Dona de uma voz inesquecível e incomparável, Tina Turner é considerada a rainha do rock ‘n’ roll e até hoje, sua música se faz presente no cenário musical. Em Minha História de Amor, escrita pela própria Tina Turner, acompanhamos a fundo a vida pessoal e profissional dessa cantora que iniciou sua carreira em 1958 e que até hoje, segue atravessando gerações com sua música.  

Nascida Anna Mae Bullock, em Nutbush, interior do Tennessee (Estados Unidos), e mais conhecida como Tina Turner, a cantora começou profissionalmente em 1955, com a banda The Kings of Rhythm, mas sua carreira musical, propriamente, teve início em 1958, quando a banda adquiriu notoriedade e Ike, seu ex-marido e parceiro profissional, mudou o nome do show para Ike & Tina Turner Revue. 

As dificuldades e abusos sofridos por Tina em seu casamento de 16 anos com Ike Turner, apesar de ter se tornando de conhecimento do público, é uma ínfima parte dos traumas que a cantora carrega. Desde a sua infância, Tina revela ter tido uma vida difícil, principalmente, no relacionamento com a mãe. Se não bastasse o abandono da mãe aos 11 anos de idade e do pai aos 13, a cantora não apenas perdeu a sua noção de família, como também a ideia de um lar, uma vez que passou de casa em casa, seja com primos, avós e até desconhecidos, para tentar sobreviver. Tina revela em Minha História de Amor que desde criança sabia que não era desejada, mas que isso nunca a impediu de cuidar da mãe e fazer tudo o que podia por ela. 

O casamento com Ike Turner já se iniciou de modo turbulento, quando o cantor a propôs em casamento, provavelmente como a cantora revela no livro, para fugir de algum problema com suas ex-mulheres. Além do casamento ter ocorrido às pressas em Tijuana, após o acontecimento, Ike a levou para um bordel para “comemorarem” seu casamento. Ike não só tinha um comportamento absurdamente agressivo e possessivo, mas também tinha problemas com drogas e mulheres. Tina ressalta que além dos danos físicos e psicológicos que ele lhe causava, seu maior medo era que seus filhos acabassem apresentando o mesmo comportamento do pai.

A vida ao lado do ex-marido era insuportável, todavia se libertar dela foi ainda mais difícil e diversas vezes colocou sua vida em risco, como conta a cantora. Contudo, apesar das dificuldades que envolveram sua vida, sua ascensão na carreira em 1980 a transformaram e é muito interessante durante a leitura, ver as amizades que desenvolveu e como isso foi importante para o seu processo de recuperação. 

Minha História de Amor não é apenas uma autobiografia de uma das cantoras mais conhecidas do mundo. Mas uma história de dor, abusos, empoderamento e muita superação. Prestes a comemorar 80 anos, Tina Turner acredita que sobreviver ao que ela sobreviveu havia um propósito em si, e provavelmente, contar a sua história é um deles. E foi isso o que ela fez nesse livro. 

O livro nos permite não só adentrar o mundo de Tina Turner, mas também de partilhar alguns desses sentimentos que a cantora viveu. É muito doloroso acompanhar tudo o que ela passou durante a sua luta, mas damos boas risadas também com as aventuras que ela já aprontou. Sem contar, que dá um quentinho no coração quando Tina relata o seu romance com Erwin Bach e como ele é o responsável por ela continuar viva. 

Acredito que todo fã de Tina Turner não perderá a oportunidade de conhecer mais afundo a vida e às relações que moldaram essa mulher tão icônica. Contudo, mesmo para quem não é fã, mas conhece e admira Tina Turner, ou simplesmente gosta de uma boa biografia, vale a pena conhecer mais a história da cantora que inspira gerações. Fica a dica dessa maravilhosa autobiografia! 

  • My Love Story
  • Autor: Tina Turner
  • Tradução: Carolina Simmer
  • Ano: 2019
  • Editora: BestSeller
  • Páginas: 224
  • Amazon

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve