9-1-1 | Crítica

12 abr, 2021 Por Stephany Black

Eu sou uma pessoa que adora séries e sempre estou atrás de novas para assistir! Deve ser por isso que minha lista nunca chega ao fim. Então como escolher algo novo? Eu sempre via o comercial da série 9-1-1 passando na TV, então resolvi dar uma chance a algo que não estava nos planos.

Esse gênero me atrai por uma séries de fatores, inclusive porque antes de me tornar jornalista, eu queria muito prestar vestibular para a área da saúde, então quando envolve algo relacionado a saúde, sempre me chama muito atenção – aliás, eu já fiz curso de primeiros socorros duas vezes e estou pensando em virar enfermeira –, aqui vocês conseguem ver porque eu admiro esse tipo de série.

9-1-1 não e uma série nova no mercado, ela estreou em 2018 e atualmente está no ar com sua 4º temporada, que estreou em janeiro de 2021, além disso conta com o spin off chamado 9-1-1: Lone Star.
Ela conta a história de bombeiros, policiais e um operador de emergência que trabalham na cidade de Los Angeles. Cada episódio conta com diferentes emergências que essas profissões encontram em um dia típico de trabalho – mesmo não sendo baseado em fatos reais, os casos mostrados são pertinentes à realidade e deixam o espectador com uma ideia de como seriam tratados caso acontecessem. Ryan Murphy, Brad Falchuk e Tim Minear, que são os criadores da série, conseguem tecer a história de todos os personagens em uma história secundária – se assim pode-se dizer – e tudo acaba fazendo sentido.

Abby Clark (Connie Britton), a atendente de emergências, é uma das personagens principais, porém as histórias dos bombeiros Bobby Nash (Peter Krause), Buck (Oliver Stark) e da policial Athena Grant (Angela Bassett), mostram um pouco das suas vidas fora do trabalho. A série demonstra todos os ângulos de um acidente e como cada pessoa e departamento reagem aos casos apresentados e o que podem fazer pela vítima.

A série mostra que família é maior do que sangue, principalmente para os personagens que fazem parte de profissões que exigem um emocional forte e apoio para enfrentar momentos difíceis, e muitas vezes lidando com a vida de algum outro indivíduo.​ Além disso, mostra que algumas das pessoas que trabalham nessas posições muitas vezes possuem vícios e/ou tem problemas em casa que não conseguem enfrentar do mesmo jeito que enfrentam os problemas de pessoas desconhecidas.

Um episódio que me marcou muito foi o número três dessa primeira temporada, chamado Next of Kin, o qual eles têm que ajudar um dos amigos que se envolve em um acidente de trânsito, além disso, Athena está com problemas pessoais que acabam trazendo mais problemas para sua vida profissional. O episódio seguinte, Worst Day Ever, também me tocou muito em um lado pessoal, pois envolve um acidente aéreo em Los Angeles – e eu tenho curso de comissária e já fiz sobrevivência na selva e mar – e lidar com essas situações são muito delicadas, principalmente se você é o primeiro a chegar na cena.

Os Estados Unidos tem um histórico de gostar de séries desse gênero, por isso “9-1-1” faz muito sucesso no país. No Brasil, a série é transmita através do canal FOX! Bom, quem não ama as séries do Ryan Murphy com o Brad Falchuk que são os criadores? Já temos como prova as séries American Horror Story e Glee que são sucessos.

Como eu disse acima, americanos amam séries ambientadas dentro de hospitais, estações policiais e estação de bombeiros, segue mais dicas de séries como essa: Criminal Minds, NCIS, Law & Order: Special Victim Unit, Station 19, Chicago P.D, Chicago Fire e Rookie. Aliás, uma curiosidade para o seriado é chamado “9-1-1”, pois esse é o número que os americanos, canadenses e mexicanos ligam em caso de emergência. ​

  • 9-1-1
  • Lançamento: 2018
  • Criado por: Ryan Murphy, Brad Falchuk e Tim Minear
  • Com: Angela Bassett, Peter Krause, Oliver Stark
  • Gênero: Drama, Ação
  • Duração: 45 minutos

rela
ciona
dos

Os melhores contos de terror para você ler Livros para ler neste Halloween