar dos sonhos que eu tinha, percebi que aquilo poderia se tornar algo mais do que um sonho, poderia se tornar algo que eu pudesse compartilhar com outras pessoas em forma de um livro. Depois, quando comecei a escrever, as ideias começaram a fluir na minha cabeça e tudo começou a tomar corpo.
4 – Quanto tempo levou este processo? Desde a ideia inicial, o processo de escrita até ser finalizado. 

Demorou muito, eu comecei e escrever em 2012, escrevi basicamente metade do livro até 2013, onde eu parei e fiquei até 2015 sem escrever, no final deste ano eu voltei a escrevê-lo, porém tinha pouco tempo para fazê-lo, ficava noites sem dormir e no dia seguinte ia trabalhar com muito sono. Em setembro de 2016 eu tinha finalizado o processo de escrita.

5 – O que o leitor pode esperar deste livro? Fale um pouquinho sobre ele.

Os leitores podem esperar por muitas batalhas, estratégias militares, conspirações, criaturas, histórias de coragem e personagens marcantes.
Gosto de deixar bem claro de que se trata de uma ficção, não contendo nenhum comparativo com os fatos que ocorreram na realidade, são países fictícios e cidades fictícias.

Os povos do norte eram denominados como bárbaros pelo restante do mundo, eram desacreditados e constantemente invadidos por reinos mais poderosos, porem um rei consegue unificar esses povos, e acredita ser escolhido pelo Deus deles a dominar o mundo, assim começando uma grande cruzada contra outros povos, onde realmente os nórdicos vão surpreender a todos por sua determinação e estratégias militares, tendo o rei nórdico como uma figura central de toda a trama, onde irão se deparar com conspirações, criaturas, romances, tragédias e muitas conquistas.

6 – Tem planos para que O Conquistador Nórdico se torne uma trilogia ou uma série? 

Sim, na verdade a ideia inicial de O Conquistador Nórdico, é que seja uma história contada em quatro livros.
7 – A mitologia nórdica é o pano de fundo do seu livro, como foi construir uma história com esta base? 
Ao contrário do que muitos possam imaginar a mitologia nórdica não está presente no livro, apenas tentem imaginar como um mundo em que eu recriei, diferentes países e culturas.
O que os leitores vão encontrar em relação a cultura dos povos nórdicos está relacionado ao Deus deles que na história criada por mim se trata de Ymir, onde o coloco como Deus nórdico do gelo, eu não trabalhei com a mitologia nórdica neste livro, até porque não menciono Odin, Thor, Freya ou outros Deuses nórdicos, assim como não coloco Njordcomo uma figura mitológica, tem sim um Niord na história, mas se trata apenas de um personagem do núcleo principal.

Até mesmo por se tratar de uma ficção, um mundo recriado, eu não trabalhei em nada a mitologia nórdica. Mas podem sim esperar muitas aventuras e histórias de coragem e muitas batalhas.

8 – Deixei um recado para os leitores do Estante Diagonal:

Bom primeiro gostaria de agradecer a oportunidade que estou tendo aqui no Estante Diagonal, de poder estar falando sobre “O Conquistador Nórdico”, livro 1: “Os Guerreiros do Norte”, e posso dizer que vocês vão gostar e se surpreender com este livro, acredito que não apenas os fãs deste gênero de literatura, mas acredito que no geral quem gosta de leitura irá se surpreender.
Gostaria de deixar também um grande abraço a todos que acompanham o Estante Diagonal, e para todos que se interessarem, podem entrar em contato comigo pela internet, através da página no facebook, O Conquistador Nórdico e também o meu site.

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve