Eu sempre escutei falar sobre o livro A Arte da Guerra, de Sun Tzu. Livro que traz estratégias de guerra militares da filosofia chinesa. E eu sempre tive muita curiosidade de conhecer o livro, ver o que era essa arte, mas tinha medo da leitura ser densa ou chata já que fala sobre guerra. Me enganei, na verdade os ensinamentos de Sun Tzu podem ser facilmente relacionados também à arte de viver.

A Arte da Guerra foi escrito no século 4 A. C, e é vendido até hoje. Isso era o que mais me gerava curiosidade, o motivo de um livro que fala sobre estratégias militares estar sempre sendo relançado. Aqui Sun Tzu, depois de uma grande pesquisa, sintetiza o que observou em 13 capítulos. A ideia é mostrar como um líder de um exército precisa conduzir seus exércitos e pensar as estratégias da guerra para vencer o inimigo em pouco tempo.

Nada complexo e sim muito direto e simples, eu vi a guerra de outra maneira, na visão de um general. O engraçado é que tudo fez sentido pra mim e eu achei as “dicas” excelentes. Fiquei impressionada com a quantidade de preocupações que estão relacionadas com as estratégias de guerra. Para ganhar, um líder deve se preocupar com tudo, desde o território, as estações do ano, o clima local até as relações entre seus exércitos e os outros líderes que comandam essas pessoas. 

Sun Tzu deixa bem claro que a guerra, para o bem do povo, não deve durar. E ele mostra uma preocupação com o povo também. Achei a dica de como alimentar o exército somente com as providências do inimigo genial, pois ele mostra que isso não prejudicaria sua nação. Que não deve passar fome, pois isso deixa tanto um país quanto um exército fraco. 

Quando um líder militar frequentemente se irrita, sua estratégia facilmente se perde em confusão, pois sua natureza é instável.


Mas fugindo da ideia de guerra, pois não pretendo lutar em nenhuma. Eu adorei a leitura, pois na maioria das vezes é possível fazer paralelos com a vida, principalmente com a profissional. Quem está em situação de liderança numa empresa então, essas dicas são um prato cheio. Com isso eu consegui entender porque o livro é importante até hoje. eu mesmo me vi pensando em aplicar em minha vida algumas das estratégias lidas. Não podemos esquecer que a ideia da filosofia chinesa está ligada ao comportamento humano, então quando analisamos um comportamento estrategicamente, estamos mais perto de compreender a nós mesmos também. 

A Arte da Guerra foi uma leitura extremamente interessante e me surpreendeu muito. Longe de ser chato ou truncado, eu aprendi mais do que esperava com o livro. Com certeza, os ensinamentos de Sun Tzu vão me acompanhar e vou indicar essa leitura para todo mundo.

rela
ciona
dos

Todos os detalhes das obras de Cesar Bravo Todas as novidades do spin-off de “Extraordinário” Junji Ito anuncia série de terror pela Netflix Lançamentos de livros que chegarão as livrarias em breve