Resenha: Minha Vida Fora dos Trilhos

Título Original: Moon Over Manifest
Autora: Clare Vanderpool
Ano: 2017
Editora: Darkside
Páginas: 320
Amazon - Saraiva

Clare Vanderpool é uma escritora americana que em 2013 lançou o bestseller Em Algum Lugar nas Estrelas. Depois do sucesso com este livro a Darkside resolveu trazer o primeiro livro da autora para o Brasil Minha Vida Fora dos Trilhos, e o resultado foi maravilhoso.

 Abilene é uma menina de 12 anos, acostumada a não parar muito tempo em uma cidade e por isso solitária. Ela é enviada sozinha de trem, pelo seu pai Gideon, para Manifest, uma pequena cidade do estado americano de Kansas. O ano é 1936, a cidade se movimenta envolta da ferrovia e o período escolar ainda não havia começado e então seu pai a deixa sobre os cuidados do pastor da cidade. Abi é uma menina muito curiosa e a solidão provoca nela a busca por fazer coisas novas e até mesmo o interesse sobre o passado das cidades por onde passou. Lendo jornais para saber mais sobre a cidade ela conhece a jornalista Happer, de quem é grande fã.

E é por sua curiosidade que ela acaba descobrindo uma caixa de charutos antiga, pertencente a um antigo soldado que traz memórias do distante ano de 1918. Dentro da caixa? Vários objetos, até mesmo um cartão postal do Kansas, ambos objetos que você, leitor, tem em mãos durante a leitura. É óbvio que a nossa menininha ficaria se roendo para descobrir quem era aquele soldado, se ele ainda estaria vivo e para quem ele mandava todas aquelas cartas e muito mais além disso.

"Para mim, aquelas coisas eram como tesouros de um museu, objetos que uma pessoa podia estudar para aprender sobre outro tempo e os indivíduos que nele viveram."

Resenha: O Beijo Traiçoeiro

Título Original: The Traitor's Kiss
Autora: Erin Beaty
Ano: 2017
Editora: Seguinte
Páginas: 440
Amazon - Saraiva

Quem me acompanha há mais tempo, sabe o quanto sou apaixonada por romances de época e recentemente, também desenvolvi um carinho especial por fantasias. Agora imaginem estes dois gêneros num único livro? O Beijo Traiçoeiro é o primeiro volume da trilogia de estreia da autora Erin Beaty, lançamento da Seguinte e toda a trama acontece em um recorte histórico bastante conhecido pelos livros de Jane Austen.

Nele conheceremos Sage Fowler, que aos 12 anos fora acolhida pelos seus tios após a morte de seu pai. Seu pai sempre permitiu que Sage estudasse sobre todo e qualquer assunto. Estudar e ensinar estava intrínseco nela tanto quanto estava em seu pai e não perder este hábito a ajudava a matar a saudade que sentia por ele. Após 3 anos, não demorou muito para que ela mesma virasse a tutora de seus primos, porém ela sentia que não se encaixava naquela casa e apesar de ser muito grata pelo seu tio William, ela sabia que ele a queria longe tanto quanto ela gostaria de partir. Devido ao seu temperamento rebelde, Sage acaba arruinando os planos do tio em encontrar um pretendente e sua entrevista com uma das casamenteiras mais renomadas do reino de Demora acabou sendo um fiasco.

A personalidade de Sage e seu jeito perspicaz de observar as coisas acabam impressionando a Srta. Darnessa Rodelle, que acaba lhe oferendo um empreso de aprendiz de casamenteira. Com a chegada do Concordium, evento onde a união entre famílias é selada através do matrimonio, Darnessa precisará da ajuda da jovem para partir junto a ela com a comitiva de jovens damas da nobreza. Sage aceita, afinal que outra oportunidade receberia nas atuais circunstâncias?

"Moral da história: ele esperava que Sage ficasse grata. Grata por se casar com um homem que mal conhecia. Grata por seus pais, que haviam se casado por escolha própria, não estarem vivos para se opor."

Resenha: Incrível, Fantástico, Inacreditável Stan Lee

Título Original: Amazing, Fantastic, Incredible: a Marvelous Memoir
Autores: Stan Lee, Peter David, Colleen Doran
Ano: 2016
Editora: Geektopia
Páginas: 196
Amazon - Saraiva

Stan Lee é uma lenda dos quadrinhos. Desde 1960, sozinho ou em parceria com outros quadrinistas, criou diversos super-heróis que posteriormente, virariam marcos na história do gênero. Na era onde a DC Comics imperava e dava nomes aos heróis mais icônicos da época, Stan Lee deu outra visão e novas personalidades para os seus personagens. Todo o sucesso que se estendeu desde então, fez com que a Marvel Comics deixasse de ser uma pequena editora para um dos maiores estúdios de entretenimento do mundo.

