Gótico Nordestino | Cristhiano Aguiar

05 jun, 2022 Por Clara Vieira

Quando vi o título “Gótico Nordestino” dentre os livros recém lançados da Alfaguara, selo da Companhia das Letras, fiquei imediatamente interessada. Isso porque tenho estado cada vez mais atraída por histórias que se passam em solo nacional e mostram um pedaçinho que seja da nossa cultura… E fazer isso em uma atmosfera de horror, tal como esse livro se propõe, torna a proposta mais apetitosa ainda! Foi com essa expectativa que entrei em contato com esta coletânea de nove contos de horror escrita por Cristhiano Aguiar, e não fui decepcionada.

O livro traz contos que se passam em diversos contextos nacionais, tais como o cangaço e a ditadura militar, tecendo elementos fantásticos e de horror na trama a partir disso. A prosa de Cristhiano Aguiar é envolvente e fluída, fazendo com que fosse fácil ficar imersa no contexto de cada um dos contos e instigando minha curiosidade em relação a como as histórias iriam se desvelar. Acredito, inclusive, que valha a pena fazer um breve parênteses e apontar que recomendo muito este livro para quem busca uma narrativa curta, fluída e envolvente, por exemplo, para percorrer maratonas literárias, ou para quem está tendo dificuldade em sair de uma ressaca literária. Eu mesma estava vindo de muitas leituras densas, e este livro foi exatamente o que eu precisava neste momento.

Parênteses encerrado, passo agora a comentar sobre o conjunto dos contos. Como costuma acontecer com livros de contos, pelo menos para mim, acabei gostando mais de algumas histórias do que de outras, algo que penso que neste caso está muito relacionado ao desenvolvimento das histórias: gostaria que o autor tivesse explorado em maior detalhe, e consequentemente em mais páginas, a narrativa trazida em alguns contos. Parece-me, no entanto, que isso deve ser um sinal do quanto gostei das atmosferas e narrativas criadas pelo autor, e posso dizer que facilmente leria um romance escrito por ele. 

Creio que seja interessante destacar aqui alguns dos meus contos preferidos deste livro. Meu favorito, sem dúvida alguma, foi “Lázaro”, que tece o horror a partir do cenário da pandemia de Covid-19: e se uma mutação do vírus fizesse com que algumas pessoas “ressuscitassem”, e passassem a viver um pós vida? Metamorfoseando a figura clássica do zumbi, Aguiar teceu críticas interessantes à situações vividas nos momentos agudos da pandemia, enquanto não havia ainda vacina, além de propor questionamentos éticos a respeito da relação com a vida e com a morte. Fiquei também muito envolvida com o cenário construído em “O Vampiro”, no qual a vida rural e suas crenças tecem um modo de existência próprio e cativante no qual a linha entre fantástico e real se perde. Já o conto “Firestarter” me fez pensar em pessoas que se utilizam do sofrimento e da destruição como fonte de entretenimento e prazer. Por fim, gostaria de citar o conto “As onças”, que me fez refletir sobre violência e questionar os valores que costumamos atribuir à humanidade e à animalidade.

  • Gótico Nordestino
  • Autor: Cristhiano Aguiar
  • Tradução: -
  • Ano: 2022
  • Editora: Alfaguara
  • Páginas: 136
  • Amazon

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve