A série Dexter, que ganhou o coração dos telespectadores sedentos por sangue durante a última década, estará de volta, para uma nova temporada de 10 episódios, que seguirá contando a história do protagonista impiedoso e sanguinário.

Com o lançamento previsto para dia 7 de Novembro, e veiculada no Globoplay e no Amazon Prime Video, a série já está na boca do povo e as expectativas estão lá em cima. O hype em cima deste retorno está tão grande que a editora Planeta resolveu aproveitar e relançar o primeiro livro da série que deu origem à memorável série.

O primeiro livro da série se chama A Mão Esquerda de Deus, e é bem parecido com a primeira temporada da adaptação televisiva, o que me agradou de diversas formas diferentes, mesmo sabendo como várias coisas aconteceriam na história, o que me deu aquele sentimento de nostalgia que é sempre maravilhoso quando se trata de literatura.

O livro começa já com uma ação intensa, com descrição de crimes, inserindo já a primeira busca por justiça que Dexter faz, com direito a ótimos detalhes sobre cada passo sangrento do nosso protagonista doentio. Para quem não está familiarizado com a história de Dexter, ele é um psicopata serial killer, que controla seu ímpeto em matar, caçando e assassinando criminosos. Aliás, a explicação sobre como começou esta doença e como ela interferiu na vida dele, é dada durante o livro, em pequenos capítulos fazendo ele relembrar seu passado, fato também muito parecido com a forma que isto é colocado na série de tv.

A Mão Esquerda de Deus é muito bem narrado, contém alguns mistérios bem interessantes, e não é só o personagem principal que é bem definido, alguns secundários, como por exemplo a irmã dele, que é uma policial buscando ascensão, também tem grande importância para a história e ajuda que seu enredo siga de uma maneira muito interessante, que prende o leitor a cada uma das cenas.

O suspense que envolve a obra é muito grande, o temor sobre os crimes que estão acontecendo e que irá provocar em Deb, a irmã de Dexter, uma gana profunda, já que será sua grande chance de ingressar de vez em uma carreira policial ligada aos homicídios. Mas algo ainda mais pesado irá acontecer na história, o criminoso que está sendo caçado parece conhecer muito bem Dexter, e mais que isto, dá indícios de que pode ser um grande admirador do nosso serial killer “do bem”.

Um livro rápido, de apenas 255 páginas, com capítulos curtos e uma linguagem muito fluída, que prende o leitor de tal maneira que eu não consegui largar o livro até terminar a última página. Mesmo sabendo seu final, mesmo sabendo de quase tudo que aconteceria nele, fiquei fissurado em ver como a adaptação televisiva foi feita de uma forma tão boa, preservando o que o livro tinha de melhor, sem medo de que spoilers do livro pudessem diminuir o interesse dos espectadores pela série, afinal, muito mais gente viu a série sem ter sequer o conhecimento dos livros.

Como mencionei, a série de televisão retornará com mais uma temporada que se somará às outras 8 temporadas, transmitidas entre 2006 e 2013. Quando o assunto passa para a literatura, ao total foram 8 livros publicados, com o primeiro sendo este aqui, lançado em 2004, e o último, Dexter Está Morto, que chegou às livrarias em 2015. Todas as obras foram escritas por Jeffrey Freundlich, sob o pseudônimo Jeff Lindsay, Dexter Está Morto também foi o último livro do autor, que não escreve apenas a série Dexter, mas que depois que construiu este personagem icônico não fez obras fora do seu universo.

Em suma, essa leitura foi fácil, que fascina pela sua originalidade, trazendo a ambiguidade de um personagem que a gente se sente culpado em amar tanto, já que ele faz atrocidades maravilhosas, sim este é o termo certo para descrever o poder de Dexter.

Se você ainda não conhece a série de TV Dexter, eu perguntaria em que mundo você vive, mas talvez você tenha só ouvido falar e nunca se sentido atraído o suficiente para assistir, então leia os livros primeiro, para depois assistir o personagem ganhar o famoso rosto, com as expressões assustadoras, de Michael Hall. Mas se você já assistiu a série e está emocionado (e ansioso) com o seu retorno, leia os livros, o sentimento causado por eles é tão maravilhoso quanto aquele que você tem assistindo o seriado, é imperdível, o nível é o mesmo. Talvez Dexter seja a adaptação de um thriller literário que tenha sido melhor construída.

  • Darkly Dreaming Dexter
  • Autor: Jeff Lindsay
  • Tradução: Beatriz Horta
  • Ano: 2004
  • Editora: Planeta
  • Páginas: 256
  • Amazon

rela
ciona
dos

6 livros para seis signos Lançamentos da Netflix para dezembro 6 Motivos para ler Estúpida Promessa 7 Clássicos preferidos dos leitores