Como você reagiria se descobrisse que sua irmã se tornará parte da realeza e por conta disso você acabaria sendo arrastada para esse universo paralelo quando, na verdade, você só que iria ter uma vida normal? Daisy Winters está passando exatamente por isso. A irmã de Daisy, Ellie, namora com o príncipe da Escócia e agora os dois decidiram se casar e isso acaba virando o mundinho de Daisy de cabeça para baixo.

Daisy vive uma vida comum nos EUA com os pais. Estuda, tem um emprego de meio período e está programando com a melhor amiga uma viagem para uma convenção em Key West. Porém, tudo muda quando seu ex-namorado babaca dá uma entrevista para um blog falando mentiras sobre ela. Daisy acaba sendo “convidada” para passar o resto das férias de verão na Escócia, onde ela  poderá ficar às vistas da irmã e de toda a assessoria da realeza, para assim manter a discrição antes do grande casamento.

O que era para ser um verão tranquilo, se transforma em várias situações constrangedoras e conflituosas quando Daisy conhece os famosos “Rebeldes Reais” e entre eles está Sebastian, irmão do noivo de sua irmã, e Miles Montgomerry que é um babaca com Daisy desde o primeiro instante. Xii…

Um pequeno momento de sintonia que é estranhamento bom, dado que vem de um cara que eu ainda não tenho certeza se é ou não um saquinho de chá amaldiçoado por uma feiticeira e condenado a viver como um menino de verdade.

Daisy Winters é uma garota de personalidade forte, mas acabou um pouco apagada por tentar manter as aparências pela irmã Ellie. E por isso houveram situações que fiquei bem chocada com a crueldade e egoísmo de certos personagens. Nada tão dramático, mas que se eu estivesse no lugar de Daisy já teria explodido de tanta raiva, então me pareceu que aquela Daisy que se impõe ficou na sua cidadezinha. Porém não posso deixar de comentar sobre as tiradas sarcásticas da personagem. A garota sabe irritar alguém quando está disposta! Miles Montgomerry é aquele típico mocinho que esnoba a mocinha e confesso que isso me irritou, pois achei tudo muito gratuito. Mas com o decorrer da história pude conhecê-lo um pouco mais e enfim gostar dele.

Uma coisa que o livro aborda e me chamou atenção: é o fato da mídia ser uma ótima fonte para manipular as pessoas a acreditarem nas inverdades publicadas. Vemos muito isso hoje em dia, não é mesmo? O recurso de estar o máximo de tempo possível sendo bem visto nas mídias é algo que é muito usado no livro e fica como uma crítica para que não acreditemos em tudo o que lemos em veículos de fofocas.

Como Sobreviver à Realeza é aquele clichê young adult, mas com uma versão principesca. A leitura foi agradável e gostosa, mas não senti nada que me empolgasse verdadeiramente nessa história. Não nego que eu me diverti com a leitura e pude suspirar de emoção em alguns momentos, no entanto não encontrei nada muito especial que diferenciasse o livro de tantos outros do gênero, além de ter sentindo o final muito corrido. Parecia que a autora Rachel Hawkins estava jogando várias informações e conflitos para o final, encontrando uma solução rápida para os problemas.

Mesmo que a leitura não tenha me conquistada como um todo, não deixo de ficar tentada a ler o segundo volume, Sua Alteza Real, pois teremos representatividade LGBT+ feminina! Tivemos um vislumbre da personagem nesse primeiro livro e estou curiosa para saber como ela será no próprio, já que deu para perceber que o caos a segue.

  • Prince Charming - Royals #1
  • Autor: Rachel Hawkins
  • Tradução: Isadora Sinay
  • Ano: 2020
  • Editora: Globo Alt
  • Páginas: 320
  • Amazon

rela
ciona
dos

Os melhores contos de terror para você ler Livros para ler neste Halloween