Sabe quando você nunca leu nada de algum autor e tem certeza que vai adorar a escrita dele, ou dela? Essa era a minha relação com a tão renomada Cassandra Clare. Com diversos livros já lançados ela nunca tinha me chamado realmente a atenção, porém meus seguidores sempre me indicavam suas obras, e a vontade de conhece-la foi aumentando, até que vi o lançamento de uma nova trilogia sua, chamada As Maldições Ancestrais, cujo o primeiro volume é Os Pergaminhos Vermelhos da Magia.

E que livro gostoso de ler! Uma obra fluída, com muita ação, ambientações magníficas em belas cidades europeias, cenas de tirar o fôlego, desde as de ação até as de romance, e claro, uma quantidade fantástica de fantasia envolvida. Fazia tempo que eu não lia algo fantástico, e toda magia que envolve a obra fez me lembrar o motivo por eu gostar tanto deste gênero literário.

Apesar de a obra ser o primeiro volume de uma nova trilogia, o livro pertence a um universo previamente criado pela autora, e que eu não conhecia, apesar de não ver nenhum problema nisso, neste caso, me fez perder boa parte das preliminares da história, o que não diminuiu a qualidade da leitura. O livro segue sendo muito bom, mesmo sem o conhecimento prévio da série Instrumentos Mortais, mas mesmo assim, acredito que a experiência de quem conhece a história de Alec e Magnus desde o começo possa ser bem melhor que a minha neste caso.

O enredo da nova trilogia traz o casal Alex e Magnus já consolidado e finalmente juntos, apesar de todas as probabilidades. Os dois se amam e namoram apesar de suas diferenças. Muito fãs da série gostam da obra apenas por este fato, os dois mereciam há tempos um livro sobre o amor deles, onde o romance realmente pode ser comemorado após tantos problemas enfrentados pelos dois nos livros anteriores.

Mas nem tudo são flores para a dupla, o amor deles será posto à prova mais uma vez justamente em suas férias. A desconfiança entre os dois começa quando Alec descobre que a entidade chamada de “A Mão Escarlate”, criada pelo seu amado em livros anteriores, está de volta ao mundo fantástico, com um novo plano para aterrorizar a Europa. A dominação do mundo parece iminente, e Magnus terá que provar para Alec que não tem nada a ver com isso, além de usar seu conhecimento do lado obscuro para conseguir controlar essa força que teima em causar problema a eles.

O livro também tem muito romance envolvido, e eu particularmente nunca tinha lido nenhuma história fantástica que envolvesse um casal LGBT+, o que me fez gostar muito da forma como isso é encaixado no enredo, o que me fez virar fã da dupla, mesmo não sendo um grande apreciador de histórias de amor nos livros. E a genialidade de Cassandra aparece exatamente neste fato, une romance, fantasia e ação em um enredo muito bem fechado, sem deixar pontas soltas na histórias ou forçar algumas situações que afetariam a credibilidade da história. Os Pergaminhos Vermelhos da Magia é uma obra realmente muito bem construída, digna de toda fama que o universo de Instrumentos Mortais angariou durante todos seus seis volumes principais, lançados originalmente no longínquo ano de 2007.

Os Pergaminhos Vermelhos da Magia foi lançado nos Estados Unidos em 2019, chegou ao Brasil no começo deste ano. Por lá já saiu o segundo volume desta história, chamado de “The Lost Book Of White”, acredito que muito em breve teremos este lançamento por aqui também, o que é outro ótimo motivo para começar a ler as obras desta escritora. Como os livros fazem muito sucesso no mundo todo, a série acaba não demorando muito para chegar por aqui!

Eu gosto muito de livros que me tiram da zona de conforto e replicam na literatura a evolução que nossa sociedade está tendo, lidando com temas como o feminismo, a luta contra o racismo e a homossexualidade. Faltam livros deste tipo em nossas prateleiras e a força que uma obra de fantasia tem para quem está a lendo é muito forte, vide Harry Potter, que até hoje encanta novos leitores. O poder de toda a série de Cassandra Clare é inimaginável e tem muito impacto na vida de muitos leitores, sua originalidade e a maneira natural com a qual ela insere temas que precisam ser discutidos na literatura e no universo fantástico que criou são magníficos, e fazem essa obra não ser apenas um livro bom, mas sim essencial para uma sociedade inteira.

Eu já corri atrás dos primeiros livros da série e tenho como objetivo por ela em dia até o próximo lançamento aqui no Brasil, acho que vou me apaixonar ainda mais pela escritora e por todo esse universo! Mas e você? Já conhecia Cassandra Clare, Os Instrumentos Mortais e seus outros livros?

  • The Red Scrolls Of Magic
  • Autor: Cassandra Clare
  • Tradução: Ana Resende
  • Ano: 2020
  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 294
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023