Provavelmente você já deve ter se deparado com algum dos personagens criados pelo gênio Stan Lee. Dentre eles estão, Homem-Aranha, Hulk, Os Vingadores, X-Men e vários outros nomes conhecidos da cultura geek. Em sua maioria, todos são personagens consagrados dentro dos quadrinhos e atualmente, veem ganhando suas próprias adaptações dentro do cinema e nas séries para TV também.

A trajetória de Stan Lee é contada por ele mesmo em parceria com outros dois ilustradores, Peter David e Colleen Doran. O quadrinho Incrível, Fantástico, Inacreditável Stan Lee, marca a estreia do selo Geektopia da Novo Século, sendo assim, o primeiro quadrinho lançado pela editora que resolveu apostar com tudo no formato. Nesta edição, com uma narrativa bem-humorada e bastante energética, Stan Lee guiará o leitor desde os primórdios da sua vida até a atualidade, quando a marca Marvel está mais do que consolidada.

"Deve haver uma lição de moral oculta nisso tudo. Se quiser, pode procurar por ela ao longo da edição."

Resenha: Atraída Por Um Highlander

Título Original: In Bed with a Highlander - Trilogia McCabe #1
Autora: Maya Banks
Ano: 2017
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 336

Em uma época onde mulheres eram submissas a seus maridos, chefes de seus clãs, senhores de suas terras, guerreiros indomáveis, encontramos uma protagonista empoderada, forte, decidida, que sabe o peso de seu nome, a responsabilidade de ser quem é em meio a uma guerra por poder. Não é por vontade própria que Mairin se encontra escondida em um convento, longe de tudo e todos. Ela precisa de proteção, se manter segura até o dia em que se casar e então se tornar livre, porém ser quem é torna essa missão difícil e cada dia se revela um novo desafio, uma bomba relógio prestes a explodir.

Ewan McCabe precisou de oito anos para restabelecer a confiança de seu clã, seu castelo ainda está em ruínas, seus muros continuam com buracos, seus recursos são escassos, mas seus guerreiros são os mais fortes, destemidos e treinados de toda a terra alta, dispostos a defender seu clã custe o que custar e essa regra se aplica inclusive ao líder que não hesita em se casar com uma desconhecida se isso significar salvar seu clã. Ewan é o irmão mais velho de três irmãos, um homem que já amargou perdas inestimáveis na vida, que já enfrentou verdadeiras tempestades, mas que jamais perdeu o senso de justiça e proteção. Ele ama ferozmente, protege os seus com todo coração, um guerreiro forte, sagaz, capaz de desafiar o próprio rei. Me apaixonei mais e mais por ele a cada página. Assim como, me apaixonei pelo romance construído aqui.

Não era para entregar seu coração, não deveria ser um enlace matrimonial amoroso, mas foi impossível não ceder primeiro ao desejo e depois a todo o restante. Natural, leve, um jogo de sedução, de provocação, um duelo de titãs, um amor construído dia após dia, que nasceu do respeito, da admiração, da entrega. Apaixonante e viciante.

"Sim, a moça o estava afetando. Ele esteve certo desde o primeiro instante em que pôs os olhos nela. Definitivamente, ela era problema."

Resenha: Paola - Proibido para Menores

Título Original: Paola - Proibido para Menores
Autor: W. P. Ferro
Ano: 2017
Editora: Alley
Páginas: 216

Paola - Proibido para Menores é o romance de estreia do autor nacional W. P. Ferro.

É final da década de 70 e iremos seguir a trajetória de Paola. Com uma abordagem franca e bastante crua, iremos acompanhar todas as dificuldades, preconceitos e machismo que Paola precisou superar ao longo de sua vida. Descendente de uma família de imigrantes italianos, Paola cresceu na Mooca, um bairro característico da zona leste da cidade de São Paulo. Narrado em primeira pessoa, iremos adentrar num mundo de descobertas, encontros e desencontros de Paola, de sua família e de seus poucos, mas verdadeiros amigos.

Logo nas primeiras páginas, descobrimos que Paola não se encaixa em seu meio. Seu pai sempre foi um machista convicto e dono de um temperamento muito forte. Desde pequena Paola precisou lidar com a vida boemia que seu pai levava e com todas as traições que sua mãe fingia não perceber. Isso despertou em Paola o desejo de nunca, jamais, se submeter a tal condição e a vontade de sobreviver a tanta intolerância em uma estrutura familiar precária a moldou durante anos para ser uma mulher diferente. 

"...ao ler Paola tenha em mente a mesa sonoridade de Paula, pois essa é a forma correta de pronunciar o meu nome."