Resenha: Geek Girl

16 jul, 2015 Por Joi Cardoso

Título Original: Geek Girl
Autora: Holly Smale
Ano: 2014
Editora: Fundamento
Páginas: 256
Compre aqui

Ultimamente ando na vibe de ler muitos livros com a temática geek. Não estou reclamando, pelo contrário, como nerd de carteirinha estou adorando ver no papel todo este mundo familiar registrado de diversas formas, por vários autores. O livro da vez é Geek Girl da autora Holly Smale, o primeiro de uma série. Foi incrível ver o quanto me identifiquei com esta história, e com certeza uma “Joice” de alguns anos atrás se identificaria mais ainda.
Aqui conheceremos Harriet uma geek de 15 anos e que sabe tudo! No mundo em que vive ser uma geek é um erro terrível e por ter gostos peculiares e diferentes do que seus colegas, ela acredita que todos eles à odeiam, e realmente têm quem a odeie. Seu nome é Alexa, a típica patricinha que destila veneno, humilhação, para aqueles que não se encaixam no seu estereotipo, e maldade por onde passa.
Harriet tem uma única e melhor amiga. Nat tenta arrasta-la por todo evento que vai. Até que em um desses o impensável acontece. Além de geek, Harriet também é o desastre em pessoa, ficar em casa realmente é muito mais seguro. Neste lugar, sem querer ela cria uma grande confusão e em meio tudo isso ela conhece duas pessoas, Nick um garoto lindo, praticamente um modelo.

E o personagem mais carismático de todos os tempos. Wilbur é um caça talentos, e representante da Infinity Models, uma grande agência de modelos onde Nick trabalha. Wilbur a descobre e exige que ela faça algumas fotos, ali mesmo, e ela… aceita. Mesmo sem entender e mesmo sem nunca ter se importado com moda, aliás, de todos os assuntos do mundo, moda é o único que ela não conhece, afinal são só roupas, certo?!

Seria a chance de Harriet recomeçar, construir uma nova vida e enfim ser “normal” e se encaixar não só no meio de seus colegas de escola, mas também de seguir os padrões de beleza e nas atitudes que a sociedade impõe para ela. O problema é que ser modelo é o sonho de Nat e além dela, ela teria que convencer sua madrasta Annabel, que a criou desde pequena e sempre almejou para Harriet o melhor e uma vida focada nos estudos, o mundo da moda seria apenas perca de tempo.
No meio desse impasse, Harriet se descobre como um prodígio da moda, ela tem a beleza que ela jamais imaginou que possuía e despertou a atenção até da personificação da moda em pessoa, Yuka Ito. Para ir atrás dessa oportunidade Harriet terá que lidar com as dificuldades de socializar com pessoas totalmente diferentes dela e também mentir para pessoas que ama e com certeza lidar com as consequências disso depois.
Os personagens, todos eles, são presentes e totalmente envolvidos na história, todos tem sua importância. Eu destaco principalmente dois deles, o pai de Harriet, Richard que é o pai mais surtado que já conheci, mas principalmente mais parceiro e amigo de sua filha e com certeza o excêntrico Wilbur e todas as variações de apelidos que ele dá a Harriet, só estes dois nos rende boas risadas.
A trama é tão envolvente e divertida que apesar de existir um romance no livro, isso fica totalmente em segundo plano, a autora soube construir um bom enredo sem precisar recorrer ao obvio e eu adorei isso. Mesmo assim não deixei de me encantar e achar fofa a construção deste casal que cresce de forma natural ao longo da leitura.
Eu adorei a leitura do livro, foi rápida e leve. É impossível não terminar a leitura e não querer saber mais, mesmo que neste primeiro volume tenha um final fechadinho. Os capítulos são bem curtinhos o que facilita ainda mais a leitura, dentro deles dá para notar o capricho da editora com o livro, a capa e as páginas são decoradas com várias fórmulas matemáticas e mini óculos nerds, eu me encantei com data detalhe.
A autora trouxe muitas coisas de sua vida real para o livro, ela viveu praticamente as mesmas experiências de Harriet e resolveu colocar tudo o que ela viveu em Geek Girl, contando suas dificuldades e aventuras, todo o relato que uma modelo novata passa e inexperiente, e a propósito, a autora é linda viu?! Este envolvimento dela com a história me agradou demais. Inclusive, o próximo livro Geek Girl – Desastre Fashion terá como cenário o Japão, pais onde a autora morou por alguns anos.
Ler Geek Girl foi uma grata e agradável surpresa, é um livro para passar o tempo da melhor maneira possível, uma leitura gostosa e leve de se fazer. Junto de Harriet você vai se encantar, vai aprender com seus erros, vibrar com seus acertos, descobrir novas amizades, saber lidar com outras, e o principal, não deixar de ser quem realmente é, e do que gostamos apenas para satisfazer aquilo que os outros esperam de nós. Devemos mudar por nós mesmos! É um livro de aceitação e também de mudanças, tudo depende do que buscamos.

rela
ciona
dos