Aurora e Hector são pequenos seres que estão vivendo tranquilamente suas vidas. Tomando um belo chá, até o momento que são obrigados a deixar o local em que vivem. O local? O corpo de uma menininha morta, um cadáver deixado no meio de uma floresta. Perdidos nesta imensidão de mundo, Aurora e seu grupo de amigos agora precisam se virar para sobreviverem.

Aurora nas Sombras é uma jornada sinistra. Logo nas primeiras páginas somos surpreendidos pelo bizarro e, sem dúvidas, pelo inesperado. A fábula dark criada por Fabien Vehlmann e  o casal Kerascoët nos apresenta uma história que escala do simples para uma aventura rodeada de perigos e inseguranças. A nova realidade confronta Aurora e seus amigos com situação inéditas, alimentadas por conflitos, por traições e sentimentos como ganância e egoísmo. O grupo que até então precisa se unir, acaba se desestruturando aos poucos e é através dos atos de cada personagem que seremos confrontados por vivências nem um pouco distantes da essência humana.

Quando percebemos que a graphic novel irá trabalhar temas como as dificuldades da vivência social, a leitura que já chama a atenção, captura o leitor pela identificação, por fazer com que nos enxerguemos nos personagens. Após a leitura é impossível não refletir sobre o determinante momento de nossas vidas em que viramos a “chavinha” da inocência para a realidade do que é ser humano de fato, cheio de falhas, incertezas, escuridão quando necessário e rodeados pela maldade.

Achei a construção dessa história de uma genialidade sem igual, sem dúvidas virou uma das minhas histórias preferidas em quadrinhos. A história de Aurora e seus amigos nos leva a uma jornada em direção a escuridão humana e da sobrevivência, de forma genial, impactante e como contraponto, extremamente bela. Gosto muito desta ideia agridoce de Aurora nas Sombras, que consegue equilibrar uma história de traços delicados e aquarelados, mas recheada de dilemas morais.

Então, preparem-se que, de certa forma, por mais que pareça impossível visualmente, está será uma graphic novel que terá bastante violência. Ela é imprevisível e diante uma narrativa tão inusitada, acompanharemos Aurora que, diante o rompimento da paz da sua comunidade, se vê prestes a adentrar num mundo que a obrigará a fazer escolhas que a moldarão para sempre.

Esta e tantas outras reflexões que citei serão apresentadas durante a leitura, não falarei mais para que a experiência de leitura de vocês seja ainda mais completa, então cabe a vocês de arriscarem pelas sombras desta floresta!

  • Beautiful Darkness
  • Autor: Fabien Vehlmann e Kerascoët
  • Tradução: Maria Clara Carneiro
  • Ano: 2019
  • Editora: Darkside Books
  • Páginas: 96
  • Amazon

rela
ciona
dos

Adaptações literárias que estreiam em agosto Novo trailer de John Wick e novidades da franquia Novidades sobre Halloween Ends, último filme da franquia Pachinko e outras resenhas de livros para você amar