Sabe aquele livro de terror gostosinho de ler? Com mistério, uma cidade peculiar, uma mansão bizarra e bonecas creepies? Tudo isso e muito mais você vai encontrar em Treze Bonecas, da autora nacional Bettina Stingelin.

Em Treze Bonecas conheceremos Caroline Gruner. Não faz muito que Caroline perdeu os pais em um trágico incidente e para completar, possui uma doença congênita que faz tudo ser ainda mais difícil. Sozinha, Caroline precisa aprender a reviver a vida, até que uma notícia inesperada muda completamente a sua rotina. Uma tia-avó lhe oferece uma fortuna como herança, dentre seus bens, a mansão Bellajur. Seu novo advogado é o responsável por revelar a extensão de toda sua propriedade e lhe apresentar seus funcionários, que permaneceram Bellajur, porém, além deles, a mansão parece vir acompanhada de vários mistérios, além de uma coleção de bonecas de porcelana pra lá de bizarras. Quais perigos que a cidade de Lago Negro reserva para Caroline?

Fazia muito tempo que não me envolvia tanto com um livro de mistério e suspense. A atmosfera de terror, nebulosa e assombrosa criada pela autora, faz com que entremos nesta realidade de cabeça. Se a intenção era fazer com que sentíssemos na pele tudo que Caroline passou ao longo da leitura, Bettina conseguiu isso com maestria, guardando aquele gostinho de quero mais no final.

Histórias que envolvem uma misteriosa mansão sempre são cativantes por si só. É como se a mansão fosse um dos personagens desse enredo e com Bellajur não é diferente. Mas com certeza as estrelas dessa história são as bonecas que habitam a mansão e que colecionam história desde antes da obsessão de Helen, tia-avó de Caroline, por elas. O livro é narrado entre capítulos do presente e capítulos do passado, protagonizados por Helen e Esther, governanta da mansão. Através desses capítulos iremos descobrir a vida difícil dessas duas personagens antes, o que passaram e, principalmente, como Helen sucumbiu em um casamento fadado ao fracasso.

Explorar estes capítulos é de suma importância, são trechos que enriquecem a trama e tornam os acontecimentos do presente ainda mais tensos e curiosos. Aliás, Esther é uma personagem muito interessante, talvez, depois de Helen, minha preferida. E Caroline que me desculpe, mas é ela quem perpetua a alma desta mansão.

Caroline é uma personagem pacata, que se entrega totalmente a sua nova realidade e deseja conhecer todos os detalhes da sua nova casa e isso a afunda ainda mais nessa história. Há um romance ao longo da leitura que na minha opinião poderia ser mais explorado, mas também não é nada que atrapalhe na leitura, pelo contrário, traz uma leveza para uma leitura que é de pura tensão.

Este é o tipo de livro que eu recomendaria de olhos fechados para quem deseja conhecer o gênero, pois apresenta uma trama bem costuradinha e que envolve bastante, sem contar que o mistério envolvendo as bonecas fazem toda a diferença na construção do livro. Fiquei com uma vontade imensa de interrogar Bettina para ter ainda mais explicações! Essa história une dois elementos que sempre deixam qualquer apreciador do gênero de cabelo em pé, uma mansão, com quartos misteriosos e cômodos desconhecidos, e as bonecas, que se movem misteriosamente pela casa. Tem como não se envolver com esta história?

Dei uma pesquisadinha sobre a vida da autora e descobri que este é praticamente seu livro de estreia, o primeiro de ficção. E que estreia! Eu devorei Treze Bonecas em poucos dias, com certeza este é um nome para se ficar ligado dentre o gênero nos próximos anos.  Obrigada Bettina pelo convite de ler seu livro! Treze Bonecas está disponível na Amazon, tanto em edição física, que inclusive é linda e em ebook para quem preferir. Vale muito a pena!

  • Treze Bonecas
  • Autor: Bettina Stingelin
  • Tradução: -
  • Ano: 2020
  • Editora: Labrador
  • Páginas: 240
  • Amazon

rela
ciona
dos

Livros de bruxaria moderna para você conhecer Livros banidos no Brasil e pelo mundo 6 livros com casas mal assombradas Nimona vai ganhar um filme de animação em 2023