Resenha: Na Minha Onda

Título Original: Na Minha Onda
Autora: Laura Conrado
Ano: 2017
Editora: Globo Alt
Páginas: 288
Amazon - Saraiva

Vitória Prata vive e respira música. Desde que se entende por gente transforma sentimentos, circunstâncias e barulhos em composições maravilhosas, um trabalho feito com todo seu coração que encontrou no caminho alguém com quem compartilhar, uma amiga, Carol Laine. Juntas sentiram o gostinho da fama, viajaram, foram bajuladas e tiveram sucesso, entretanto, ser uma dupla não era exatamente o sonho de Vitória e visando alcançar seus objetivos, se mudou da Bahia para São Paulo e partiu a luta.

Nada saiu como planejado e Vitória foi obrigada a ver seu sonho desmoronar dia após dia e ainda que relutante, precisou voltar para a casa de seus pais com as mãos vazias. Só que retornar para Bahia tem outras surpresas para Vitória, sua amiga, aquela com a qual ela rompeu para seguir carreira solo está fazendo um sucesso tremendo, toda a Bahia canta suas canções, o Brasil clama por sua presença e como se isso não bastasse, Carol Laine está mais linda do que nunca. E tudo bem, desde que elas não se reencontrem, desde que ela não descubra seu fracasso... Só que o destino não anda tão bonzinho assim com Vitória e antes que ela possa fazer uma oferenda a Iemanjá reforçando seu pedido, Carol Laine está batendo em sua porta.

"Quando se tem esperança, é fácil desejar felicidade a outras pessoas. Mas e quando seus sonhos se esvaem e sua vida se torna um acúmulo de fracassos, como é que se faz para se manter próxima da sua melhor amiga quando é na vida dela que seus sonhos estão sendo realizados? Como acompanhar alguém que vive um sucesso absurdo enquanto sua vida naufraga feito o Titanic?"

Resenha: O Conquistador Nórdico

Título Original: O Conquistador Nórdico: Os Guerreiros do Norte #1
Autor: Ricardo Henares
Ano: 2017
Editora: Chiado
Páginas: 354

Os Guerreiros do Norte é o primeiro livro da saga O Conquistador Nórdico do autor Ricardo Henares lançado em 2017 pela Editora Chiado.

Richardson foi o escolhido por Ymir, o Deus de Gelo, para ser o grande conquistador nórdico. Sua tarefa é libertar o seu povo e trazer a paz e a igualdade em uma época violenta e regada a sangue. A missão de Richardson inicia-se com a união de todos os povos filhos de Ymir. Uma vez rei de Kshar, Northland, Volthar e Volga, Richardson lidera um grande exército e inicia sua marcha contra o mundo civilizado, que escravizou e roubou durante décadas o povo nórdico.

A Lenda do Deserto Glacial é o pano de fundo para a história de Richardson, que após ser o único a sobreviver ao grande deserto de gelo, recebe então sua grande missão de vida. Ele passa a assinar seu nome na história, um guerreiro até então desconhecido, declarando guerra ao grande império. A partir daí, devido ao seus improváveis feitos ao decorrer dos anos, passasse a nascer uma série de mitos acerca do nome de Richardson e em pouco tempo, o rei nórdico já é uma lenda. Esta reputação acaba virando uma arma essencial para o seu avanço, tanto como um estimulo para os seus soldados, quanto um certo receio para seus oponentes.

"Vamos mostrar ao resto do mundo que ninguém nunca mais irá sobrepujar nossas nações, a partir de hoje iremos mostrar a inferno ao mundo civilizado. [...] grande parte da riqueza deles foi feita à custa de nossa desgraça e nossa humilhação, agora eles irão cair sob nossas espadas e nossos machados [...]."

Resenha: Um Amor Conquistado

Título Original: Um Amor Conquistado - Série Amores #1
Autora: Silvia Spadoni
Ano: 2017
Editora: Pedrazul
Páginas: 200
Amazon - Saraiva

Um Amor Conquistado é o livro um da Série Amores da autora nacional Silvia Spadoni que saiu pela editora Pedrazul. Atualmente a série conta com três livros, todos lançados em 2017.

Em meio ao terror da Revolução Francesa, muitos integrantes da nobreza foram perseguidos. Sophia Breteuil era muito pequena quando fugiu para Inglaterra, porém seus pais não tiveram a mesma sorte. Por ser de uma família francesa muito próxima a Rainha Maria Antonieta, Sophia cresceu mantendo em segredo sua verdadeira origem. 

Após a morte de sua madrinha e sem dinheiro para se sustentar, Sophia se vê sem alternativa a não ser procurar um emprego em uma casa de família. A oportunidade chega quando o Conde de Buckington encontra dificuldades em achar uma preceptora que consiga domar sua sobrinha e tutelada Louise. Buckington é conhecido por ser uma pessoa assoberbada e também pela sua aversão aos franceses, mas diante o encanto da pequena Louise quanto a jovem Sophia, acaba cedendo a vontade da sobrinha e contrata a francesa que lhe bateu a porta.

"Infelizmente, a nobreza de meu sangue francês não será capaz de colocar o pão inglês em minha boca. Gostando ou não, terei que trabalhar e prover meu próprio sustento!"

Bookhaul do mês! | Junho de 2017

Olá!

Todo mês eu passo lá no canal para mostrar quais livros recebi na minha caixinha de correio! Sei que muitos gostam de ver este tipo de vídeo então, se quiserem saber o que recebi, o que solicitei de parceria, o que troquei em sebo e o que comprei, passem lá, comentem e falem o que acham das novas aquisições. 

Atualmente só entra na minha estante o que realmente tenho o interesse em ler, e aos poucos estou trocando vários livros que estavam encalhados por aqui em sebos. Estou adorando fazer estas trocas, pois assim me "livro" dos livros que perdi o interesse e consigo outros que vou fazer um melhor proveito. Espero que gostem!

Resenha: O Escravo de Capela

Título Original: O Escravo de Capela
Autor: Marcos Debrito
Ano: 2017
Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Amazon - Saraiva

Marcos Debrito estreou como escritor com o livro A Sombra da Lua em 2013, que até concorreu ao prêmio Jabuti de melhor romance, em 2015 foi muito bem falado com seu livro Condado Macabro e agora, com O Escravo de Capela, mostra mais uma vez o seu dom para criar histórias magnificas e aterrorizantes.

As lendas brasileiras estão mais ligadas à literatura infantil ou no máximo à infanto-juvenil, com O Escravo de Capela, o autor as traz para o terror, torna o Saci e a Mula Sem Cabeça assuntos de gente adulta, corajosa e com o estomago forte para aguentar todas cenas dessa caçada lendária.

O Escravo de Capela conta a história de uma família completamente masculina, apenas com o pai e dois filhos, a mãe os abandonou fugindo da família ainda quando o filho caçula era bem pequeno. O filho mais velho e o pai são extremamente brutais com o tratamento de seus escravos, obrigando-os a trabalhar desumanamente na plantação de cana de açúcar, o filho mais novo, que está no Brasil apenas esperando um papel que o fará voltar em definitivo para a Europa, onde estuda há alguns anos, mais especificamente em Portugal, é o oposto dos dois, doce, culto e humano.

"O saco cobrindo sua face, como um gorro avermelhado que deixava apenas a boca escancarada à mostra, e a bermuda maculada de sangue ressecado eram a confirmação do impossível. Sabola voltava dos mortos."