Aaron Falk, um agente federal, se vê obrigado a retornar a sua cidade natal, que há tantos anos lhe deu as costas, quando a família de seu melhor amigo é brutalmente assassinada. Em meio ao luto e as lembranças de um passado muito sombrio que Aaron tenta afastar, o agente acaba sendo arrastado para a investigação da morte da família Hadler que continua obscura e com muitas lacunas em aberto. 

A seca extrema e miséria desesperadora talvez sejam as principais responsáveis pela apatia da população de Kiewarra, na Austrália. Contudo, aparentemente essa pequena comunidade agrícola também guarda segredos assustadores e é palco para crimes inacreditáveis. Até onde as pessoas são capazes de ir levadas pelos medos e inseguranças?

A morte raramente muda como nos sentimos sobre alguém. É mais comum que acentue o sentimento.

A Seca é um thriller de estreia da autora australiana, Jane Harper, e que devo confessar, me deixou com aquele gostinho de quero mais! Apesar de A Seca ter sido seu primeiro livro, após seu lançamento em 2016, a autora escreveu mais dois livros: Force of Nature (2017) e The Lost Man (2018). Gostaria que fossem trazidos para o Brasil porque eu fiquei muito interessada na escrita de Harper.

A Seca chegou ao Brasil, inicialmente pela TAG Experiências Literárias, ano passado, em parceria com a editora Morro Branco. Posteriormente a editora publicou uma nova edição com essa capa maravilhosa e que dialoga diretamente com a obra. É uma edição muito bonita. Alô, Morro Branco! Nunca te pedi nada, bora trazer mais dessa autora sensacional?

O livro nos apresenta uma Austrália totalmente diferente daquela que normalmente temos mais contato com suas paisagens paradisíacas. O interior do país é uma região desértica, de clima quente e vegetação árida, e o El Ninõ, fenômeno atmosférico e oceânico, possui grande influência na devastação dessa região. Quando a obra foi publicado pela primeira vez em 2016, a Austrália sofria com um El Ninõ. 

Além disso, Jane Harper sabe como manter um mistério! Eu fiquei muito surpresa quando descobri quem realmente era o responsável pela morte da família Hadler. Com toda aquela nuvem negra que permeia o passado da comunidade, eu acabei sendo levada a fixar minhas suspeitas em alguém desse obscuro passado da comunidade. Com isso, o verdadeiro autor do crime apesar de me parecer um pouco suspeito, só me deixou com a pulguinha atrás da orelha bem no final.

Os sinais de uma comunidade mergulhada na pobreza estavam por todas as partes.

A escrita da autora é completamente envolvente e logo no primeiro capítulo, talvez pelo choque de como já começa a história, eu me senti atraída pelo livro e acabei fazendo a leitura bem rápido. Mas acho que o melhor é que Jane Harper consegue nos transportar tão bem para dentro do cotidiano dos personagens, que ao fazer a leitura, eu sentia a sensação daquele calor insuportável, o suor grudado na pele e o desespero pela miséria. 

E se apesar de todos esses argumentos em favor da leitura de A Seca, eu ainda não consegui te convencer, senta que lá vem babado! A produtora Pacific Standard, comandada por nossa queridíssima, Reese Witherspoon, adquiriu os direitos cinematográficos da obra e em breve vem esse filmaço pela frente! 

O lançamento do filme está programado para dia 27 de Agosto deste ano. E convenhamos, ler antes de ver o filme é muito melhor. Então, fica essa super dica para vocês aproveitarem! Depois me contem nos comentários se você já leu e o que achou, e se não leu ainda, ficou com vontade?

  • The Dry
  • Autor: Jane Harper
  • Tradução: Cláudia Costa Guimarães
  • Ano: 2019
  • Editora: Morro Branco
  • Páginas: 368
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023