Lançado originalmente em 1985 pela autora Margaret Atwood, O Conto da Aia retrata um futuro não muito distante, onde parte dos EUA é governado por um grupo totalitário fundamentalista cristão, que chegou ao poder depois de um golpe de estado.

Ainda muito atual, a obra explora temas recentes em relação a inferioridade da mulher e suas obrigações com a casa e com a família. Na história, após a Constituição dos Estados Unidos ser suspensa pelo grupo, as primeiras pessoas a perderem os seus direitos são as mulheres, pendendo totalmente sua independência. É neste contexto que conheceremos a narradora desta história, Offred, que pertence a uma casta social chamada “aias”, um grupo de mulheres mantidas para fins unicamente reprodutivos, visto que são as únicas ainda férteis no país.

Confira a resenha de O Conto da Aia

O Conto da Aia, ganhou diversos prêmios renomados, entre eles o prêmio Arthur C. Clarke, Nebula e Man Booker. E atualmente a história já ganhou diversas adaptações, sendo as mais recentes a série de TV, The Handmaid’s Tale, protagonizado e produzido por Elizabeth Moss e a graphic novel aqui comentada.

Na resenha que fiz lá no canal comento mais sobre os detalhes dessa graphic novel e o impacto que esta história ainda tem nos dias de hoje.

  • The Handmaid's Tale
  • Autor: Margaret Atwood
  • Tradução: Ana Deiró
  • Ano: 2019
  • Editora: Rocco
  • Páginas: 2045
  • Amazon

rela
ciona
dos

Confira o teaser do novo filme da saga “Jogos Vorazes” Stranger Things: Livros que expandem o universo Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário”