Resenha: H. P. Lovecraft - Contos: Volume II

Título Original: H. P. Lovecraft - Contos: Volume II
Autor: H. P. Lovecraft
Ano: 2018
Editora: Martin Claret
Páginas: 144

Neste segundo volume, da nova edição dos contos do autor H. P. Lovecraft selecionada pela Martin Claret, nós teremos contato com mais nove trabalhos do autor. Esta coleção de contos figuram o chamado Ciclo dos Sonhos, mas afinal, o que seria isso?

Conforme Daniel I, Dutra, Doutor em Literatura Comparada e autor de O Horror Cósmico, que dá vida ao prólogo desta edição. H. P. Lovecraft recebeu muita influência de Lorde Dunsany, escritor e duque irlandês falecido em 1957. Suas obras influenciaram, o que são hoje, grandes autores da literatura mundial, como Tolkien, Neil Gaiman, entre outros. Após conhecer as obras do autor, Lovecraft passou a admira-lo, ele o incentivou tanto ao ponto de Lovecraft conseguir encontrar sua própria voz narrativa. 

Se dá o nome de Ciclo dos Sonhos, aqueles contos que se passam no cenário da Terra dos Sonhos, onde o protagonista tem uma experiência onírica, classificação ainda em discussão entre estudiosos e críticos do autor, mas o fato é que este termo popular acabou sendo um meio de separar um grupo de histórias escritas entre 1919 e 1921, que de uma forma ou outra, possam estar interligadas dentro do universo lovecraftiano.

Deadpool 2 - Crítica

Deadpool 2

Lançamento: 17 de maio de 2018
Com: Ryan Reynolds, Josh Brolin, Morena Baccarin, Zazie Beetz
Gênero: Ação, Comédia, Aventura

Segundo o próprio Deadpool, este é um filme de família, mesmo classificado para maiores de 18 anos. O filme chega hoje nos cinemas (17/05) de todos o Brasil. A cota de ironia, referências a cultura pop, piadas e a querida quebra da quarta parede permanecem e expandem a fórmula inigualável de Deadpool, algo que, provavelmente, só funcionará, tão bem com este personagem e com Ryan Reynolds como interprete.

O filme inicia com muita ação, deboche e, claro, violência. Mesmo assim, há espaço para facetas mais sensíveis do personagem equilibrado por seu tom cômico constante. Wade Wilson agora lida melhor com sua nova aparência e começa a pensar em construir uma família com Vanessa (a brasileira, Morena Baccarin) porém, seus planos mudam drasticamente quando Cable (Josh Brolin), um super soldado, volta do futuro para dar fim a uma grande ameaça, o garoto mutante Russel (Julian Dennison), que tem um poder destruidor e quase incontrolável. Juntos, Cable e Russel entram na vida de Deadpool, que pela primeira vez, irá enfrentar dilemas que o colocarão a prova, mas sem nunca perder a personalidade do personagem.

Este é um filme debochado, onde ninguém sai ileso, nem mesmo o universo X-Men, do qual Deadpool faz parte, nem mesmo os outros filmes da Marvel, da Fox - tem melhor frase para definir seu estúdio do que a "do mesmo estúdio que matou o Wolverine"? - ou até da sombria DC. Nada sai ileso pela boca do personagem, nem mesmo as interpretações do próprio ator.


Resenha: A Ameaça Sombria

Título Original: The Shadow Hour
Autora: Melissa Grey
Ano: 2017
Editora: Seguinte
Páginas: 424
Amazon - Saraiva

Segundo livro da Série Echo, A Ameaça Sombria segue contando a história de Echo e seus amigos e do mundo fantástico dos Avicen e Drakharin. Desta forma, pode ser que essa resenha contenha alguns spoilers do primeiro livro, então é um aviso para quem ainda não o leu.

O primeiro livro nos apresentou ao universo fantástico onde existem duas espécies que estão em constante guerra e em busca do pássaro de fogo, que supostamente daria um fim a esse conflito. Entretanto, Echo descobre que, o tempo todo, o poder do pássaro de fogo esteve dentro dela e foi preciso um sacrifício para libertá-lo. Então agora ela tenta lidar com a responsabilidade de carregar um poder dessa magnitude e, ao mesmo tempo, se preocupar em não se deixar ser manipulada e usada apenas como um peão no jogo de outra pessoa.

Nesse volume EchoCaiusIvyJasper e Dorian estão trabalhando juntos para não serem mortos, já que estão sendo caçados pela nova Príncipe Dragão, TannithMelissa Grey desenvolveu bem a relação desses personagens, já que eles são bem diferentes uns dos outros como citei mais acima. É um grupo bem diverso, mas que teve que aprender a lidar com suas diferenças se quisessem sobreviver e isso é um exemplo positivo de saber lidar com a diversidade ao seu redor.

"No decorrer de poucos meses, ela tinha passado de órfã infeliz a arma de destruição em massa."

Ciclo de Palestras Sextante 20 Anos


A Sextante comemora neste ano 20 anos de existência. Este instrumento, conhecido por poucos, era utilizado antigamente para nortear navegadores no mar, hoje, a editora norteia leitores e sonhadores, que buscam em seus livros uma melhor direção e uma plena realização humana. Em comemoração a esta data mais do que especial, acontecerá em São Paulo, no Teatro Gazeta, nos dias 26 e 27 de maio, um ciclo de palestras com vários autores renomados da editora. Confira as mesas e garanta a sua participação no site sextante20anos.com.br

Resenha: Um Vento à Porta

Título Original: A Wind in the Door - Time Quintet #2
Autora: Madeleine L’Engle
Ano: 2018
Editora: Harper Collins
Páginas: 224

A literatura infanto-juvenil encontra-se repleta de obras leves, simples, cuja narrativa graciosa encanta a mente em desenvolvimento de pequenos leitores, na mesma medida com que preenche um espaço no coração de leitores maduros. Porém, em casos mágicos e maravilhosos, histórias leves e acessíveis podem conter dentro de si uma profundidade inimaginável, mensagens essenciais que, infelizmente, muitos autores evitam abordar ou, quando ousam inserir ao longo de suas histórias, o fazem de forma rasa, perdendo a chance de atingir um dos maiores objetivos do ato de contar histórias.

Madeleine L’Engle demonstrou sua força e profundidade quando, juntamente à construção da narrativa de Uma Dobra no Tempo, inseriu mensagens elementares para a vida humana, indo além da mera aventura e jornada de uma personagem que, com seus defeitos e medos, enfrentou o universo em busca de salvar seu pai. 

O que encontramos neste primeiro livro não passa, porém, de uma breve demonstração da capacidade e talento da autora que, quando da construção de Um Vento à Porta, segundo volume da série, interliga de forma hábil uma história de fantasia e ficção científica às mensagens mais belas e essenciais que leitores em formação necessitam, não apenas para leituras futuras, mas para a própria jornada da vida.

"Não é só em galáxias distantes que acontecem coisas estranhas e ilógicas. A irracionalidade rasteja sobre nós de maneira tão insidiosa que mal percebemos."

Neste livro descobriremos, juntamente a uma desolada Meg, que a vida de Charles Wallace corre perigo devido a um mistério sombrio que ronda suas células. Como se não bastasse o estado de saúde que lhe aflige, o adorável e inteligente garotinho enfrenta a perseguição dos colegas de escola que, por não compreenderem suas diferenças e atitudes, tornam sua vida uma tortura constante.

Resenha: Apaixonada Por Um Highlander

Título Original: Never Love a Highlander - McCabe #3
Autora: Maya Banks
Ano: 2017
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 336

Caelen jamais se perdoou por um dia ter aberto seu coração e com isso quase dizimado seu clã, ainda que isso tenha acontecido há muitos anos e que ninguém o tenha responsabilizado pelo mesmo. Mas o que ninguém sabe é que seu coração jamais voltou a ser o mesmo, sua confiança nas mulheres foi abalada, a mágoa o transformou em um homem rígido, sério e que encontra consolo apenas em sua espada, um guerreiro em cada fibra de seu ser, capaz de morrer e matar por aqueles que ama.

Rionna não é como as demais jovens de sua idade, cresceu em um lar de abuso, presenciou cenas que jamais deveria ter visto e tudo isso contribuiu para se tornar uma jovem peculiar, ela gosta de se vestir como homem, empunha uma espada como um guerreiro e esconde muitos de seus atributos femininos por considerar sua beleza uma inconveniência. Sendo totalmente honesta, ela mesma não acredita que seja atrativa e talvez por essa razão tenha sido rejeitada pelos dois irmãos McCabe mais velhos e agora obrigada pelo rei a se casar com Caelen o irmão mais jovem. Ele é o que mais a assusta, e olha que não existem muitas coisas capazes de intimidá-la.

Como acompanhamos nos livros anteriores, a Escócia está enfrentando uma verdadeira crise política com rebeldes tentando destronar o rei. Uma verdadeira guerra por poder e terras, por essa razão a importância de se estabelecer alianças e a necessidade de união entre os Clãs McCabe e McDonald.

"Amor exigia sacrifício. Exigia confiança e fé. Exigia tornar-se completamente vulnerável a quem você ama."